sexta-feira, setembro 11, 2009

Ritual da Justa Protecção

Esta semana partilhei convosco a minha conquista pessoal. Falei-vos sobre a importância de mantermos as nossas acções de acordo com aquilo que desejamos alcançar, mas também vos disse que não conseguiríamos alcançar nada que não estivesse já programado acontecer.

Todavia, há alturas das nossas vidas em que por mais que façamos aquilo que queremos não acontece. Claro, poderemos sempre pensar que é porque não tem de acontecer, mas e se algo nos está a impedir de o conseguir, e se os nossos pensamentos não estiveram sempre para ali direccionados e fez com que a energia dispersasse, e se outras pessoas desejaram outras coisas para nós, e se as nossas escolhas passadas influenciaram a situação actual, enfim, há uma quantidade de e ses que nos podem influenciar negativamente no alcance dos nossos objectivos. O melhor mesmo é tirar as dúvidas, não vos parece?

Também já partilhei convosco a energia deste mês Setembro. Uma excelente altura para nos reprogramarmos. Assim sendo, venho oferecer-vos um ritual que nos irá ajudar a colocar de volta na direcção correcta dos nossos objectivos. Este ritual não irá criar novas situações e ajudar-nos a conseguir algo que não seja justo para nós, ele apenas nos ajudará a libertar o caminho de todas as influências negativas que estão a impedir que consigamos o que queremos, daí ser denominado Justa Protecção.

Acredito que este ritual é muito bom para testarmos se aquilo pelo qual estamos a lutar e não conseguimos vencer, é o indicado para nós ou não, uma excelente forma de retirar os e ses da nossa mente.

Tem como objectivo obter justiça, resolver disputas e solucionar problemas. Precisaremos de incenso de aloé e olíbano, uma taça metálica com murta e urze secas e moídas, avelãs, papel branco, caneta, folha de alumínio, fio vegetal e vela vermelha. Deverá ser realizado numa terça-feira, com a lua em minguante e com o Sol em Virgem (Setembro é o mês mais indicado).
Depois de fechar o círculo mágico e de realizar o ritual de abertura, acender a vela vermelha, erguê-la para Oriente e dizer:

- Grande Pai, que conduzes o Bom Combate, dá-me a força das Energias de Marte para que eu consiga resolver de forma justa, os meus problemas relacionados com .... (mencionar o problema cuja resolução se pretende).
Escrever na folha de papel o que se pretende obter e dizer:

- Que o Fogo transmita a sua Energia ao meu pedido e que a minha vontade se cumpra, dentro dos limites da verdade e da justiça.
Queimar a folha na chama da vela vermelha do ritual e deitar as cinzas na taça metálica, misturando-as com o pó de murta e urze.
Deitar a mistura sobre a folha de alumínio e dizer:

- Grande Mãe, tal como a Lua vai desaparecendo no Céu, faz com que os impedimentos que atrasam a resolução dos meus problemas também desapareçam. Que o poder da murta e da urze purifique as minhas intenções e desenvolva a solução dos meus problemas.
Deitar um pouco de sal consagrado sobre as cinzas e dizer:

- Que a Energia da Terra te dê a força necessária para que a solução se desenvolva.
Aspergir com água consagrada e dizer:

- Que a Energia da Água te dê a mobilidade necessária para que atinjas os objectivos desejados.
Passar pela chama da vela vermelha e dizer:

- Que a Energia do Fogo te dê a criatividade necessária para que encontres a melhor solução.
Passar pelo fumo do incenso e dizer:

- Que a Energia do Ar te transmita a capacidade de expansão necessária para que multipliques as soluções e acabes com os problemas que me afligem.
Dobrar a folha de alumínio com a mistura das cinzas e planta, fazendo um embrulho que será amarrado com o fio vegetal e dizer:

- Que a Força dos Quatro Elementos, encerrada nesta folha de alumínio com as minhas intenções, me ajude a encontrar a rápida solução para os meus problemas e me ajude a vencer este justo Combate.
Em seguida deverá realizar-se o ritual de encerramento e abrir o círculo mágico.

O embrulho com as cinzas deverá ser colocado perto de uma janela, de preferência virada a Sul. Na Lua Nova seguinte devemos pedir à Grande Mãe a mudança positiva da situação e a Força para a enfrentar.

No Quarto Crescente seguinte devemos fazer, na rua, um círculo de pedras e folhas de aveleria ou avelãs. No centro cortamos o fio do embrulho, abrimos a folha de alumínio e espalhamos as cinzas misturadas com o pó de murta e urze, soprando-as em todas as direcções. Dizer em seguida:

- Grande Pai, dá-me força e ajuda-me a vencer este Combate.
in Rituais Antigos para um Mundo Novo- Manual de Magia, José Medeiros

Depois de tudo isto feito, além de acreditarmos que tudo irá acontecer, deveremos ajudar no dia-a-dia o ritual com acções que nos levem a conseguir o que desejamos. Seja qual for a solução que desejam, uma coisa me parece importante, não pensem na forma como o irão conseguir, vejam apenas a situação resolvida e como isso vos iria deixar muito feliz, o resto cabe ao Universo decidir como será mais rápido e melhor para todos!

Na primeira hora de Mercúrio do dia de Vénus, S. Teodora, S. Jacinto, S. Emiliano
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...