quinta-feira, setembro 30, 2010

Encontrar o Sol

Bom dia! 
Foto de Jeremy Mimnagh

Hoje quero partilhar convosco aquilo que costumo fazer quando acordo mais para o sorumbático. Nessas manhãs, tardes ou noites, em que por mais que faça a energia do Sol não entra...ponho uma música bem mexida, com ritmos variados, para obrigar a alma e o corpo a mexer, e ponho-me a dançar (se é que se pode chamar àquilo dançar!).

Hoje, para aqueles que ainda não conseguiram largar as energias do Verão e sintonizarem-se com as do Outuno, para esses deixo uma música e vídeo que, espero, os inspirem a largar e deixar fluir a energia!

Para todos vós, Caribou com a música Sun.

Na primeira hora de Marte do dia de Júpiter, S. Jerónimo

quarta-feira, setembro 29, 2010

S. Miguel Arcanjo

Bom dia! 
Arcanjo Miguel de Guido Reni

Hoje celebra-se o dia do Arcanjo, o arcanjo do Fogo, da direcção Sul no ritual, da protecção em geral, da luta justa.

Neste dia com uma energia tão especial façamos uma pequena oração e usemo-la para dirigir a nossa bússola para o centro correcto. Tomemos uma decisão hoje! Lutemos contra a depressão, os maus pensamentos, os inimigos da nossa felicidade (conhecidos ou desconhecidos)!

Na primeira hora de Lua do dia de Mercúrio, S. Miguel Arcanjo

terça-feira, setembro 28, 2010

Sejamos o Sol esta semana!

Última semana de Setembro, primeira semana de Outono e a energia que temos é o SOL - que bom!!!
Glad Day de William Blake

Que esperar esta semana? Muita energia, para quem anda em baixo pode ter a certeza que esta semana vai conseguir voltar a ter energia para fazer tudo o que precisa. Já quem se tem sentido em alta, pode esperar esta semana um exagero de vontade de agir, é preciso prudência, não vá entrar em curto-circuito com o excesso de energia!

É um momento muito propício para levar alguma luz às raízes, às nossas pessoais, mas também à dos nossos projectos, aquelas sementes que sobraram do Verão! Tenhamos atenção ao que precisa de alguma luz na nossa vida.

Além disso, esta semana aconselho a todos, mas mesmo todos, a levarem um pouco da sua luz a quem estiver a precisar, mas não se esqueçam de o fazer apenas a quem  o pedir!!! Se ninguém o fizer, lembre-se de lançar uns raios por onde passar, alegre a sala com um sorriso genuíno e com uma boa gargalhada. O abraço também será bem-vindo! Sejamos o poder do Sol que agora se começa a esconder mais cedo!

Para nos ajudar a alegrar, escolhi colocar por aqui uma música inspiradora! She & Him é uma banda muito cool, formada em 2006 por Zooey Deschanel, sim a actriz, e M. Ward, um artista norte-americano. A energia sonora é In The Sun do segundo álbum do dueto, Volume Two

Espero que gostem e que vos inspire a deixar pegadas de Luz onde quer que os vossos pés vos levem esta semana.

Na primeira hora de Vénus do dia de Marte, S. Venceslau, S. Bernardino

segunda-feira, setembro 27, 2010

O Conhecimento alcança-se quando estamos em paz e conseguimos escutar

A semana que passou, com a Lua Cheia e o Equinócio de Outono, a pergunta que nos invadiu foi relacionada com a busca do nosso conhecimento.

Durante essa semana as cartas que saíram foram as seguintes:

E elas responderam-nos isto:

Todos sabemos que o conhecimento só se pode encontrar dentro de nós, no silêncio da nossa alma residem todas as respostas. Mas e quando a nossa alma está inquieta? Quando tudo o que conseguimos ver dentro de nós são interrogações, o que fazer?

A confiança é sempre a chave, principalmente quando há tanta dúvida. Confiar que a seu tempo as respostas surgirão, é mais que meio caminho andado para encontrar o que precisamos. 6 de Bastões.
Em seguida, deve vir a capacidade de reflexão que a Rainha de Bastões tão bem nos ensina. Reflectir sobre os nossos actos, o que nos trouxe ao ponto onde estamos, é a etapa seguinte na busca do Conhecimento, sem ela, a busca torna-se inconsciente. Para podermos reflectir, vamos ser "forçados" a aquietar a agitação e isso trar-nos-á a paz necessária para pensar sobre o que devemos mudar.

A mudança de atitude, de forma de pensamento, de vida, deve ser a fase seguinte e sim, ela é obrigatória, uma vez que o nosso interior não está em paz. Essa aspiração a algo trar-nos-á a força necessária para agir, é o Cavaleiro de Bastões. Quando levamos uma vida sem aspirações/desejos é como se não tivéssemos vontade própria, como se o carro estivesse em piloto automático. Esse desejo pode ser simplesmente o desejo de crescimento, aliás, as cartas dizem-nos que para encontrar o Conhecimento esse desejo de crescer deve ser a nossa bússola, a nossa orientação.

Ao seguirmos estas pequenas indicações, quando o nosso interior estiver tão agitado que só vemos ondas de tempestade por todo o lado, vamos ser capazes de alcançar a concepção, o nosso Graal, o Cavaleiro de Copas. É a através da concepção que nos guia à evolução que podemos criar algo que se adeqúe às nossas necessidades e, assim, surge a transformação do que nos inquietava e por conseguinte de nós próprios. 

