quinta-feira, abril 28, 2011

Astrid Annabelle responde a perguntas metafísicas e espirituais, em Portugal, Ericeira, no dia 5 Junho

Astrid Anabelle [Ma Jivan Prabhuta]

A Astrid Annabelle [Ma Jivan Prabhuta] é bastante conhecida dos leitores portugueses, através dos seus blogues «Navegante do Infinito», «A Dinâmica do Invisível» e o «Ma Jivan Prabhuta», além da sua presença muito apreciada no Facebook [aqui ]

O seu blogue «A Dinâmica do Invisível» é muito especial, muito apreciado, com imensos leitores e várias vezes premiado, pois é um consultório aberto a qualquer um, de forma gratuita. Vale a pena conferir este seu blogue.

Como esta nossa amiga estará de visita a Portugal, a partir de 22 Maio (até 3 Julho), foi-lhe pedido que concedesse uma tarde da sua estadia para poder conversar com os seus admiradores e amigos portugueses, respondendo às questões que entendam fazer. Ao jeito daquilo que faz no seu consultório online «A Dinâmica do Invisível». Só que ao vivo e  a cores além da sua encantadora pronúncia brasileira. Certamente será uma tarde mágica.

É consultora e terapeuta em ciências metafísicas Mestre em: Reiki Usui, Karuna Reiki, Seichim-SKHM Reiki, Magnified Healing, Cura Prânica. Palestrante e professora. Realiza iniciações, cursos e vivências. Como sannyasi recebeu o nome de «Ma Jivan Prabhuta», que significa a «Mãe que irradia a força da vida». Trabalha com a numerologia pitagórica.

A Astrid Annabelle quase que dispensa apresentação pois é um fenómeno de unanimidade no vasto mundo da blogosfera, sobretudo nas áreas da auto-ajuda, espiritualidade e metafísica. Brilhante pensadora, de enorme coração e sensibilidade, tem ajudado imensa gente, em qualquer um dos seus três blogues. É um projecto de vida muito especial e saboroso.

Venha conversar com ela.
Faça as suas perguntas e escute com o coração.

5 Junho 2011
14h30 - 17h30
Centro Cristal de Cura
Ericeira, Portugal

Participação: 20 €

Marcações ao cuidado de Luísa Sal
Tlm - 968 061 279 - 925 369 755

Mapas do local, aqui:

Na segunda hora de Mercúrio do dia de Júpiter, S. Vital, S. Prudêncio, S. Lúcio.

quarta-feira, abril 27, 2011

Sacrifícios, que sacrifícios?

Hoje estive aqui e a leitura deu-me muito que pensar. Associei-a ao Dependurado desta semana, estarei certa? 

Que tipo de sacrifícios estamos dispostos a fazer em prol de um status, uma carreira, uma relação, uma família? O que consideramos, hoje em dia, ser aceitável sacrificar? E quando o fazemos, será que o fazemos conscientemente, sem haver depois ressentimentos?

Não sei, talvez hoje esteja pessimista, mas cada vez mais olho para as pessoas e vejo que não estamos prontos para abdicar seja do que for em prol de algo maior. Queremos direitos adquiridos, não lutamos por nada, não sacrificamos nada. Será que somos capazes, verdadeiramente de sacrificar algo em prol de um bem maior?

Na terceira hora de Mercúrio do dia de Mercúrio, S. Tertuliano, S. Turíbio, S. Pedro Canísio, S. Zita

terça-feira, abril 26, 2011

Dependurado

Sacrifícios voluntários? Visões distorcidas? Karmas? Impedimentos no caminho? Tudo isso com o Dependurado...

Pois é, esta semana, semana do Grande Ritual, parece que temos algumas coisas para limpar ainda. Devemos, por isso, estar atentos às mensagens que poderão chegar nas mais diversas formas, já que Mercúrio não está retrógrado e nos irá ajudar com certeza.

Não gosto de pensar em coisas más, por isso, vejo que esta energia chegou depois de duas semanas maravilhosas com o Louco, para nos limpar de algo que ainda necessita, para que mais leves e limpos possamos continuar a realizar a tarefa de trazer nos ombros o Universo em formação.

Como energia para uma semana mais introspectiva, escolhi uma banda que só recentemente tive o prazer de conhecer, Eluvium. A música é maravilhosa e tem como título The Motion Makes Me Last, que assim seja!
How does the motion make me last
I shuffle forward and then back
I can be questioning my thoughts
But not looking for what I lack

What is it that has my mind so hypnotized
When shapes are for looking at
And their colors create my mood
I'm a vessel between two places I've never been

To seek a further or former design
Creation as a pathogen
What's more than subtle in these lines
I know you're looking forward to them

What is it that has my mind so hypnotized
Evolving on a thought that you've half realized
Life is real only when I am (well, I am) - I am surprised
That shapes are for looking at
And their colors create my mood
I'm a vessel between two places I've never been

A todos umas boas mudanças de perspectiva!

