sexta-feira, dezembro 12, 2008

Lições através de mensagens de amigos

Uma das coisas que me ajudou a compreender o que se passava à minha volta, foram as mensagens que alguns amigos me trouxeram. Por vezes, senão mesmo sempre, são eles os Anjos Mensageiros, uns de forma consciente, outros nem por isso, mas todas foram tidas em consideração e agradecidas devidamente.
A partilha de hoje vem nessa corrente, recebi esta mensagem de uma amiga que achei tão bela e tão em sintonia com a conjuntura actual, que decidi partilhar. Faço uma tradução só para ajudar, pois todos sabem um pouco de inglês, o suficiente pelo menos para desenrascar, e há coisas que uma tradução nem sempre consegue captar, o que aqui, algumas vezes, é o caso.Espero que gostem, eu adorei e por isso partilho. Deixo ainda uma frase de Paul Coelho que me tem vindo a "assombrar":
«Somos todos protagonistas da nossa existência e, muitas vezes, são os heróis anónimos que deixam marcas mais duradouras.»

You can't be all things to all people.
You can't do all things at once.
You can't do all things equally well.
You can't do all things better than everyone else.
Your humanity is showing just like everyone else's.

So, You have to find out who you are, and be that.
You have to decide what comes first, and do that.
You have to discover your strengths, and use them.
You have to learn not to compete with others, because no one else is in the contest of "being you".

Then, You will have learned to accept your own uniqueness.
You will have learned to set priorities and make decisions.
You will have learned to live with your limitations.
You will have learned to give yourself the respect that is due.
And you'll be a most vital mortal.

Believe, That you are a wonderful, unique person.
That you are a once-in all history event.
That it's more than a right, it's your duty, to be who you are.
That life is not a problem to solve, but a gift to cherish.

And you'll be able to stay one up on what used to get you down.

Não podes ser tudo para todas as pessoas.
Não podes fazer tudo ao mesmo tempo.
Não podes fazer tudo igualmente bem.
Não podes fazer tudo melhor que os outros.
A tua humanidade está à mostra, como a de todos.

Por isso, Tens de descobrir quem és, e ser essa pessoa.
Tens de decidir o que vem primeiro, e fazê-lo.
Tens de descobrir as tuas forças, e usá-las.
Tens de aprender a não competir com os outros, porque mais ninguém está no concurso para ser Tu.

Então, terás aprendido a tua singularidade.
Terás aprendido a definir prioridades e a tomar decisões.
Terás aprendido a viver com as tuas limitações.
Terás aprendido a respeitares-te devidamente.
E serás um mortal importantíssimo.

Acredita, Que és uma pessoa maravilhosa e única.
Que és um acontecimento que ocorre uma vez na história.
Que é mais do que um direito, é o teu dever, ser quem és.
Que a vida não é um problema a resolver, mas uma dádiva para acarinhar.
E assim serás capaz de estar bem naquilo que te costumava fazer mal.
Num dia de São Justino, Santa Joana de Chantal e de Anael, Regente da Energia de Vénus
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...