E foi isto que a Alta Sacerdotisa nos quis ensinar esta semana. O Caminho mais rápido para chegarmos ao Conhecimento é sempre através da compreensão e da acção. Compreendendo o que está a causar um desvio da nossa paz e agindo para que a transformação ocorra e a evolução aconteça.

Na segunda hora de Júpiter do dia de Lua, S. Cosme, S. Damião, S. Elzear

sexta-feira, setembro 24, 2010

Efeitos da Lua Cheia

Eu multiplico o meu valor por cem.

O seu sucesso depende do seu valor. A sua remuneração depende do seu valor.

Aprender a multiplicar o seu valor é então a melhor maneira de ser procurado, apreciado, retribuído e quanto mais aumentar o seu valor, mais o seu sucesso será fácil e brilhante.

Na primeira hora de Mercúrio do dia de Vénus, Nossa Senhora das Mercês, S. Geraldo

quinta-feira, setembro 23, 2010

Chegou o Outono e a Lua Cheia

E isso significa que é noite de festa, de homenagear os deuses pelas bênçãos atribuídas. 
Clytie de Frederick Lord Leighton
O equilíbrio foi atingido. A luz e as trevas encontram-se. O que está em baixo começa a subir, o que está em cima começa a descer. A Roda da Vida muda de ciclo e aproxima os Planos. Que este Templo seja o Ovo Cósmico em que o Pai e a Mãe se encontram para gerar a Trindade Divina.
É momento de largar as boas colheitas que tivemos neste Verão. É momento de seguir em frente, depois de amontoar o lixo que há à nossa volta e o queimar, tal como fazemos nos nossos jardins. É momento de equilibrar e rumar para dentro de nós!
Energia Primordial, Pai/Mãe do Universo, tu que és e estás em tudo, desperta em mim o poder de comunicar com os Planos e ter acesso aos Arquivos do Conhecimento. Ajuda-me a libertar as minhas emoções e a viver de acordo com os ciclos da Natureza. Que o Grande Espírito me guie no Bom Caminho e os Mestres me ajudem a vencer o Bom Combate. Dá-me força para lutar, Sabedoria para vencer e Amor para perceber a beleza da Vida.
Vamos, senão realizarem o ritual, tentar pelo menos fazer uma meditação, uma canção ou uma dança, de forma a entrarmos em harmonia com o novo ciclo natural que hoje começa. Além de ser a celebração do Equinócio de Outono, temos a Lua Cheia a acontecer em Carneiro com o Sol em Balança, excelente momento para harmonizar e armazenar energia de acção!

Aconselho a leitura do artigo do blogue Cavalo de Vento de onde retirei o excerto que se segue para mais esclarecimentos sobre a Lua Cheia e os signos.
A força da Lua em Carneiro traz em si a origem do caminho certo, a orientação certa. Primeiro signo Zodiacal, marca o início da tomada de consciência da existência, o início da roda da experiência da vida. Fornece o estímulo para fazer um primeiro passo no caminho da transformação… Tudo está sob o signo do Pensamento, da Força Mental, da capacidade de criar com o pensamento! ...
A todos uma festa encantada!

Na primeira hora de Vénus do dia de Júpiter, S. Lino, S. Tecla

quarta-feira, setembro 22, 2010

Nome Mágico

No Tarot da Shin pediram-me se eu conhecia algumas técnicas para descobrir o nome secreto.

Aqui vai.
Toupie de Andrzej Malinowski

Há duas maneiras possíveis, uma esperar receber a mensagem do exterior a outra escolher o nome de forma consciente.

O nome secreto pode ser pedido para ser revelado em sonhos e aí esperamos que ele seja revelado. Antes de se deitar faça uma oração, ou um diálogo, às Entidades que venera e peça para que o nome surja. Muitas vezes acontece que não nos lembramos do sonho, aí é importante estar atento durante o dia, as mensagens podem vir de várias formas.
Podemos ainda fazer uma meditação com esse propósito e pedir pelo nome.

De forma mais consciente, podemos pegar no pêndulo e com o alfabeto à nossa frente esperar que ele indique as letras que constituem o nome secreto. 
Ou ainda, fazendo uma análise numerológica ao nosso nome de baptismo podemos verificar a energia que ele tem. Os nossos nomes têm também energias em falta, assim, podemos escolher um nome mágico que contenha a energia que falta no nosso.

Há várias formas, o importante agora é cada um escolher aquela que melhor se adequa à nossa pessoa.
Depois do nome mágico escolhido, podemos fazer o ritual em que nos apresentarmos às Entidades com o nosso nome secreto.

Importante, muito importante, ele deve permanecer sempre secreto! É importante para ti ter um nome mágico/secreto?

Na primeira Hora de Mercúrio do dia de Mercúrio, S. Maurício, S. Emérita, S. Florêncio

terça-feira, setembro 21, 2010

A História do Tarot

Diz a história que os deuses andavam preocupados com o destino dos homens, pelo facto destes mostrarem muito pouca capacidade para aprender as Grandes Leis do Universo. Então, Toth, deus do Conhecimento, lembrou a assembleia da tendência que os homens têm para o vício e para o erro.
The Fortune Teller de Lucas von Leyden

A assembleia, meio incrédula pela palermice lembrada, não compreendeu que o que Toth queria dizer, é que o homem através dos vícios e dos erros poderia aprender mais rápido. Isolando-se do resto do panteão, Toth criou as 78 lâminas que iriam guardar os segredos para quem os quisesse aprender.

