sexta-feira, novembro 28, 2008

Plutão em Capricórnio

Plutão tem uma rota irregular em torno do astro Deus, pode demorar-se num signo 11 anos como pode demorar 32, será que depende da forma como o anfitrião o acolhe?
Em Sagitário, o signo por excelência da religião, permaneceu por 13 anos mas agora chegou ao fim com a sua entrada em Capricórnio onde permanecerá até dia 23 de Março de 2023.
Quando Plutão entra num signo, a sociedade vê-se diante de um novo "lado escuro" em que os aspectos do inconsciente, que se relacionam às características desse signo, vêm à tona. Talvez também por isso tenhamos assistido a um despertar cósmico social nos últimos tempos. Mas agora os astros chamam a nossa atenção para outro campo – a organização mundial.

Num momento em que estamos em turbilhão social esta mudança não poderia ser melhor, pois o organizado, pés-no-chão e eficiente Capricórnio poderá trazer-nos aquilo que estamos de facto a necessitar.
As organizações nacionais e internacionais, os grupos de qualquer ordem, serão radicalmente influenciados por esta conjuntura, adquirindo uma necessidade de eficiência em vários domínios, característica de Capricórnio. Todavia, a compaixão poderá ser reprimida na vontade desmesurada de alcançar resultados, provocando um atraso em vez de um avanço.
Há um aspecto que irá acontecer, que ainda não sei bem se será positivo ou não, mas as corporações, durante estes 15 anos, vão adquirir uma força tão grande que poderão substituir os governos enquanto fontes de autoridade. O que poderá acontecer será, obviamente, uma caça às corporações por parte das entidades governamentais, desacreditando-nas e retirando-lhes poder. Este é um dos paradoxos de Plutão, pois ele enaltece e purifica as fontes de poder, mas ao mesmo tempo derruba as estruturas para eliminar os excessos, o que nos espera dependerá da capacidade das sociedades reagirem e seguirem esta fonte de energia cósmica.
Apesar desta conjuntura ser mais em termos sociais, individualmente também vamos poder sentir as suas energias. Plutão poder-nos-á dar a força para derrubar as metas que estipulámos, eliminando as ambições e desafios caducos que possam existir à nossa volta. Plutão far-nos-á subir as apostas, ou aumentamos a nossa energia para com os nossos objectivos e nos comprometemos e dedicamos ou abandonamos a mesa de jogo. O desafio é mantermo-nos, ainda que decididos no que pretendemos, flexíveis. Por vezes estamos tão empenhados em algo que perdemos a noção do que está à nossa volta. (e eu que o diga!)
Plutão é conhecido por trazer algumas sombras à mente humana e é comum fazer com que tenhamos em descrédito as figuras de autoridade. Podemos utilizar esse aspecto menos positivo de forma construtiva, como? Enquanto esperamos que este trânsito nos purgue os elementos destrutivos da nossa cultura, poderemos ainda levá-lo mais longe e questionarmo-nos sobre as raízes e certezas das nossas crenças. Uma verdadeira reflexão sobre este assunto torna a nossa mente mais activa, menos preguiçosa, libertando-nos de assuntos que não nos são propícios e ajudando-nos a alcançar o nosso verdadeiro potencial.
Em suma, idealmente, Plutão leva-nos à essência das questões e, em Capricórnio, irá conduzir-nos a uma transformação de ordem social, em que a extrema desigualdade de poder e os recursos são superados por uma crescente consciência da nossa humanidade compartilhada. Enquanto as pessoas se tornarem cada vez mais responsáveis por si mesmas poderemos descobrir que o poder vem de dentro, tornando-nos assim numa força positiva nesta mudança. Quando cada um de nós enfrentar os seus medos e transformar as trevas em luz, poderemos transmutar o mundo com amor e esperança em vez de reagir com medo e dor.

Num dia de São Gregório, São Tiago de Marca e de Anael, Regente da Energia de Vénus
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...