Na segunda hora de Saturno do dia de Marte, S. Pedro de Rates, S. Cleto, S. Marcelino

segunda-feira, abril 25, 2011

Revolução

Revolução isto é: descobrimento 
Mundo recomeçado a partir da praia pura 
Como poema a partir da página em branco 
— Catarsis emergir verdade exposta 
Tempo terrestre a perguntar seu rosto

Sophia de Mello Breyner Andresen, in O Nome das Coisas

Na primeira hora de Sol do dia de Lua, S. Marcos, S. Aniano

sábado, abril 23, 2011

Dia de São Jorge

e dia do meu Gordo:
Parabéns Ó gordo!!!

Na primeira hora de Vénus do dia de Saturno, S. Jorge, S. Gerardo, S. Adalberto

sexta-feira, abril 22, 2011

O Louco encontra-se com o Eremita, quem vencerá?

A propósito do lançamento publicado hoje no Tarot da Shin, fiquei a meditar sobre o que significa poder ser Eremita.
Na semana passada um Irmão Mais Velho disse-me:
«Shin, é preciso ter cuidado para não chegar ao fim da viagem e, perante o questionamento sobre o que fizeste com a tua vida, não teres como resposta vivi. Isolarmo-nos do mundo, não é viver.»

Confesso que aquelas palavras, como outras, não fizeram muito sentido, já que sinto que não sou Eremita e que vivo a minha vida de forma consciente de que tudo é uma aprendizagem, interagindo com os outros eu vou aprendendo cada vez mais. 
No entanto, depois deste lançamento fiquei a pensar sobre o assunto e as palavras da semana passada fizeram hoje todo o sentido.

No que diz respeito aos meus rituais, aos meus trabalhos de magia, eu faço tudo sozinha. Tive em tempos um pequeno grupo, mas a divergência do rigor e do sentido das coisas fez com que nos separássemos. Depois disso, esporadicamente, havia pessoas a participar nos meus rituais, mas cheguei à conclusão que os queria mesmo fazer sozinha, ou era sempre a mesma energia ou não valia a pena, já que os resultados energéticos eram muito diferentes. Não é isto ser Eremita?

A história do Esoterismo fala-nos de grandes grupos de pessoas que se unem para ter uma acção social mais forte, mais direccionada e, por isso mesmo, mais eficiente. Estes grandes grupos, fujo deles a sete pés, recordações passadas que, ainda não estando limpas, accionam os medos. Não é isto ser Eremita?

Não acredito que as viagens pessoais de cada um tenham de passar pela inclusão nestas organizações, mas, infelizmente, sinto que a minha tem. Sempre senti que a minha realização passava pela actuação na sociedade de forma activa, talvez por isso tenha seguido a carreira que segui. Tento espiritualmente modificar a consciência das nossas gerações futuras, mostro-lhes caminhos infinitos de possibilidades e de responsabilidade também. Tento mostrares-lhes o papel que poderão e deverão ter na sociedade, mas acima de tudo, na responsabilidade das suas escolhas individuais e na formação do seu ser, já que as idades ainda são tenras. Mas será isso suficiente? Não é isso, apenas uma vertente do meu caminho? E o resto?

Espiritualmente, a verdade é que sinto vontade de fazer parte de algo maior. Sei e compreendo que as minhas acções individuais não têm o efeito que poderiam ter se estivessem envolvidas com um grupo energético maior. É verdade, para mim, que neste aspecto me tornei Eremita. Sim, Irmão Mais Velho, tens razão. Não quero chegar ao fim e pensar nas hipóteses que desperdicei...
Contudo, também sei que o grupo onde pertencerei ainda não apareceu. Assim, resta-me declarar ao Universo que estou pronta para ele, ele que apareça e eu experimentá-lo-ei.

Para mim, vence o Louco, não posso mais esconder-me sobre a capa do medo e da dor das vidas passadas. Desejo conhecer outras verdades e ter uma acção mais efectiva na mudança que está a ocorrer. Há tempos atrás paralisei quando me apercebi que não tinha a menor ideia onde esta sociedade ia parar. Hoje, Sexta-feita Santa, compreendo que o medo era vergonha da minha inércia nestes tempos de mudança. O que estou eu a fazer para contribuir de forma positiva para esta mudança urgente na nossa sociedade? Nada. Estou a hibernar nesta caverna em que se tornou o meu castelo. 