E assim surgiu o tarot! Pelo menos eu gosto de acreditar nesta versão, mas a verdade é que não há provas disso. As primeiras provas que temos são as palavras de um frei, de nome João, que na sua correspondência fala de um jogo de cartas que indica o estado do mundo, isto no século XIV.

A primeira evidência literária da existência das carte da trionfi foi um registro escrito nos autos da corte de Ferrara, em 1442. As mais antigas cartas de tarot existentes são de quinze baralhos incompletos pintados em meados do século XV para a família governante de Milão, os Visconti-Sforza. Para mais informação recomendo a página da Wikipédia, repleta de referências bibliográficas que me leva a crer na sua fidedignidade, de onde se retirou este parágrafo.

Na Biblioteca Nacional de Paris, podemos encontrar 17 cartas de um baralho italiano datado de 1470, supõe-se que serviram para entreter o rei Carlos VI (também me parece bem, uma vez que era o Rei completamente louco!).
Les Saltimbanques de Gustave Doré

Muitas outras referências temporais existem, mas apesar de haver muitas hipóteses sobre a criação do tarot, a verdade é que existindo com a configuração actual, das 78 lâminas e para fins divinatórios, só se começa a ter registos a partir de 1773, quando Antoine Court de Gébelin publica o penúltimo volume da sua obra Lê Monde Primitif Analysé et Compare avec lê Monde Moderne. Neste volume apresenta o Tarot e a sua visão sobre o mesmo. Para os interessados e para quem a língua inglesa não seja um problema aconselho a leitura da tradução de Donald Tyson, THE GAME OF TAROTS

Em 1889, as visões de Gébelin, atribuindo a origem do tarot à cultura egípcia, associando as 22 cartas às 22 letras do alfabeto hebraico, são corrigidas por Oswald Wirth e o ocultista Papus lança o Tarot dos Boémios usando os desenhos de Wirth.

Dez anos depois o grande mestre Aleister Crowley entra para a Golden Dawn e aprende os mistérios do Tarot e da Cabala, mas será apenas em 1943 que lança o grande Tarot de Thoth. (Um tarot que mudou a história.)

Em 1909 é publicado o livro O Tarot Adivinhatório de Papus e um ano mais tarde The Pictorial Key to the Tarot de Arthur Edward Waite. 

E pronto, agradeço à Virgínia Jorge que me fez regressar aos arquivos e relembrar um pouco a história. Além disso, agradeço a David Soares pela excelente recomendação de leituras que faz nos apontamentos da sua última obra de arte - O Envagelho Do Enforcado.

Feitos os agradecimentos, pergunto-vos: em que acreditam?

Na primeira hora de Mercúrio do dia de Marte, S. Mateus, S. Efigénia, S. Mauro

segunda-feira, setembro 20, 2010

A Sacerdotisa e a sua música

Na semana em que chega o Outono e a Lua Cheia, a Alta Sacerdotisa decidiu banhar-nos com a sua energia. Prevê-se uma semana calma, com muito boa vibração. Para quem tem andado desalinhado, eis o momento esperado. Aproveitem a energia da Lua Cheia para receber energia.

When Apples were Golden and Songs were Sweet but Summer had passed away por John Melhuish Strudwick

Atentemos aos sonhos, às visões e percepções, oiçamos a nossa criança interior, os pássaros, as orbes que nos aparecem. Estejamos bem atentos às maravilhas que se vão revelar durante esta semana e tudo correrá pelo melhor.

Para uma semana assim escolhi oferecer-vos umas melodias muito introspectivas, com a voz doce de Mark Kozelek, na banda Sun Kil Moon. Este novo álbum Admiral Fell Promises é de uma luminosidade incrível. A escolha recai na música Half Moon Bay para homenagear a Sacerdotisa, claro, e teremos direito a um extra The Leaning Tree, espero que gostem e vos inspire a permanecer calmos e a ouvir a vossa voz interior.

Na primeira hora de Marte do dia de Lua, Dores de Nossa Senhora, S. Eustáquio, S. Socior

domingo, setembro 19, 2010

O Caminho da Nutrição através da Imperatriz

Esta semana foi o nosso mental que nos deu a resposta para a questão levantada pela Imperatriz, o que precisa ser nutrido?
O que precisa ser nutrido neste momento é a nossa capacidade criativa, a nossa capacidade de criar, de cocriar o nosso mundo. Porém, nem sempre é fácil compreender como se processa este mecanismo. As cartas deram-nos as respostas.
Cada ideia que temos, cada projecto sobre o qual começamos a pensar começa a tomar forma no campo do invisível e apesar de alguns deles não chegarem a tomar forma no plano manifestado, eles tiveram uma existência  algures em planos que nem todos compreendemos.
A criação dá-se numa trindade, surge uma luz que precisa de um espaço para se manifestar e de um tempo para se realizar, eis a trindade de toda a criação. Na nossa vida é a ideia que surge em nós (corpo/espaço) num determinado momento (tempo).

Muitas vezes é aqui que se complicam as coisas ou o espaço não é suficiente (não acreditamos ser capazes de o fazer) ou o tempo não é o certo (achamos que a altura não é a indica) e o projecto morre à nascença, ou assim nos parece. Todavia, se conseguíssemos compreender que uma vez iniciado, todo e qualquer pensamento, já existe e que bastará uma reavaliação da nossa parte para o reformular e reavivar, tudo seria mais fácil.

