quinta-feira, agosto 28, 2008

Santo Agostinho

Sobre este Santo que se celebra hoje o seu dia de falecimento, apetece-me partilhar o seguinte. Conta-se que certo dia, já depois da sua conversão ao catolicismo, Agostinho andava a passear numa praia e enquanto rezava e se perdia na imensidão do ceú e do mar, uma a uma as eternas perguntas sem respostas invadiam a sua mente. Fazendo largos raciocínios sobre possíveis respostas para descobrir a Verdade Oculta, olhou para baixo e viu uma criança. A criança vinha do mar com água numa concha e colocava-a num buraco na areia. O Santo perguntou-lhe o que estava a fazer e a criança respondeu:
- Estou a tentar colocar toda a água do mar neste buraco.
O Santo compreendeu que era uma resposta às suas preces, Deus estava a falar consigo.

Esta história é-me importante e mais uma vez consigo retirar da vida de um Irmão um ensinamento valioso, não me importa qual a sua religião, importa-me sim qual a sua conduta, que valores o fizeram seguir e tornar-se num bom exemplo de fé e coragem. Santo Agostinho para mim tem muito para ensinar nos seus imensos escritos profundamente influenciados pelo pensamento filosófico.

Deixo ainda algumas frases deste fabuloso pensador que considero interessantes para se reflectir, meditar, orar...

Tarde te amei, ó beleza tão antiga e tão nova, tarde te amei! Eis que estavas dentro e eu fora. Estavas comigo e não eu contigo. Exalaste perfume e respirei. Agora anelo por ti. Provei-te, e tenho fome e sede. Tocaste-me e ardi por tua paz.

Que eu te conheça, ó conhecedor meu! Que eu também te conheça como sou conhecido! Tu, ó força de minha alma, entra dentro dela, ajusta-a a ti, para a teres e possuíres sem mancha nem ruga.

Tens o que oferecer. Não examines o rebanho, não apresentes navios e não atravesses as mais longínquas regiões em busca de perfumes. Procura em teu coração aquilo que Deus gosta.

E uma das melhores:

Eu peço: amai comigo, correi crendo comigo, desejemos a pátria celeste, suspiremos pela pátria do alto, sintamo-nos como peregrinos aqui.

Num dia de Júpiter e de Saquiel
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...