quarta-feira, maio 20, 2009

O postal de aniversário - a cereja no topo do bolo

Fiz anos há mais de um mês, mas só ontem recebi o postal de aniversário, que tradicionalmente a escola oferece no dia certo. O processo é igual para todos, a colega artista faz a ilustração e a poetiza escolhe uma citação de um autor, depois ao acaso escolhem o que oferecem ao aniversariante.

Para minha grande surpresa a ilustração que está em baixo e a citação de um dos meus autores portugueses preferido, Vergílio Ferreira.
Então, e depois da dissertação de segunda, pois comigo é sempre assim, pego num fio e desfaço o nó, depois aparece mais uma linha e outro nó, até chegar ao ponto onde tudo se cruzou, assim, decidi libertar de uma vez por todas esta mancha que de vez em quando atormenta a minha alma, me rouba energia e que não me deixa em paz.

A ti digo:

Fartei-me deste jogo do gato e do rato, fartei-me de fingir que nada aconteceu, fartei-me simplesmente de gastar a minha energia contigo, por isso fica a saber que quando quiseres e quando tiveres a tua consciência no estado indicado para tal, cá estarei! Mais do que isto é impossível da minha parte pois não sei o que posso mais fazer, mas o meu coração é grande e nele há espaço para todos, ninguém ocupa o lugar de ninguém e não há acções que não possam ser compreendidas. Não precisas de te envergonhar de nada do que fizeste pois numa relação os dois são agentes, tu fizeste e eu fiz, assim se houver Amor tudo passa!
A frase do postal:

Quando se apanha um mentiroso, ele pode perguntar-nos - e o que é a verdade? E o mais provável é termos de o deixar seguir.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...