quinta-feira, setembro 04, 2008

O ponto

Este sinal é a origem e a essência de todos os outros, todos eles partem dele e a ele pretendem chegar. Assim sendo não será difícil de compreender que ele pretende representar a Origem, o ponto de onde tudo começou e para onde tudo pretende convergir. As lojas antigas da Maçonaria expressavam o seu secretismo através do ponto.
O ponto pode ainda representar a vastidão de hipóteses que podem ocorrer, pois um ponto pode tornar-se em qualquer coisa que desejemos, fazer esse exercício pode ser produtivo pois ajuda-nos a compreender o significado deste símbolo que muitas vezes utilizamos e sem dar grande significado.
O ponto que utilizamos todos os dias enquanto escrevemos pode sempre representar de facto o fim, como um início. Quando coloco o ponto final não sei se será o fim do texto ou se virá mais uma frase, parágrafo, ideia a ser exprimida. Isto para chegar à expressão que utilizamos com regularidade ou não, depende de cada um, eu utilizo bastante e muitas vezes deparo-me com a realidade de que não foi bem assim "Pôr um ponto final no assunto!". A partir de hoje tenho de ter consciência que quando professo essas palavras o que na verdade estou a dizer é: "Este assunto acabou por aqui, mas poderá ter continuidade noutros termos, noutras situações." Devemos ter cuidado com a utilização dos símbolos no dia-a-dia, não os devemos profanar, ou seja, retirar-lhes o seu significado sagrado de ensinamento para o desprover de significado.
Meditar sobre o ponto é muito interessante pois ajuda-nos a descobrir quais as ideias, conceitos e filosofias que estão no nosso ponto interior, pois não nos podemos esquecer que tudo o que aplicamos ao exterior aplica-se também ao nosso interior. Nós somos um pequeno Universo dentro de um vasto Universo, dentro de uma enorme galáxia...

Num dia de Júpiter e de Saquiel, de Santa Rosa de Viterbo e de Santa Grata
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...