segunda-feira, abril 18, 2011

Lua em Escorpião - os órgãos sexuais

Quando a Lua anda pelo signo de Escorpião sinto-me sempre mais recolhida dentro de mim, é como se um íman me puxasse para aquelas zonas ocultas dentro de mim que recuso evito ver nos outros dias. E hoje, fui ao meu mapa astral ver o que andava esta lua a fazer...antes não o tivesse feito

Então, anda, nem mais nem menos, a fazer oposição ao Sol e a Quiron natais, bem como uma quadratura a Júpiter natal. Ao contrário do que possa ser indicado, não me sinto melancólica. Estou recolhida, mas há uma sensação de paz interior presente. Estou mais intuitiva que lógica, hoje!!! E quando bati os olhos na lua em Escorpião, na minha casa 5, percebi que era altura de regressar ao tema que me tem acompanhado nos últimos tempos.

A liberdade de ser quem sou, sem medos, sem amarras e sem leis. A liberdade de me exprimir de forma criativa sem medo e sem necessidade de compreensão. A liberdade. O meu Úrano em trigono com Mercúrio, Vénus e Júpiter. Deixar-me ir, entregar-me sem restrições e sem condições. Encontrar-me e perder-me. Seguir e recuar sem medo...livremente. Ser eu, este Espírito Livre.

E cheguei ao medo, o medo oculto, perder parte da minha liberdade. O medo de ter filhos, por saber que basta um olhar daquele que me escolher como mãe para desarrumar tudo o que andei durante uma vida a arrumar. Bastará um sim ou um não para mudar tudo. E o medo derradeiro, serei capaz de lhes dar a liberdade necessária para que o seu sopro siga livremente a construir o seu caminho? 

O confronto entre o Deus e a Deusa está ser feito, hoje. O mediador é Quiron que ajudará na cura de quem mais lesionado sair desta batalha. Lá no fundo está Plutão a dizer-me que não é o momento para falar abertamente ou fazer alguma coisa, já que poderá, ainda, haver intenções ocultas nesta matéria. Ainda não é o momento, no entanto, os olhos estão abertos, a intuição afinada. Vamos esperar e aproveitar esta Lua em Escorpião para curar as doenças sexuais provocadas pelos medos, pelos pensamentos venenosos de insegurança absurda.

Assim, tenhamos em atenção o que pensamos nesta Lua, já que estes pensamentos nos podem levar à esterilidade, à impotência ou a ter problemas menstruais. Pensemos em coisas positivas, aceitemos a nossa sexualidade como uma coisa natural e sã, por mais estranha que ela possa parecer nos códigos sociais actuais. E acima de tudo, aceitemos, nós mulheres, a nossa feminidade e os homens a sua masculinidade. 

Na segunda hora de Saturno do dia de Lua, S. Gualdino
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...