sábado, julho 12, 2008

Meditação para Aceder aos Arquivos Pessoais

Hoje dia de Saturno e de Cassiel é óptimo para meditar e ir aos nossos Arquivos. Assim, decidi partilhar a meditação que costumo utilizar para poder aceder ao meu Livro Pessoal e fiquei com mais vontade ainda por ter descoberto o vídeo de ontem e por causa de uma conversa com um amigo.

Vamos criar o nosso espaço pessoal propício para fazermos uma viagem a um tempo que não é um tempo e, por isso, pode ser preciso muito tempo ou não, estejam disponíveis para o que tiver de ser.
Comecem por escolher um lugar onde não possam ser incomodados, onde se sintam confortáveis. Vejam se têm perto tudo o que possam precisar, como uma manta se tiverem frio, uma almofada para as costas, um incenso de mirra, música relaxante, a luz adequada, enfim, tudo o que necessitam para que o vosso Subconsciente se prepare para relaxar e poder falar convosco. É muito importante que façam o início de uma meditação um ritual, pois a vossa mente ao ver-vos fazer esses gestos fica imediatamente preparada para o estado de meditação. Se conseguirem juntar a este estado um gesto que apenas utilizem para meditar, será melhor ainda, pois estejam em que sítio estiverem, bastará fazer o sinal e conseguem alterar a vossa consciência. Somos uns animais de hábitos, façamos uso de isso!
Antes da meditação em si, fique um tempo com os olhos no vago. Inspire e expire da forma que mais lhe convir e comece a procurar identificar o espaço que está à sua volta. Sinta a cada ciclo completo de respiração ficar mais relaxado, mais leve. Demore o tempo necessário nesta fase para aclamar a sua mente, no mínimo é aconselhável 10 minutos.
Quando se sentir pronto, feche os olhos e visualize uma bolha de luz branca a descer do céu. Esta bolha vai cair suavemente sobre si e envolvê-lo com a sua luz branca de protecção. A partir de aqui poderá começar a fazer o seu exercício de energização, ficando descansado que se encontra protegido. Se ainda não tiver um exercício de energização, posso sugerir um muito simples. Visualize um tubo de luz branca a descer do céu e a envolvê-lo completamente. Essa luz vai entrar em todo o seu corpo, purificando-o, libertando todos os esquemas de pensamentos e atitudes negativos. Quando sentir ou vir que os seus chakras estão limpos, alinhados e abertos, pode seguir para a meditação.

Veja-se num espaço que lhe agrade, numa bela paisagem. Observe tudo o que tiver para observar, veja tudo o que estiver a acontecer. De repente surge uma pequena nuvem e pára ao pé de si. Suba para a nuvem e deixe-a levar ao seu templo cósmico. Quando lá chegar, desça da nuvem e agradeça a viagem, se tiver outra forma de ir para o seu templo, não se sinta obrigado a utilizar esta.
Veja o seu templo: as duas colunas à entrada e a porta, os degraus e todos os outros pormenores que possam haver. Entre no templo e dirija-se ao altar. Procure à sua volta uma entrada, um alçapão, uma porta secreta, uma janela, enfim, algo que o possa levar para outro lado. Se não encontrar peça ajuda ao seu eu Superior, ao seu Anjo da Guarda, ao seu Mestre, enfim, a quem quiser e com quem se sentir melhor.
Quando encontrar a entrada desça as escadas que estavam ocultas. É importante que as escadas sejam a descer, pois estamos a ir aos nossos Arquivos, ao nosso Chakra Akashico.
Quando chegar ao fim das escadas veja a enorme biblioteca que se estende à sua frente, explore-a. Atenção não mexer em nada! Quando se sentir pronto peça pelo seu livro pessoal e apenas o seu livro.
Se sentir vontade leia-o. De trás para a frente, veja nessas páginas os seus dias mais recentes e depois deixe-se ir. Quando tiver terminado devolva o livro e volte pelas mesmas escadas, entre no seu templo e feche a porta. Agradeça a quem o ajudou e à porta estará a nuvem à sua espera para o levar de volta à paisagem. Na paisagem reflicta sobre tudo o que viu ou sentiu, se tiver visto algo que não compreende peça ajuda, fale com o seu Anjo da Guarda e retire as suas dúvidas.
Depois, comece a inspirar levemente e a recuperar a consciência. Não se esqueça de apontar tudo no seu Livro das Sombras ou noutro lugar que reserve para escrever os seus assuntos mais íntimos.

Esta meditação resulta muito bem comigo, mas devo confessar que não foi à primeira que consegui ler o livro, mas porque eu própria boicoto a meditação. Não sei bem para que me servirá saber o que fui noutras vidas, prefiro saber quem sou e quem quero ser. Contudo, há alturas em que é quase obrigatório compreender determinados comportamentos e atitudes da nossa personalidade à luz do nosso passado e para tal utilizo a meditação que partilho.
Como sempre nada melhor do que experimentar a receita que vos deixo e depois com a prática fazer-lhe as mudanças que acham necessárias, pelo menos é assim que faço. Esta meditação foi-me transmitida num curso e depois de a fazer algumas vezes, fui a modificando, de forma a que se ajuste às minhas necessidades.
Desejo-vos uma boa meditação e deixo-vos um último conselho, peçam para ver apenas aquilo que neste momento precisam, pois há coisas que ainda podemos não precisar e ao vê-las podemos estar a prejudicar-nos.

Num dia de Saturno e de Cassiel, de São Nabor e de São Gualberto

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...