É preciso dar o passo seguinte. Será o convite que me fizeste o que preciso? Não sei. Mas sei que vou experimentar, experimentar todas as experiências que me forem oferecidas, mesmo aquelas que possam pôr em perigo a minha estrutura social. Vou viver, vou viver-me.

Na segunda hora de Lua do dia de Vénus, S. Sotero, S. Caio, S. Senhorinha, S. Teodoro

quinta-feira, abril 21, 2011

Desafio fotográfico Semanal

Ora, então, cá está mais um desafio fotográfico. O último, podem vê-lo aqui.


Que palavras irão ilustrar esta imagem?

Na primeira hora de Sol do dia de Júpiter, S. Anselmo.

quarta-feira, abril 20, 2011

Agir para conseguir

Estava hoje na minha rotina diária, aquela que me permite acordar da melhor forma, quando observei um movimento na junção do fachada do prédio com o passeio em frente. Como ainda não tinha acordado, estava sem lentes e só via uma forma acastanhada a mexer-se suavemente.

Primeiro pensamento, é um rato, qu'horror!!! Depois, feita a crítica natural sobre a minha observação, julguei que devia ser um pássaro. E, assim, ele deu um pulo, misturando-se com o branco da fachada para que eu pudesse comprovar o pensamento.

A surpresa foi verificar que não era apenas um, mas vários pardais que ali andavam a pular, buscando algo. Voltei a olhar o que se passava e imediatamente verifiquei que estava debaixo da janela da cozinha do rés-do-chão. Foi, então, que me lembrei que a toalha de mesa deveria, muitas vezes, ser ali despejada. Atraindo assim estes pássaros à janela.

Recordei que há tempos tinha verificado que uma amiga fazia isso conscientemente para atrair os pássaros. Também ela gostava de os ter ali por perto e ouvi-los cantar. E, durante esta cadeia de pensamentos, um elo foi ligado.

Não deveria ser assim a nossa forma de actuação na vida? Se queremos que os pássaros se alimentem ali e nos ofereçam os seus sons maravilhosos, basta colocar umas migalhas no parapeito da janela, no chão da varanda, ou até um pequeno recipiente com água, onde eles se possam banhar e saciar a sede. E assim é com tudo o resto da vida.

Para termos dinheiro, devemos começar a dar, mesmo que seja pouco, a quem ainda necessita mais do que nós. Partilhar atrai abundância. Para termos amor na nossa vida, basta que o comecemos a demonstrar aos outros de forma activa e sem rodeios. Se nos declaramos de forma confusa ou em meias palavras e actos, será apenas isso que iremos receber.

É tal e qual como os pássaros na janela, eles não chegaram lá só porque a sr.ª pensou que era giro ter ali pássaros, mas porque efectivamente fez algo para que isso acontecesse. Façamos a transposição deste momento matinal com pássaros para a nossa vida e vejamos onde estamos a agir activamente ou simplesmente a esperar que aconteça.

Aproveitemos, depois da reflexão, a energia do Louco e façamos o que nos dá na real gana. Criemos um parapeito dedicado ao que desejamos na nossa vida, coloquemos lá símbolos do que verdadeiramente desejamos e, depois, vejamos a magia acontecer com a mudança dos padrões.

Na primeira hora de Marte do dia de Mercúrio, S. Marcelino, S. Inês de Montepulciano.

terça-feira, abril 19, 2011

O Louco permanece

E parece que temos direito a mais uma semana com a energia excepcional do LOUCO!

Gostámos tanto que ele não nos deixa! Vamos, então, continuar a aproveitar a sua energia para realizar todas as loucuras que desejamos, até aquelas que achamos que são demasiado loucas para serem realizadas.

O Louco é a criança por excelência, aquela que não liga ao que os adultos dizem, mas faz o que quer, o que o seu coração diz ser o correcto, mesmo que tenha de enfrentar as consequências disso. Ele está neste mundo a caminhar mas vive fora dele, os problemas do quotidiano não o afectam pois ele sabe que  há coisas bem mais importantes e que as verdades de hoje, amanhã serão outras. Assim, ele vive despreocupado e em harmonia com o seu caminho.

Sigamos o exemplo deste Louco e façamos o que desejamos, mas para isso é preciso saber o que se deseja.
«Eu sinto prazer em viver cada dia!» é uma afirmação que nos poderá ajudar a sintonizar com esta energia.

Como energia sonora mantém-se Moloko, para dançar até cair!!! Mas desta vez mudámos o tema, fiquemos com The Time Is Now do álbum Thing To Make And Do.

