terça-feira, junho 10, 2008

Dúvidas e Medos

Dia de Marte, feriado nacional, dia do Santo Anjo de Portugal! Tanta coisa boa para mim e infelizmente não estou nos meus melhores dias.
Conforme prometido, a mim mesma, claro, esta semana tem sido dedicada ao meu campo mental, a estar cada vez mais consciente do que me vai na mente, para poder dominar esta minha parte criativa e seguir o Caminho do Meio.
Assim, percebi que quando não tenho o tempo necessário para fazer tudo o que me proponho, começo por colocar de lado aquilo que é menos importante, o ginásio por exemplo. Depois faço as obrigações que tenho de fazer, pois sou muito rigorosa naquilo que me proponho fazer e se há coisas, mesmo que para mim sejam menos interessantes, que tenho de fazer, faço-as rapidamente e só depois me debruço sobre as minhas coisas tão mais interessantes.
Isto tudo para referir que ando cheia de trabalho, pois mais um ciclo que chega ao fim, e não tenho tido o tempo e a disponibilidade para me dedicar ao blog como gostaria. Hoje, apetece-me só desabafar sobre este ciclo que chega ao fim, pois eu julgava que já estava controlado, mas mexe ainda muito comigo.
Apesar de saber que estarei onde tiver de estar e que me acontecerá o que tiver de acontecer, existe ainda dentro de mim medos. Estes medos não têm razão de ser, pois este ano apesar de tudo o que aconteceu de imprevisto, as coisas compuseram-se da melhor forma. Sei que a minha Fé é enorme e que tenho tido a capacidade de encontrar as respostas que tanta falta me faziam. Todavia, há uns tempos que ando com vontade de mudar a minha vida profissional, pois não consigo encontrar a satisfação como outrora fazia, e isso poderá ter consequências graves no meu futuro. O simples facto de andar a pensar em mudar faz com que o meu futuro comece a modificar, mas a gravidade é que quando penso em mudar não tenho definido em mim qual é a mudança que quero.
No final do mês passado era para ter tido uma consulta sobre este assunto, mas como eu própria não acredito que os outros têm a minha resposta, ela está sempre dentro de mim, procurar nos outros é o caminho mais fácil, a consulta acabou por ser adiada, devido a problemas pessoais do Consultador. Não vou dizer que fiquei aliviada, pois não estaria ser completamente verdadeira, mas percebi que esta resposta tenho de a encontrar sozinha.
Fui colocando o dilema de lado e depois deste fim-de-semana percebi que era chegada a altura de me debruçar sobre o assunto.
Então, percebi que desejo muito continuar a fazer o que até aqui tenho feito, que este ano compreendi onde estavam alguns dos problemas desta profissão e que as melhorei. Compreendi que o que faço é simplesmente um trabalho e que eu sou muito profissional, mas que não posso, nem quero, colocá-lo acima de tudo e de todos, como até agora fazia.
Este ano percebi que a minha realização não vem daquilo que faço enquanto emprego, onde ganho a minha subsistência, mas sim de todas as aprendizagens que dela retiro para continuar a evoluir interiormente. Por isso, desejo continuar a desempenhar esta profissão, que tantas alegrias e tristezas me dá, mas que faço muito bem e com grande consciência do papel espiritual que ela tem.
Agora que os pensamentos desorientados foram eliminados, resta-me começar a projectar o que quero fazer neste novo ano que irá começar. É altura de visualizar aquilo que quero, fazer o mapa para encontrar o tesouro, e deixar as dúvidas e medos de lado.

Num dia de Marte e do Arcanjo de Samael, mas acima de tudo no Dia Do Anjo de Portugal
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...