segunda-feira, abril 13, 2009

Acontecimentos insólitos

Andava eu um pouco indecisa sobre o que fazer em relação a algo que me anda a acontecer quando recebi a minha resposta através da carta do dia. Hoje saiu o Cavaleiro de Discos, os Cavaleiros representam o Ar e os Discos o físico, o material, compreendi a mensagem como haver a necessidade de me libertar de algo que me ocupa a mente e que me aprisiona nesta condição física, que não me deixa construir algo que pretendo. Assim sendo, aqui vem.

Hoje peço a vossa ajuda para compreender algo que se passa na minha vida.

Imaginem que estão em casa, descansados da vossa vida, com uma certa paz de espírito, pois tudo corre bem, e, de repente, o telefone de casa toca. Param de fazer o que estão a fazer e atendem. Reconhecem o número é de um amigo com quem já não falam há algum tempo.
Bom dia!- dizem vocês com um tom de admiração.
...
Sim. Estou...
...
Nada, do outro lado não há nada, ninguém fala, ninguém responde, apenas um silêncio! Pensam que deveria ter sido engano. Mas assim que desligam o telefone e começam a pensar que raio foi aquilo, o telefone toca outra vez...e a cena repete-se. E repete-se mais uma vez e outra e outra e outra ...

Uma situação destas não é normal e primeiro que a pessoa tome uma acção precisa de ponderar sobre as possibilidades do que está a acontecer. Depois de reflectir, mas continuam a receber os mesmo telefonemas, chega-se à conclusão que aquela pessoa quer falar connosco mas não consegue, então tomamos a medida necessária. Telefonamos nós e esperamos que a pessoa atenda. Porém, não foi isto que aconteceu, telefonaram e ninguém atendeu, uma, duas, três vezes. Pode não estar em casa e decidimos deixar uma mensagem:
Sei que me tens telefonado e não dizes nada, precisas de alguma coisa, posso ajudar em algo? Independentemente do que aconteceu estou aqui para o que for preciso.
E passa um dia, dois dias, três dias e nada de haver resposta, mas, pelo menos, os telefonemas terminaram, o que significa que ouviu a mensagem. Fica um enorme ponto de interrogação na vossa cabeça, certo? Mas que raio!?!

Pois meus queridos, isto aconteceu-me, mais ou menos, pois foram alterados os meios de comunicação, mas a essência do insólito é esse. Que raio hei-de pensar? O que quer esta pessoa de mim? Ou não é de mim que quer mas da minha casa? É um pedido de ajuda? Mas se sim, porque fica mudo perante a minha entrega?

A minha cabeça ficou um pouco confusa, mas o meu coração está tranquilo.

Contudo, este insólito fez com que algumas coisas que costumava fazer deixasse de as fazer, por exemplo, já não posso fazer meditação descansada sem que pense que o telefone pode tocar ou pelo simples facto de que durante um tempo me tirou a tranquilidade necessária para o fazer.

Haverá direito para fazer isto a alguém? Que tipo de jogo é este? Nunca tive isto na minha vida e a pergunta é exactamente esta: O que posso fazer? Isto para mim não é saudável, ronda o doentio.

Peço-vos mais uma vez uns conselhos, pois bem sei que quando estamos dentro da situação, por vezes, torna-se difícil de conseguir ver todos os ângulos. Já alguma vez vos aconteceu isto com alguém? O que será que quer de mim?

Desde já um muito obrigada, as vossas palavras serão todas ouvidas e apreciadas.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...