sexta-feira, junho 18, 2010

Invocar as direcções

Sempre que damos início a um ritual precisamos primeiro de fechar o Círculo Mágico e, em seguida, invocar as direcções, ou por outras palavras, realizar o ritual de abertura.
Invocation de Frederic Leighton

Quando o Círculo é fechado e sentimos que estamos plenamente protegidos da influências exteriores, é o momento indicado para invocar as Entidades que concluirão a protecção do espaço.Essas entidades estão associadas aos quatro elementos e aos quatro pontos cardeais. 

Pela ordem de invocação: a Oriente temos a Ar, lugar onde todos os começos se dão, e como seu regente temos as Sílfides e o Arcanjo Rafael,  a Sul o Fogo e como regente as Salamandras e o Arcanjo Miguel, a Ocidente a Água e as Ondinas e Gabriel e, por último, a Norte a Terra e os Gnomos e Uriel. 

Passando em cada ponto cardeal, que deve de facto corresponder à realidade, deve realizar-se um convite ou uma ordem, dependendo da familiaridade que têm com os Elementais e com os rituais. Atenção que as ordens devem ser dadas apenas a alguns, certas Entidades, como os feéricos e as Deidades, nunca devem ser ordenadas, meramente convidados a participar, com muita humildade, or else!

No fim das invocações de todas as portas, regressa-se ao altar e convida-se a Deusa e o Deus a estarem presentes na cerimónia. Este convite deve ser feito de braços abertos, recebendo a energia com acolhimento sincero.

Deixo-vos exemplos de invocações usadas na tradição wicca, que elas sirvam como base de trabalho para cada um criar a sua forma de abrir o ritual. 

De frente para Oriente, com ou sem os instrumentos deste elemento na mão, dizer de forma a que a voz pareça transpor todas as barreiras existentes e chegue ao lugar onde habitam as maravilhas. Dizer:

Torres de vigia do Oriente - Sílfides, guardiães, espíritos e elementais - oiçam o meu pedido.
Poderes sussurantes do Oriente e do Ar, peço a vossa presença esvoaçante e transitória hoje neste círculo.
Juntem-se a mim neste local que está fora de tudo, neste tempo fora do tempo, enquanto desenho o círculo Sagrado para adorar e fazer magia.
Guardem, protejam, testemunhem e adorem comigo esta noite, juntando os vossos poderes e bênçãos a este empreendimento.
Bem-vindos sejam os poderes do Ar que vêm para equilibrar este lugar sagrado. Abençoados sejam.

Permaneçam nesse lugar pelo tempo que for necessário, fechando os olhos e visualizando a energia desse elemento a invadir o lugar. Enquanto a imagem ficar estável na sua mente, não se mexa. Aproveite e receba a energia. Quando pronto dirigir-se para Sul e dizer:

Torres de vigia do Sul - Salamandras, guardiães, espíritos e elementais - oiçam o meu pedido.
Poderes apaixonados do Sul e do Fogo, peço a vossa presença fogosa e transformadora hoje neste círculo.
Juntem-se a mim neste local que está fora de tudo, neste tempo fora do tempo, enquanto desenho o círculo Sagrado para adorar e fazer magia.
Guardem, protejam, testemunhem e adorem comigo esta noite, juntando os vossos poderes e bênçãos a este empreendimento.
Bem-vindos sejam os poderes do Fogo que vêm para equilibrar este lugar sagrado. Abençoados sejam.

Fazer como em cima e seguir para Ocidente. Dizer:

Torres de vigia do Ocidente - Ondinas, guardiães, espíritos e elementais - oiçam o meu pedido.
Poderes férteis do Ocidente e da Água, peço a vossa presença psíquica e purificadora hoje neste círculo.
Juntem-se a mim neste lugar para além de todos os lugares, neste tempo para além do tempo, enquanto lanço o círculo Sagrado para adorar e fazer magia.
Guardem, protejam, testemunhem e adorem comigo esta noite, juntando os vossos poderes e bênçãos a este empreendimento.
Bem-vindos sejam os poderes da Água que vêm para equilibrar este lugar sagrado. Abençoados sejam.

Como em cima, permanecer no lugar o tempo que for necessário e depois caminhar para Norte. Dizer:

Torres de vigia do Norte - Gnomos, guardiães, espíritos e elementais - oiçam o meu pedido.
Poderes estabilizadores do Norte e da Terra, peço a vossa presença forte e reconfortante hoje neste círculo.
Juntem-se a mim neste lugar para além de todos os lugares, neste tempo para além do tempo, enquanto desenho o meu círculo Sagrado para adorar e fazer magia.
Guardem, protejam, testemunhem e adorem comigo esta noite, juntando os vossos poderes e bênçãos a este empreendimento.
Bem-vindos sejam os poderes da Terra que vêm para equilibrar este lugar sagrado. Abençoados sejam.

Neste momento convém voltar a Oriente e fechar o círculo que caminhámos. Há que goste, eu incluída, de dar três voltas ao espaço em comunhão com a energia que chegou, costumo dançar enquanto o faço. Depois regressar ao Altar e virada para Oriente chamar a presença da Deusa/Deus.
The Garden of the Hesperides de Frederic Leighton

De braços abertos dizer:

Abençoada Senhora da Vida, da Morte e do Renascimento, mãe de toda a criação, peço humildemente a tua presença neste círculo esta noite. Testemunha a minha magia e confere-lhe as tuas energias criativas. Bem-vinda e abençoada sejas.
Abençoado Senhor, Deus deste mundo e do que está para vir, espírito da vegetação, peço humildemente a tua presença neste círculo esta noite. Testemunha a minha magia e confere-lhe as tuas bênçãos. Bem-vindo e abençoado sejas.

Deve ser acesa uma vela neste momento para celebrar a presença e iluminar o espaço. Eu uso branca. Podem também em cada ponto cardeal, que marcam com o Nascer do Sol, vendo onde ele acontece no vosso espaço ou com uma bússola, colocar uma vela que acendem quando os invocam e apagarão quando realizarem o ritual inverso, de encerramento.

A cor de Oriente é amarelo, Sul é vermelho, Ocidente é azul e Norte é verde escuro.

Talvez noutro dia partilhe o ritual de José Medeiros, que uso, já com algumas alterações feitas por compreender que o meu sentir desse ritual era ligeiramente diferente.

Na primeira hora de Lua do dia de Vénus, S. S. Leôncio, S. Marceliano, S. Gregório Barbarigo, S. Márcio
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...