terça-feira, junho 24, 2008

Caminho de Auto-descoberta através dos Elementos

Conforme o proposto para esta semana, tenho andado mais desperta para os elementos que me rodeiam e têm acontecido coisas interessantes.
Primeiro constatei, através do meu mapa astrológico, que tenho falta do elemento Ar, predominando em mim o elemento Água, mas isso não era desconhecido, pois sou mais intuitiva do que impulsiva ou reflectida.
Porém, o facto de me aperceber que apenas tenho um planeta no elemento Ar foi uma surpresa, pois o meu trabalho é comunicativo e não revelo muitos problemas na minha comunicação, desde que tenha uma boa noite de sono. Sou também criativa, não genial mas com alguns rasgos de iluminação, tenho raciocínio rápido, gosto dos estudos...nada me indicaria esta falta.
Contudo, comecei a pensar melhor e lembrei-me de qual foi o meu chakra mais problemático, aquele que me exigiu tempo e trabalho para o controlar, ora, pois claro, cheguei então à brilhante conclusão que era mesmo o da Comunicação, o laríngeo, o regido por Mercúrio e ao qual se associa o elemento Ar.
Ainda não consegui compreender tudo o que este assunto encerra, pois as várias linhas de leitura começam a aparecer assim que nos começamos a interrogar. Por enquanto compreendo que a falta do elemento em questão era uma indicação do campo que eu tinha de melhorar e, que mesmo antes deste estudo, já me tinha apercebido que deveria trabalhar mais este chakra. Ao fazê-lo fui desenvolvendo todas as características inerentes a este elemento até chegar ao ponto em que digo não sentir em mim essa falta do Ar.
Uma outra situação que me pode ter ajudado foram as técnicas de respiração que desenvolvi no Yoga, a respiração nada mais é do que aprender a controlar o Elemento Ar. Não obstante, lembrei-me também que uma das coisas que me incomoda bastante é sentir o vento a bater-me na cara quando vou a conduzir, terei de estar mais atenta a esta situação, o que estarão as Sílfides a me querer mostrar e eu a recusar-me a ver?
Todavia, parece-me que no decorrer da semana com a continuação dos meus estudos, com a continuação da meditação, com conversas que possam surgir ou comentários que me deixem, o questionamento vai aumentar e talvez venha a compreender ainda mais profundamente as implicações desta chamada de atenção para o elemento Ar, pois se ele já está compensado, por que razão me foi dado este elemento para analisar? Sim, por que não fui eu que escolhi começar por este, simplesmente na meditação impôs-se, não tive outra escolha senão aceitar começar pelo mais etéreo.
No decorrer deste assunto, mais uma vez fui à Fnac em busca de um livro e saiu de lá com outro completamente diferente, mas a piada da situação é que se trata de um livro sobre o Arcanjo Rafael, nada mais nada menos do que o Regente do Elemento Ar.
As pistas estão lá, agora só falta querer vê-las.

Num dia de Marte, do Arcanjo Samael e do Nascimento de São João Baptista
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...