Ao compreendermos que após a manifestação da ideia em nós precisamos avaliá-la e compreender se será adequada ao nosso Plano de Vida, passamos ao passo seguinte na criação de algo na nossa vida. Todo  o  projecto/ideia/pensamento precisa de ganhar uma existência emotiva, nós precisamos de estabelecer com ele um elo emocional para lhe dar uma existência material mais forte. Saber se nos fará feliz ou infeliz é meio caminho andado para criar a nossa vida de forma consciente, em beleza e em harmonia. Chamo a nossa atenção para a criação de laços emocionais negativos com projectos, estes, infelizmente, são também muito poderosos. O medo, o ódio e a inveja são alguns daqueles que mais cocriam na nossa vida.

Depois do elo emocional é a vez de começarmos a abrir o espaço, para que não seja só o nosso corpo mas tudo o que está à nossa volta o veículo de manifestação e assim surge a oportunidade. Quando estes passos são cumpridos, nada falha e no fim teremos aquela sensação de paz, de reencontro, como quando depois de uma viagem durante alguns tempos retomamos a casa.

Agora que sabemos o caminho é preciso trilhá-lo e começar a nutrir melhor essas ideias, esses projectos de vida, essa vida em geral.

Na primeira hora de Saturno do dia de Sol, S. Januário, S. Constança

sábado, setembro 18, 2010

As cores no Tarot

Hoje apetece-me retomar a temática da aulas iniciais do Tarot. Então, depois das posições que as figuras podem tomar e os significados possíveis, foquemo-nos nas cores.

Com base no tarot de Marselha, o primeiro tarot, aquele que determinou todos os outros que se seguiram, podemos verificar a existência das seguintes cores: branco, preto, verde, vermelho, amarelo e azul. Todas as outras cores que invadem os tarots mais recentes são derivadas das misturas das cores primárias, por isso, as suas interpretações deverão ter por base o significado das duas que a originam.

O vermelho representa a actividade do dia-a-dia, física e espiritual. É a força, a energia, a base, o físico, o bruto.

O amarelo representa a inteligência e tudo o que a envolve. São as nossas capacidades intelectuais e emocionais. É o suave, revigorante, inatingível, etéreo é o subtil.

O azul representa o lado criativo, sensível, a comunicação e a gestão.
O verde representa a consciência e tudo o que a envolve. Nesta cor, unindo a inteligência e a criatividade, conseguimos desenvolver a consciência. Atingir uma forma de actuar que esteja de acordo com o inatingível, conseguindo gerir tudo o que recebemos e percepcionamos, faz-nos desenvolver a consciência no dia-a-dia. Um lançamento com abundância desta cor, poderá querer chamar a atenção do consultante para a sua consciência.

Já o laranja representa a forma como conseguimos aplicar a nossa força vital, comandada pela inteligência, no dia-a-dia. O laranja alerta o consultante para a forma como lida com o exterior. Onde aplica a sua energia e dependendo da tonalidade, poderá dar uma indicação mais para o exterior (se o laranja for mais forte) ou para o interior (se o laranja for mais leve, quase amarelado).

Por último, temos o preto e o branco. 
O preto representa a evolução da matéria/espírito, é a sua transformação e o branco representa a espiritualidade e tudo o que a envolve.  Então, imaginemos que num lançamento os nossos olhos focam-se na cor cinzenta que abunda a lâmina, poderemos imaginar que aquela pessoa ou situação se encontra num fase de enorme transformação, estando quase a conseguir, dependendo da tonalidade do cinzento, chegar a um dos dois pólos, ou ao branco ou ao preto.

A escolha do tipo de cor primárias que fizermos será importante. Para mim faz mais sentido, pois oferece-me maior possibilidade de cores secundárias, usar o magenta/vermelho, ciano/azul e amarelo. A partir do significado destas três criei um código para as secundárias que derivam sempre das três principais. O vermelho é o físico na sua capacidade de interacção com o exterior, o amarelo é a inteligência e a sua capacidade pensante e o azul é a inspiração sobre a qual não temos controlo, é a influência divina, a comunicação no seu estado elevado. A partir daqui serão apenas misturas sobre estas três temáticas.

Tudo o que se encontra na carta de tarot deverá falar connosco, para isso, é importante começarmos a criar um código pessoal, sobre o qual nada nem ninguém terá influência!

Acham que faz sentido para vós? As cores falam convosco? Qual a cor que mais gostas?

Na primeira hora de Vénus do dia de Saturno, S. Tomás de Vilanova, S. José de Cupertino

sexta-feira, setembro 17, 2010

Amor Pacífico e Fecundo

Não quero amor
que não saiba dominar-se,
desse, como vinho espumante,
que parte o copo e se entorna,
perdido num instante.

Dá-me esse amor fresco e puro
como a tua chuva,
que abençoa a terra sequiosa,
e enche as talhas do lar.
Amor que penetre até ao centro da vida,
e dali se estenda como seiva invisível,
até aos ramos da árvore da existência,
e faça nascer
as flores e os frutos.
Dá-me esse amor
que conserva tranquilo o coração,
na plenitude da paz!

Rabindranath Tagore, in O Coração da Primavera


Na primeira Hora de Mercúrio do dia de Vénus, S. Comba, S. Pedro de Arbués, S. Roberto, S. Hildegarda, S. Olívia

quinta-feira, setembro 16, 2010

Dia de festa - a Sufas faz aninhos e a Sofia também

E porque me lembro que este é um dos teus poemas favoritos, e porque achei esta foto muito em sintonia com ele, e porque sei que somos mulheres que gostamos da nossa liberdade, aqui vai:

LIBERDADE

Ai que prazer
não cumprir um dever.
Ter um livro para ler
e não o fazer!
Ler é maçada,
estudar é nada.
O sol doira sem literatura.
O rio corre bem ou mal,
sem edição original.
E a brisa, essa, de tão naturalmente matinal
como tem tempo, não tem pressa...

