terça-feira, agosto 05, 2008

Mais mudanças...outras Verdades


Já vai alta a noite, a lua acaba de entrar em Balança e o sono não vem, apesar disso para mim costumar ser simples, hoje não consigo dormir… Como a Salamandra costuma dizer, hoje é uma noite escura da alma, utilizo este vocábulo apenas por não ter outro para o fazer, como é algo novo para mim ficar a noite em claro, utilizo as referências mais próximas para comparar a minha experiência. Talvez hoje compreenda o que queres dizer Salamandra, talvez hoje a minha alma esteja numa retorta a ver a putrefacção do corpo e a transmutação da alma, como João da Cruz descreveu, não sei se será isso a que te referes, mas é isso que hoje sinto. Não há fantasmas do passado, apenas a segunda mente que não se cala e que eu não consigo fazer calar, aquelas noites que tanto me falaste e me pareciam tão distantes.

Talvez influenciada pelo livro As Valquírias de Paulo Coelho, que li hoje à tarde como se de algo essencial para a minha alma se tratasse, talvez pelo álcool de um bom vinho branco que me fez companhia durante o jantar e noite maravilhosos que passei com a minha alma gémea, talvez apenas a minha necessidade de contactar com algo que já foi e não voltará jamais a ser. Talvez...talvez tanta coisa...
O que sei é que senti uma necessidade enorme de escrever, escrever sobre o meu Dionísio, sobre o meu Samael, sobre o meu Francisco...sobre as Entidades que me ajudam, ajudaram e sempre ajudarão a descobrir o meu futuro, o meu presente e o meu passado.

Os Anjos fazem parte da minha vida, sim, é verdade. Eles estão cá à espera que nós os chamemos para que possam intervir na nossa vida, para que nos possam ajudar nos dilemas do dia-a-dia. Os anjos são as energias que estão à nossa disposição para serem utilizadas na realização da nossa Grande Obra. Eles sempre fizeram parte deste mundo, mas à medida que vamos crescendo, vamos perdendo a coragem para os enfrentar e se aprendi algo hoje foi exactamente isto – eu sinto pavor de ver a cara do meu anjo da guarda. Sempre me considerei uma pessoa corajosa, uma mulher de força e de poder, mas hoje aprendi que tenho medos, muitos medos, afinal sou humana (não que disso duvidasse, mas por vezes a nossa inocência confunde-se com coragem).

Para mim, ver a cara do meu Anjo da Guarda, significa compreender que há uma força exterior a mim que vela por mim e que me ajuda no dia-a-dia. Isso, até hoje era inconcebível. Eu sou a construtora do meu futuro, não há nada nem ninguém que saiba mais do que eu, o meu Anjo é apenas uma extensão da minha consciência mágica, algo que eu crio para me poder desresponsabilizar...tanto erro! Até hoje eu pensava isso, mas esta já não é a minha Verdade Interior.

Hoje aprendi que afinal há algo exterior a mim, a velar por mim e que sabe o que é melhor para mim, afinal eu não estou só! Este Anjo é de facto uma Entidade, com uma existência para além de mim, não é apenas o meu Mestre, o meu Eu Superior, a minha Alma, ele é um Companheiro, um Amigo de Caminho que sempre estará ao meu lado, basta eu querer.
Hoje coloco-me nesta posição de vulnerabilidade por ele! Obrigada por te revelares, obrigada por mostrares a tua cara, mesmo quando eu morria de medo disso, obrigada por estares sempre comigo, mesmo quando eu não acreditava.

Num dia de Marte e de Samael, de São Abel e de São Osvaldo
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...