domingo, fevereiro 21, 2010

Terá o Juízo sido Final?

Nesta semana do Juízo Final, que teremos nós andado a recapitular? Teremos sido muito severos com os outros? E connosco? Terá esta energia sido usada de forma positiva ou apenas destrutiva?

Vamos ver o que andou o Alegria a fazer:
Alegria caminhava um pouco sorumbático, ainda não se havia perdoado por ter estado tanto tempo entregue aos prazeres da carne. Como iniciado sabia que fosse qual fosse a sua obra deveria ser construída em função do bem comum e nunca para proveito exclusivo de si próprio. que bem poderia ter ele oferecido aos outros permanecendo naquela ilusão durante tanto tempo?

Porém, não podia deixar de sentir que aquele momento havia sido muito proveitoso para si, não conseguia para já ver em que campo, mas que acreditava nisso, lá isso acreditava.
Decidiu, então, começar a julgar as suas atitudes durante aqueles tempos de loucura. Aceder aos seus arquivos para recapitular a história.

Havia entrado numa ilusão, conscientemente, decidira voltar atrás para aprender algo e no fim ficara com a sensação de que não aprendera a lição. Seria mesmo assim? Se não tivesse aprendido a lição não estaria agora com vontade de voltar atrás? Ou teria sido a lição aquilo que ele vivieu?

É certo que a resistência oferecida ao deleite e à satisfação do corpo foi muito pouca, mas por outro lado, havia sido para isso que lá tinha ido, para se entregar à tentação e satisfazer-se.
Teria a lição sido apenas para testar se conseguiria avaliar correctamente a situação e saber sair dela a tempo, isto é, antes que a Torre o obrigasse? Quanto mais se debruçava sobre a hipótese mais ela fazia sentido, ressoando dentro de si como verdade.

Não valia a pena arrepender-se de ter regressado, de se ter entregue e permitido viver aquela ilusão.
Afinal...toda a sua vida como profano tinha sido vivida em ilusão. Era uma herança cultural que tinha recebido, para quê julgar que não saberia identificar uma ilusão quando a visse. Desta forma ganhou nova confiança e sentiu-se rejuvenescido por ter retirado tal peso da sua mente!

Alegria aprendeu que deveria julgar-se com menos severidade...que a ilusão faz parte da vida e em particular da sua vida, do seu percurso. Restava-lhe apenas compreender se houvesse alturas em que quisesse e se permitisse viver essas ilusões.

E assim foi, Alegria descobriu que é muito severo consigo, e nós?

Na primeira hora de Saturno do dia de Sol, S. Maximiano, S. Ângela de Miricia
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...