Livros são papéis pintados com tinta.
Estudar é uma coisa em que está indistinta
A distinção entre nada e coisa nenhuma.

Quanto melhor é quando há bruma.
Esperar por D. Sebastião,
Quer venha ou não!

Grande é a poesia, a bondade e as danças...
Mas o melhor do mundo são as crianças,
Flores, música, o luar, e o sol que peca
Só quando, em vez de criar, seca.

E mais do que isto
É Jesus Cristo,
Que não sabia nada de finanças,
Nem consta que tivesse biblioteca...

Fernando Pessoa

Para a piquena mais irrequieta, louca, hiperactiva, super divertida e sábia que conheço:

PARABÉNS!!! Que a tua vida continue a ser aquilo que fazes dela, sempre alegre e preenchida! Amo-te!

E mandei fazer este para ti:

Na primeira hora de Sol do dia de Júpiter, S. Cornélio, S. Cipriano, S. Germiniana, S. Ludmila, Corbiniano

quarta-feira, setembro 15, 2010

Harmony

A Imperatriz pediu-me harmonia e eu lembrei-me disto:



Lindo, não é?

Na primeira hora de Marte do dia de Mercúrio, Nossa Senhora das Dores, S. Domingos Soriano, S. Nicomedes

terça-feira, setembro 14, 2010

Meditar com a Imperatriz

Hoje deu-me para isso. Acordei cedo e tinha tempo, sem grande vontade para fazer nada por ter em mente uma questão. Decidi, então, fazer a meditação que partilhei há uns bons tempos atrás. Fui ao encontro da Grande Mãe e pedi-lhe colo, além de ajuda a compreender onde estas raízes se encontravam.
Pygmalion and the image IV - The Soul Attains de Edward Burne-Jones

Ela foi benevolente e revelou-me tudo. Estas raízes estão num passado longínquo, quando ainda havia donzelas e cavaleiros. Depois desse passado Ela mostrou-me o presente e como aquele momento passado influenciava o meu comportamento presente.

Compreendi finalmente o que quero e porque quero, sinto-me calma e pronta para agir e reagir de forma correcta, livre de karmas passados.
Para quem quiser aproveitar esta lua em crescente e a energia acolhedora da Mãe/Imperatriz, força!

Deverão estar numa outra paisagem, onde ao fundo avistam uma mulher sentada num trono, eis a Imperatriz. Como de costume observem tudo o que tiverem para observar, registem na vossa mente todos os pormenores que conseguirem. Aproximem-se e esperem que ela vos diga algo, se isso não acontecer sentem-se ao pé dela, aos seus pés e esperem. Será neste momento que terão oportunidade de lhe fazer as perguntas que prepararam, se não o fizeram correm o risco de depois não se lembrarem bem o que perguntaram. Quanto terminarem de fazer as vossas perguntas vejam se a Imperatriz vos oferece algo ou dá outras informações. Neste momento poderá acontecer de tudo, é o momento de liberdade para cada um receber o que precisar desta mulher. Quando sentirem ou souberem que está tudo dito, agradeçam à Grande Mãe que vos surgiu, que vos aconselhou e que se dispôs a ouvir-vos.

Na primeira hora de Mercúrio do dia de Marte, S. Salustia, Exaltação da Santa Cruz

segunda-feira, setembro 13, 2010

A Imperatriz oferece-nos doces

Depois da transformação chega a nutrição, chega o momento de preenchermos os espaços que ficaram vazios, os pequenos buracos que as experiências vão deixando! Como vamos querer enchê-los? Com alegria, paz e amor ou com mais tristeza, rancor e dor?


Que esta semana as bênçãos da Mãe caiam sobre nós, que as marcas das nossas pegadas deixem flores e luz por onde passarmos, que os nossos sorrisos e abraços sejam portadores de paz e harmonia, que a beleza nos invada e se espalhe por todo o lado. Será uma semana importante na escolha de quem queremos ser e o que temos para oferecer.

Para nos inspirar a esta missão escolhi uma melodia bem doce, Take Me As I Am de Au Revoir Simone no álbum Still Night, Still Light. 

Para todos uma excelente semana com a Imperatriz!

Na primeira hora de Vénus do dia de Lua, S. Filipe, S. Lourenço Justiniano, S. Maurílio

domingo, setembro 12, 2010

De passivo a activo na transformação do Juízo Final

Esta semana do Juízo Final, da transformação tivemos como pergunta orientadora o que está a acordar, a mudar, a ser revelado.

Para estas questões foram estes os arcanos menores que saíram esta semana:


E eles tentaram revelar:


Toda e qualquer transformação só pode ocorrer quando sabemos que tudo é feito da mesma matéria e quando sabemos isso conseguimos ser comandantes das mudanças que ocorrem em nós. Lavoisier ensinou-nos que "Na natureza nada se cria, nada se perde, tudo se transforma", nós não somos excepção.

No plano das emoções parece que estamos a querer derrubar a barreira da ilusão, mas será que o estamos a fazer correctamente?