And the atmosphere is charged.
In you I trust.
And I feel no fear as I
Do as I must. 
Give up yourself unto the moment
The time is now
Give up yourself unto the moment
Let's make this moment last.

A todos uma semana cheia de loucuras.

Na segunda hora de Mercúrio do dia de Marte, S. Hermógenes, Nossa Senhora da Pena, Nossa Senhora dos Prazeres

segunda-feira, abril 18, 2011

Lua em Escorpião - os órgãos sexuais

Quando a Lua anda pelo signo de Escorpião sinto-me sempre mais recolhida dentro de mim, é como se um íman me puxasse para aquelas zonas ocultas dentro de mim que recuso evito ver nos outros dias. E hoje, fui ao meu mapa astral ver o que andava esta lua a fazer...antes não o tivesse feito

Então, anda, nem mais nem menos, a fazer oposição ao Sol e a Quiron natais, bem como uma quadratura a Júpiter natal. Ao contrário do que possa ser indicado, não me sinto melancólica. Estou recolhida, mas há uma sensação de paz interior presente. Estou mais intuitiva que lógica, hoje!!! E quando bati os olhos na lua em Escorpião, na minha casa 5, percebi que era altura de regressar ao tema que me tem acompanhado nos últimos tempos.

A liberdade de ser quem sou, sem medos, sem amarras e sem leis. A liberdade de me exprimir de forma criativa sem medo e sem necessidade de compreensão. A liberdade. O meu Úrano em trigono com Mercúrio, Vénus e Júpiter. Deixar-me ir, entregar-me sem restrições e sem condições. Encontrar-me e perder-me. Seguir e recuar sem medo...livremente. Ser eu, este Espírito Livre.

E cheguei ao medo, o medo oculto, perder parte da minha liberdade. O medo de ter filhos, por saber que basta um olhar daquele que me escolher como mãe para desarrumar tudo o que andei durante uma vida a arrumar. Bastará um sim ou um não para mudar tudo. E o medo derradeiro, serei capaz de lhes dar a liberdade necessária para que o seu sopro siga livremente a construir o seu caminho? 

O confronto entre o Deus e a Deusa está ser feito, hoje. O mediador é Quiron que ajudará na cura de quem mais lesionado sair desta batalha. Lá no fundo está Plutão a dizer-me que não é o momento para falar abertamente ou fazer alguma coisa, já que poderá, ainda, haver intenções ocultas nesta matéria. Ainda não é o momento, no entanto, os olhos estão abertos, a intuição afinada. Vamos esperar e aproveitar esta Lua em Escorpião para curar as doenças sexuais provocadas pelos medos, pelos pensamentos venenosos de insegurança absurda.

Assim, tenhamos em atenção o que pensamos nesta Lua, já que estes pensamentos nos podem levar à esterilidade, à impotência ou a ter problemas menstruais. Pensemos em coisas positivas, aceitemos a nossa sexualidade como uma coisa natural e sã, por mais estranha que ela possa parecer nos códigos sociais actuais. E acima de tudo, aceitemos, nós mulheres, a nossa feminidade e os homens a sua masculinidade. 

Na segunda hora de Saturno do dia de Lua, S. Gualdino

segunda-feira, abril 11, 2011

3 de Copas

Gather round and eat what you will. The table is broad and there is no formality: guests may sit where they please. Take an apple for your journey and share it with all you meet.
in The Arthurian Tarot de Caitlín and John Matthews

Hoje vamos oferecer aos outros o que de melhor temos. Da minha parte ofereço à arKana os meus parabéns, desejando-lhe que o caminho seja percorrido em Amor e Alegria. Felicidades querida, que os tambores te acompanhem sempre! A carta do dia é te dedicada: que a festa seja sempre assim, farta e que os convidados sejam sempre muitos.

Na primeira hora de Saturno do dia de Lua, S. Leão, S. Estanislau, S. Dogoberta

domingo, abril 10, 2011

O Louco

Depois do Diabo nos ter andado a tentar, a testar as nossas forças e paciência, chega o Louco a confirmar que fizemos tudo muuuuito bem, ou não.

Seja lá qual for a avaliação que fazemos da semana passada, podemos estar confiantes que nesta vai haver um começar. É como se tivéssemos feito um reboot à alma e ela se apresentasse agora novinha em folha, branca imaculada pronta para tudo outra vez.


É um bom momento para nos integrarmos com o Todo, sentir e aplicar os conhecimentos de que somos todos um e que todas as nossas acções se repercutem nos outros também. O louco abre as portas e janelas a todas as possibilidades que andámos a cocriar, só nos resta escolher prudentemente e seguir. Além disso, é um momento mágico para curar, não só a nós e às nossas acções, como também aos outros. Se tens essa capacidade, fá-lo, não recuses as ajudas que te forem encaminhadas, nunca, mas principalmente esta semana.

