domingo, agosto 30, 2009

Reflexão Semanal com o Imperador IV

O Imperador nesta última semana de Agosto trouxe-nos uma tarefa curiosa, sendo esta a palavra mais exacta para descrever a sua aprendizagem.

Lembram-se da aprendizagem de respeito que o peregrino fez? Ele aprendeu a respeitar-se a respeitar os outros, com isso, ele aprendeu a ouvir as Vozes que lhe trazem o Conhecimento. Esta semana o peregrino encontrou a sua metade! Vamos ver como.

O Imperador mostrou ao Peregrino o espelho, nele viu a sua imagem nas duas polaridades, homem e mulher, e desejou encontrá-la na Verdade. Decidiu retomar a sua busca do Graal, sabendo agora que o seu Vaso pode existir noutro Vaso. Mas como iria ele partilhar isso?

Como pode ele partilhar algo tão sagrado com profanos, sem que a sacralidade da situação se perdesse? O Peregrino é corajoso, ele sabe defender-se com tenacidade. Ele tem 7 espadas que o protegem e que estão sempre prontas para atacar o que o vier perturbar. Pois, infelizmente o Peregrino descobriu no outro lado do espelho que há influências que ele ainda não controla, mas fica sereno porque sabe defender-se. Não controla os ataques mas impede os ferimentos, ele toma uma atitude no campo da sua Batalha.

Regressa a casa, lugar onde ele se sente em pleno, onde a celebração do Amor é uma constante, centraliza a sua atenção naquele ponto tão importante. E pensa «Onde é a minha casa? Que pessoas tenho à minha volta que me dão aquela sensação de ter chegado a casa?» Aí ele sabe, só nessa sensação ele poderá confiar. Essa sensação ajudá-lo-á a reconhecer a sua metade, as suas várias metades que se encontram nesta Viagem.

Com essa segurança, o Peregrino torna-se Rei, ele e o Imperador fundem-se! Agora, maduro, determinado e confiante, ele sabe qual a etapa seguinte. O que está ele a fazer para honrar tantas bênçãos ganhas? Será que ainda se deixa iludir pelas fantasias criadas neste Plano ou já sabe distinguir as Várias Realidades que por vezes se misturam?

Tristemente o Peregrino compreende que nunca pode baixar as suas guardas, que a sua armadura tem de estar sempre pronta para o Combate e para o Caminho. E lá segue novamente viagem, em busca do Graal…mas desta vez há uma sensação de insatisfação. Dentro da sua cabeça uma frase bate e torna-se numa pequena canção «Não há Graal nenhum para conquistar. Tudo se repete ao infinito. Não há nada a não ser a eterna solidão!»

Novamente ele segue viagem cabisbaixo, será que desta vez perdeu mesmo a fé?
Foi uma semana muito curiosa ou não foi? Pessoalmente a leitura diz-me algo, apenas até à parte em que o peregrino perde a fé. Para mim, foi exactamente o oposto, na sexta-feira recebi uma prenda tão maravilhosa e só pude foi ficar ainda mais grata e com a fé fortalecida.
Será que esta semana a minha interpretação caiu em saco roto? Ou andará por aí alguém a questionar as suas próprias crenças?
....
Na primeira hora de Saturno do dia de Sol, Sagrado Coração de Maria, S. Fiacrio, S. Rosa de Lima
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...