Para compreender a raiz da ilusão que conscientemente desejamos manter, é preciso alguma coragem e olhar um pouco para o passado. Normalmente as nossas acções têm raízes profundas, raízes essas que nos prendem a formas de actuação que por vezes sabemos não ser a mais correcta, mas persistimos. Essas raízes estão no passado, nas nossas recordações, nos nossos registos. Fazer uma viagem a essas recordações, por exemplo, pode ser muito produtivo, quem sabe encontramos aí as nossas fantasias irrealistas, que nos impedem de ver o que está à nossa frente. Quem sonha ainda com um ideal de homem/mulher tendo por base a imagem do seu primeiro amor? Será que presentemente, com todas as mudanças que ocorreram em vós, isso ainda faz sentido? Apesar da nossa matéria ser a mesma, a nossa consciência não é...essa muda constantemente.

Mentalmente a questão é mais profunda pois vivemos a dualidade de forma mais real (assim nos parece pelo menos). Mentalmente sabemos que somos feitos da mesma matéria que a flor, a árvore, o cão ou a porta. Mas os olhos dizem-nos que a forma é diferente, o tacto mostra-nos que a matéria é diferente, o conhecimento revela-nos que o interior é diferente e a dualidade instala-se. Esta dualidade faz-nos persistir nos erros, nas dúvidas, nas incredulidades.

Para tomarmos comando das mudanças, para sabermos guiar a nossa Vontade para aquele que desejamos ser, precisamos manter a todo o momento a lei de Lavoisier na mente "Na natureza nada se cria, nada se perde, tudo se transforma" e dessa forma compreenderemos que basta largar para ganhar!

O trabalho é interior, numa mudança consciente e paulatina. Quem tiver coragem para travar essa batalha, será um grande guerreiro da luz!

Na terceira hora de Marte do dia de Sol, S. Auta, S. Juvêncio

sexta-feira, setembro 10, 2010

A direcção e posição das figuras do Tarot

As cartas de Tarot podem ser um instrumento fabuloso para desenvolver a criatividade. De cada vez que as pegamos e dispomos numa sequência, parece que há detalhes, pequenos pormenores que nos saltam à vista mais que a última vez que as tínhamos visto. São esses pequenos pormenores que fazem com que cada lançamento seja um acto único, uma história nunca contada antes. Ninguém poderá ler a mesma sequência de cartas da mesma forma, se o fizer, talvez esteja a dar demasiada atenção ao que dizem os livros sobre cada carta em vez de ouvir a sua percepção, mas isto é apenas a minha opinião.


Para se começar a estudar tarot deve-se ir ao início deste àquele que é considerado o primeiro baralho, falo, é claro, do de Marselha.
Quando uma figura está a olhar para a sua esquerda, ela está num acto de reflexão sobre o seu passado. É como se ela estivesse a olhar para o que ficou para trás. Já será considerado o futuro se ao invés de olhar para a sua esquerda estiver a olhar para a direita. Aí a figura mostra que as suas preocupações são com o futuro o que está para a frente.
Porém, se a figura nos olhar de frente, não restarão dúvidas de que ela pretende encarar o momento presente. 
Estas indicações deverão ser tidas em conta mediante cada baralho de tarot, pois elas podem ser diferentes de baralho para baralho. Os criadores de tarot ao escolherem uma imagem e colocar uma personagem de certa forma, pretenderam acima de tudo transmitir uma mensagem ao subconsciente de quem as pegasse.

No que se refere à posição da figura ela pode estar em pé ou sentada e essa escolha terá a ver com a rapidez da acção. Obviamente se estiver sentada significará que demorará algum tempo até que se desenvolva mas se estiver em pé, estará pronta para a acção.

Este é o primeiro de alguns textos sobre este assunto, onde pretendo trazer à luz as escolhas de determinados símbolos, cores e posições das personagens do tarot. O meu estudo nunca está completo! E quem sabe um dia chegará o momento em que conseguirei trazer à luz cada arcano com o seu equivalente de aspectos astrológicos...

Na primeira hora de Vénus do dia de Vénus, S. Nicolau de Tolentino

quinta-feira, setembro 09, 2010

Desafio fotográfico

Ora cá temos mais um desafio fotográfico para esta semana. Uma entrada misteriosa  num castelo, quantas histórias encerrarão estas pedras? E é mesmo sobre isso que vos quero perguntar. 

«Que história vos conta esta entrada?»




Na primeira hora de Marte do dia de Júpiter, S. Serafina, S. Gregório, S. Pedro Claver, S. Omar

quarta-feira, setembro 08, 2010

O Novo Mundo

Para quem não gosta de viajar de comboio, que tal irmos de barco? Seja qual for o meio utilizado, o importante é esta semana não deixarmos passar esta energia de recomeço!

O excerto que se segue é do brilhante e último filme do génio Terrence Malick, O Mundo Novo. Com a música de Richard Wagner, as imagens de Malick e a história da Pocahontas que mais inspirador pode haver? Hum...talvez o seu próximo filme The Tree Of Life que nunca mais estreia!!!

Vamos todos nesta?

p.s. Este filme já foi usado numa outra vez mas para a carta A Estrela, veja aqui!

