segunda-feira, novembro 03, 2008

Sobre Magia

Há uns tempos atrás fiz parte de um projecto parecido com este blogue, as coisas chegaram a um fim e, apesar de ter feito tentativas para que continuasse, chegou o momento de terminar definitivamente com essa Energia.
Porém, não me consigo libertar das minhas criações, por isso estou a recuperar alguns dos escritos que lá publiquei. Este foi feito no dia 1 de Abril do presente ano. Reli e achei muito actual, continuam a ser as minhas ideias e os meus principios que aqui se encontram, por isso decidi trazê-lo à luz, ao meu espaço. Espero que gostem.

Hoje as minhas divagações levam-me a debruçar sobre a Magia. O que é afinal essa coisa que alguns associam imediatamente a bruxaria e outros a Arte? Limpando as mãos como Pôncio Pilatus, começo a dissertação citando o prezado Sócrates, (não!, nós aqui não falamos de política) para lembrar que a humildade faz parte da aprendizagem “só sei que nada sei”. Dizem os livros, ou melhor os seus autores, que a Magia é uma mera transformação de energias, que a magia é a arte de captar a energia que está à nossa disposição e usá-la para os fins que pretendermos. Antes de continuar, convém esclarecer que não existe aquilo a que comummente chamamos de Magia Branca e Magia Negra, tendo estes dois termos sido criados para camuflar o autor que perpetua a acção. A verdade é que ao atribuir uma característica à magia damos ênfase ao que não se deve, pois a magia é neutra, ela existe pura e simplesmente, quem a utiliza é que tem características. Feito o aparte, continuemos na nossa divagação. É para mim verdadeira esta definição de Magia, porém, o que me traz ela de esclarecedor sobre este assunto? Nada, pois numa definição tão concisa é impossível incluir todas as possibilidades que este campo nos oferece. A Magia é aquilo que todos fazemos no dia-a-dia. Está presente no momento de acordar em que estamos completamente entregues a nós próprios, sem pensamentos do que vamos fazer a seguir e contudo o nosso corpo reage levantando-se, obedecendo à nossa Vontade Mágica. Está presente no momento em que nos apercebemos que determinada pessoa não nos desejou algo de bom e o nosso coração sobressalta. Está presente quando vemos a pessoa que amamos e o nosso coração quer saltar para fora de nós e ir para dentro do outro. Está presente quando entramos em lugares especiais para nós e recordamos o que lá passámos. Está presente na cozinha quando temos um jantar com as pessoas de quem gostamos e queremos que a nossa comida as faça sentir melhor. Está presente no beijo que damos no joelho ferido de uma criança para lhe fazer passar a dor. Está presente no momento em que atingimos o orgasmo e nos entregamos às correntes energéticas. A Magia está presente em cada momento, basta olhar e vê-la ou senti-la. Bem sei que esta magia não é aquela a que estão habituados a ouvir falar, sim essa é a Arte ou a Bruxaria, mas para quê almejar voos altos quando temos tudo o que precisamos à nossa volta? Por que não começar onde estamos seguros, por que não começar no quintal da nossa casa a aprender a andar, para depois passar para o passeio, a estrada e, depois sim, o caminho, o mundo, o universo. Muito haveria e há-de haver para falar sobre a Magia, hoje apeteceu-me isto, amanhã o que me apetecerá?

Num dia de São Malaquias, Santa Silvia e de Gabriel, Regente da Energia de Lua
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...