domingo, fevereiro 08, 2009

Melodia para o Louco

Hoje apetece-me fazer uma breve análise às cartas que têm saído, quero ver se temos ou não estado a seguir os conselhos do Universo através das cartas de tarot, isto porque para mim O Louco, a carta desta semana, é sempre um momento de paragem, de auto-análise. O Louco é a carta que eu utilizo para ser o joguete, ele vai fazendo o caminho e quando me sai neste tipo de meditações mostra-me a evolução feita. Então vamos lá, já sabem que serão bem-vindas as vossas partilhas neste assunto.Janeiro trouxe-nos a Temperança, carta que nos tenta ensinar a compreender que depois de qualquer transformação recomeçamos a viagem de forma mais equilibrada, utilizando a Força. Era propícia para o início de um ano novo. A segunda semana trouxe-nos A Imperatriz que nos ensinou que para nos mantermos equilibrados deveremos estar ligados à Força Criadora da Mãe, tornando-nos assim numa força criadora nós próprios. Foi uma semana excelente para iniciar projectos pessoais, que na terceira semana com a Força foram firmados. A Força chamou-nos à atenção para o uso equilibrado das nossas forças instintivas, que era necessário para o nosso equilíbrio descobrir que tipo de animal dorme no nosso interior. Mas para trabalhar essa Força era necessário conhecermos a nossa Sacerdotisa. A Força é a carta do meio da Rota, a primeira metade é trabalho masculino liderado pelo Mago, mas a partir da Força o trabalho passa a ser feminino e regido pela Sacerdotisa. Só depois deste trabalho árduo da descoberta dos nossos medos, forças e poderes, que nos levaram ao nosso equilíbrio tão necessário na jornada, merecemos ver O Sol, carta que deu início ao mês de Fevereiro. Esta carta levou-nos a encontrar a nossa luz interior e a saber expandi-la, ela mostrou que afinal, uns melhor que outros, todos estivemos a fazer as aprendizagens.No meu caso em particular, creio ter conseguido vencer algumas pequenas batalhas, e sair delas com mais consciência de onde reside o meu equilíbrio. Contudo, hoje quando a carta saiu fiquei um pouco triste, pois pensei que esta semana iria ser difícil, O Louco é uma carta muito estranha, ela pode representar a forma como nos sentimos ou como os outros nos vêem. Quanto a mim, não tenho qualquer problema que os outros me vejam Louca, pois sei quem é essa Louca, mas às vezes chateia, não chateia? As conclusões e rótulos são uma coisa aborrecida, para mim, revelam falta de vontade de ver mais longe, são o tipo de pessoas que só vêem o que os olhos físicos as deixam ver e de acordo com os seus próprios padrões, sem elasticidade mental nenhuma. M'enfi...cada um no seu caminho e nas suas aprendizagens. Não sou melhor nem mais do que ninguém, sem dúvida, tenho é outros dilemas para resolver, esse creio que já o ultrapassei.

Mas adiante, que isto hoje vai longo. Para terminar a música que escolho para nos acompanhar esta semana é um mantra cantado pela musa Deva Pramal. Este mantra pode-nos ajudar a encontrar o caminho de regresso. Om Mani Padme Hum que não tem uma tradução directa, cada sílaba pretende invocar um conceito budista, mas de forma geral pode ser encarada da seguinte forma: em função da prática de um caminho, que é uma união indivisível de método e sabedoria, podemos transformar o nosso corpo, palavra e mente impuros, no corpo, palavra e mente sublimes de um Buda. Uma boa semana a Todos!!!

Num dia de São João da Mata, São Jerónimo Emiliano e de Miguel, Regente da Energia de Sol
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...