Na primeira hora de Lua do dia de Mercúrio, S. Regina, S. Adrião

terça-feira, setembro 07, 2010

Ritual da Prosperidade

Este é verdadeiramente o grande ritual que nos pode abrir caminho para uma vida mais próspera e feliz.
É mais indicado que seja feito na lua crescente, mas pode ser feito em qualquer outro momento. 
Escolha um pote de barro ou uma concha marinha, encha de arroz misturado com canela em pó e coloque em um local tranquilo de sua casa - pode ser uma mesinha, uma parte da sua estante, um aparador. Este "pote da fortuna" será um bom lembrete de que a prosperidade habita a sua casa.
Mas a segunda parte deste rito é mais importante ainda: escolher as coisas que deseja ganhar - dinheiro, paz, amor, saúde, etc. Após decidir o que necessita, comece doando o que deseja, ou seja, se deseja ganhar dinheiro, faça uma doação, mesmo que pequena, a uma igreja, instituição ou pessoa carente. Se deseja ganhar paz, faça uma oração em silêncio e no anonimato às pessoas do seu ambiente de trabalho, aos seus parentes e amigos e, principalmente, aos seus inimigos. Se deseja ganhar amor, seja amoroso com todos os que a cercam, dê um presente uma rosa vermelha a uma pessoa querida. Se deseja saúde, faça uma visita a um hospital. Enfim, faça doações espontâneas sem ficar esperando receber algo em troca. Se ficar esperando ou der simplesmente porque acha que basta dar para receber, nada acontecerá. Você deve saber que o que mais vale é a sinceridade de sentimentos e pureza das intenções. 
Você deve também sempre doar aquilo que não tem mais utilidade, como roupa e objectos que percebeu que não foram feitos para você. Isso activa a energia da prosperidade.

Carlos Navas in O Livro dos Rituais

Este ritual tem como base a utilização do poder da nossa mente. Ao usarmos objectos concretos como o arroz, símbolo de prosperidade, acabamos por estar a enviar para o nosso subconsciente a mensagem necessária para que os comportamentos padronizados se modifiquem.

Deve ser realizado mesmo numa lua em crescente, mas se por acaso necessitarem de o fazer e ela estiver em fase decrescente, lembrem-se apenas de focar o oposto. Na lua crescente o nosso foco é no aumento de algo, na prosperidade. Na lua minguante o nosso foco deve ser no afastamento das dificuldades, o seu enfraquecimento.

Por último, a parte final em que nos fala de dar aquilo que queremos, não só tem por base o grande arcano de para ganhar é preciso já o ter, mas também nos ajuda a compreender que até na magia nós somos parte integrante na acção. Não se pode fazer um ritual e esperar sentado que as coisas caiam do céu...é preciso ajudar a que ele se concretize!

Espero que vos ajude neste momento de crise que tantos passamos!

Na primeira hora de Vénus do dia de Marte, S. Anastácio, S. Cláudio, S. Grato

segunda-feira, setembro 06, 2010

O Juízo Final

Depois do Sol vem o Juízo Final, o momento em que renascemos.

Se através do Sol encontrámos o nosso Entusiasmo, agora é o momento ideal para o usar e renascer. Esta carta traz-nos a energia inesgotável da ressurreição. 

Creio que a letra da música da semana, New World interpretada por Björk para a banda sonora do filme Dancer In The Dark, nos dará bem a noção do que esta carta representa, ora vejam leiam e oiçam:

Train-whistles, a sweet clementine
Blueberries, dancers in line
Cobwebs, a bakery sign

Ooooh - a sweet clementine
Ooooh - dancers in line
Ooooh ...

If living is seeing
I'm holding my breath
In wonder - I wonder
What happens next?
A new world, a new day to see

I'm softly walking on air
Halfway to heaven from here
Sunlight unfolds in my hair

Ooooh - I'm walking on air
Ooooh - to heaven from here
Ooooh ...

If living is seeing
I'm holding my breath
In wonder - I wonder
What happens next?
A new world, a new day to see

Que esta doce melodia embale os nossos medos, que entremos sem medo neste comboio onde todos dançam rumo ao desconhecido, ao Mundo Novo.

Na primeira hora de Saturno do dia de Lua, S. Libânia, S. Eleutério

domingo, setembro 05, 2010

Através do Sol encontro o Entusiasmo de Viver

Onde empregamos o nosso entusiasmo? O que está a dar frutos? Que alegria ou liberdade está a ser oferecida? Foram estas as perguntas que a energia do Sol nos trouxe esta semana que acabou.


Para responder a estas perguntas eis os arcanos menores que nos saíram:


e eles tentaram mostrar-nos isto:

Para saber que entusiasmo temos, sim porque cada um o manifesta de formas diferentes, nem todos precisamos de ser expansivos para mostrar o nosso entusiasmo com alguma coisa, o primeiro lugar onde devemos olhar é o nosso coração, a nossa Taça, o nosso Graal. Aí residem todas as nossas emoções e o entusiasmo é mais uma delas, isto é, é uma manifestação de emoções. Mas na pergunta onde é empregue, entusiasmo pretende equivaler a palavra força, entusiasmo no sentido da força que usamos. E a primeira carta, Ás de Copas, só nos pode mostrar que ela vem do Amor, é uma Força Emocional que derrama sobre a Taça, nesta em particular deverá representar que a Taça derramou a sua água de amor sobre nós. (já vos estou a imaginar completamente embevecidas, ai...como é lindo o amor.)

Mas voltemos ao entusiasmo. Este estado de espírito acontece de forma tão rápida que nem temos tempo para o compreender. São ciclos que nos arrebatam, sobre os quais é impossível ter qualquer controlo, por isso, o melhor é deixar seguir, é a lição do 8 de Bastões. Subir para o dorso do cavalo e experimentar uma certa liberdade. Espero que tenham aproveitado essa oportunidade, só seguindo alguma "loucura" poderemos encontrar alguma liberdade.
Apesar de não controlarmos esses acessos de  energia, há que compreender que ela é dinâmica, que só nos poderá levar para algo diferente daquilo que conhecemos, através do Cavaleiro de Copas. Esse dinamismo levar-nos-á em última análise à capacidade de dominar esses estados, a uma mudança interna, uma harmonia material que nos trará a capacidade de escolher com mais consciência. Esta é a lição do 2 de Discos. Então, mesmo que a experiência não tenha correspondido às expectativas, será necessário mudar de prisma e ver que ela nos levou àquele ponto, onde a nossa consciência se expandiu.

