segunda-feira, novembro 17, 2008

Marte em Sagitário

Parece que actualmente o nosso céu está em mudança constante, não mais do que o habitual, é claro, mas assim dá a ideia. Como vem sendo costume aqui fica a interpretação da conjuntura astrológica que começou no dia 15, com a mudança do Planeta bélico, Marte, para o signo fogoso, Sagitário.

O que poderemos aproveitar até dia 26 de Dezembro? De que forma podemos tirar partido das estrelas? Que partidas nos reservam os deuses? Que cuidados devemos ter?

Primeiro, e este será o mais evidente, podemos aproveitar o espírito de iniciativa arriscada de Marte com a energia aventureira de Sagitário, pois eles complementar-se-ão. Todos os projectos, ideias, vontades que andavam em stand-by por falta de coragem, devem ser repensados e colocados em movimento durante este período. Acreditem, se não fizerem o que têm vontade, não será por desculpa de falta de energia, pois este período estará cheio dela. Marte, o Planeta Vermelho, da acção desmedida, junto com Sagitário, o impulsionador por excelência, é a união perfeita para alcançarmos tudo o que desejarmos.
Todavia, esta junção poderá ter os seus defeitos, aqueles que advém de uma falta de equilíbrio, pois aqui toda a acção e desejo estão exaltados, por isso vamos ser obrigados a ponderar bem as nossas acções. Caso contrário poderemos dar por nós a representar o papel do rebelde sem causa, aquele que faz pelo gosto de ser diferente, ou ainda podemos revelar o nosso lado menos positivo de querer derrubar as barreiras que estão à nossa frente pelo prazer que isso nos dá. Espiritualmente devemos ter cuidado quando mostrarmos as nossas versões da verdade pois pode haver tendência para as exacerbações, contar as verdades com “adornos”.
Aqui convém chamar novamente a nossa atenção, Sagitário é o signo da Religião, por assim dizer, e por isso este campo da nossa vida irá ocupar um lugar de destaque nos próximos tempos, nem que seja pela época que está para começar.
Lembro que a mente é como um músculo, tem de ter elasticidade, e as nossas teorias devem ser seguidas pelos nossos actos, isto porque este período é propício à conversa fiada e às acções vãs, como já foi exposto anteriormente. Sendo ambos impulsivos é provável que possamos ir longe demais, atenção, não deixemos que o nosso Orgulho (no sentido negativo) nos impeça de voltar atrás no que dissemos ou fizemos. Os erros oferecem oportunidades de verdadeiras aprendizagens, tudo o que teremos de fazer é temperar o Fogo da paixão com Água da razão.

Num dia de São Gregório Taumaturgo e de Gabriel, Regente da Energia de Lua

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...