Deste modo encontramos a resposta para o que está a dar frutos. O Rei de Discos mostra-nos que há uma possibilidade de nos mantermos em harmonia com os ciclos naturais da terra. Ao realizarmos isto, o nosso próprio fluxo energético harmoniza com o Cosmos e a aceitação de certas crueldades e desesperos torna-se mais fácil, pois compreendemos que tudo faz parte de um Todo e não, não é tornamo-nos indiferentes, é apenas uma compreensão do funcionamento do Todo. Mas se o não fizermos facilmente caímos na rede de caprichos e de inconstâncias, onde nada nos satisfaz, onde o vazio se mantém por mais raios de Sol que nos invadam o corpo e alma.

Façamos uma retrospectiva rápida da semana que passou e perguntemo-nos isto:
«Aproveitei a oportunidade que apareceu assim do nada esta semana?»
Se sim: «Que sensações vos invadiram? Ficaram alegres? Felizes? Ou arrependeram-se?»
Se não: «Em que estado ficaram? Felizes? Em paz com a decisão?» Se não, aconselho a pensar no tipo de esquemas mentais que estão na base desse auto-flagelo. Chega de pensar que não merecem ser felizes! O SOL é de facto para TODOS!

Na segunda hora de Sol do dia de Sol, S. Vitorino, S. Antonino, S. Lourenço Justiniano, S. Bertino

quinta-feira, setembro 02, 2010

O mês de Agosto nas cartas de Tarot

O Alegria/Isis esteve de férias todo o mês de Agosto e agora daria um trabalhão (que confesso não me apetecer) contar a história do que andaram a fazer... Permitam-me ceder a esta tentação de ser preguiçosa, afinal até estou doentinha e tudo :~)

Proponho o seguinte:

quem quiser pode fazer a interpretação das cartas de acordo com o Arcano Maior que as regia. Vá lá, deve ser divertido. Para quem achar que não percebe nada do assunto, pode simplesmente imaginar que estas cartas são um quadro e a vocês cabe a tarefa de relatar a história!

Aguardo os aventureiros!!!






A Carta Oculta deste mês foi A Força, energia 11. É verdade que foi um mês muito virado para dentro, com acontecimentos astrológicos de grande importância. Pelos visto, tudo serviu para redescobrirmos a nossa Força. Teremos domado o Leão? (para ler mais sobre a Força aconselho o texto de Fernando Augusto no Pistas do Caminho, muito bom!)

Na segunda hora do Sol do dia de Júpiter, S. Estêvão da Hungria, S. Brocardo, S. Justo de Leão, S. Agricola

quarta-feira, setembro 01, 2010

Já sabem como eu adoro mudanças e novidades...

É verdade meus queridos, há algumas novidades para contar. Não, não é nada disso, tem a ver com blogues!!!

Há já algum tempo que estou a participar num blogue sobre cultura...sim, cultura. A espiritualidade é apenas um dos temas centrais da minha vida, mas há outros. Como sabem amo cinema, música (que marca sempre presença aqui), literatura e dança. Porém, ainda há outras artes que me interessam, a fotografia que toscamente tento fazer, a pintura que de vez em quando surge por aqui também (se vissem as minhas criações caiam para o lado...de horror, claro!)...mas a verdade é que cada vez que estas pequenas partes do todo são partilhadas, não deixo de sentir que estão fora de contexto.

Assim, surgiu a oportunidade desejada e estas pequenas partes são canalizadas num espaço muito bonito (modéstia? qué isso?!?). Para todos vós que se interessam por conhecer outras realidades, outras visões do mundo, outros olhares, serão muito bem-vindos no Flow My Tears. Este espaço é partilhado com Elladan Númenessë e Dr. Bloodmoney, almas caridosas que me acolheram tão bem. 

E ainda...bom, esta exige mais explicações, acho eu!!!

O Tarot continua a ser aquela paixão sem a qual não sei viver. A aventura do Alegria tem me feito conhecer melhor os arcanos menores e a viagem tem sido muito agradável. Mas...falta qualquer coisa! Falta sempre qualquer coisa para quem quer conhecimento.

As amigas são sempre umas queridas a servirem de cobaias para eu praticar, mas as oportunidades nem sempre são suficientes e confesso que por vezes se torna difícil destrinçar o que é conselho de amiga e o que é leitura de cartas. De vez em quando, lá aparece alguém que me pede ajuda e aí o desafio é maior, mas....confesso que até aqui eu era muito relutante a lançar cartas, por isso, decidi abri-me completamente.

Para quem quiser ouvir um conselho, saber que realidade anda a co-criar, qual o melhor caminho possível, enfim, uma ajuda, pode ir ao Tarot da Shin e seguir os passos lá indicados. E pronto é tudo oficial, agora espero pelas vossas visitas e comentários, claro!!!

Ah e há as mudanças do layout...mas estas ainda não terminaram...para breve!

Beijocas grandes e boa rentrée.

Na terceira hora de Mercúrio do dia de Mercúrio, S. Egídio, S. Constâncio, S. Gil, S. Verena, S. Lobo de Sens
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...