Que os pássaros possam cantar na nossa estrada, enquanto rumamos para o nosso destino. Que a alegria da Vida nos invada, enquanto marchamos destemidos. Que o Amor trilhe o caminho e a Sabedoria guie os nossos passos.

Assim seja!

Para uma semana tão inspirada (com o meu aniversário a terminá-la!) escolho uma música de uma banda que muito gosto, com vídeos sempre espectaculares que me mostram como é fácil sermos parte do todo. Ora vejam:
Moloko com Forever More

Dancemos que nem loucos até que o Amor nos preencha e saibamos que não podemos ter aquilo que não há espaço dentro de nós para receber.

What if I drown in this sea of devotion
Just a stone left unturned
My need is deep
Wide endless oceans
Feel it furious
The fire burns on

Let there be love
Everlasting
And it will live eternally
Will we receive without ever asking? 
I’m just curious

Na segunda hora de Júpiter do dia de Sol, S. Ezequiel, S. Matilde

quinta-feira, abril 07, 2011

Desafio fotográfico Semanal

Ora, então cá está! Eis a foto, aguardamos as vossas partilhas. 

Que história/frase/poema, enfim, que palavras podem ilustrar este Olhar Especial?

Na primeira hora de Júpiter do dia de Júpiter, S. Epifânio, S. Elvira

segunda-feira, abril 04, 2011

O que me faz perseverar?

Acreditar que pequenas ações podem, efetivamente, mudar o curso da História. 

Na terceira hora de Lua do dia de Lua, S. Isidoro, S. Zozimo

domingo, abril 03, 2011

Ui Ui ... vejam só quem chegou

Esta semana temos o Diabo ao nosso lado para nos guiar na Jornada Pessoal. Não receiem, ou talvez sim, pois é nos receios, nos medos, que ele nos vai testar. 

O Diabo é a energia 15, que nos pode muito bem levar ao equilíbrio, se nos colocarmos em frente ao Mestre e formos humildes. Contudo, a parte difícil será esta: sermos humildes mas não obliterar a nossa Vontade. É bom ouvir conselhos, mas o mais importante é filtrar a informação e fazer dela Conhecimento nosso.

Quem seremos nós depois de termos passado o teste do Mestre? Persistiremos em seguir cegamente os outros e o que eles dizem ou aprenderemos a ouvir, selecionar e transmutar. Será que foi desta que aprendemos que o que está fora é igual ao que está dentro?

No meio desta turbilhão será natural levantar-se alguma poeira e alguns medos irracionais virem ao de cimo. Não temam, abracem, aceitem a vossa humanidade e o que ela representa. Fomos formatados para sentir medos e quanto mais bens temos, mais receios se lhe juntam, quase parecem proporcionais. Se enfrentarmos o medo e o olharmos nos olhos, ele desaparecerá, eventualmente. Mas se optarmos por o ignorar ele crescerá, como uma sombra que no fim do dia se apodera de um espaço completo.

Para terminar, será necessário esta semana ter alguma paciência e refletir antes de agir. Será muito natural agirmos por impulsos e, depois, arrependermo-nos, para evitar isso basta manter a linha reta com o divino. Cuidado com as tentações e amarras. Respirar fundo antes de cada decisão e lembrarem-se que têm uma linha direta com o vosso Mestre, pode ser muito útil.

Para ajudar a manter os ânimos em alta, escolho uma música fora do panorama habitual. Temos um ritmo mais eletrónico, com uma batida mais simples, mas que pode marcar a marcha da nossa coragem perante esses medos que vão surgir das profundezas com o Diabo esta semana.
Para nos inspirar The Look de Metronomy, do futuro álbum The English Riviera.


Para todos uma excelente semana com o Diabo! 


Na terceira hora de Mercúrio do dia de Sol, S. Benedito, S. Pancrário, S. Engrácia, S. Ricardo, S. Fara

sexta-feira, abril 01, 2011

Desafio os meus amigos!

Meus amigos, o desafio fotográfico regressou, mas melhorado.
Foto por Carlos Avelar o meu Mestre

Esta rubrica sempre teve como intenção procurar receber a reação que os meus olhares, às vezes especiais, provocam nas pessoas que as vêem. Por isso, sempre vos pedi para partilharem o que viam. Ultimamente tenho posto as minhas fotos a ilustrar posts, mas não é a mesma coisa. As fotos que escolho partilhar são aquelas que considero ter encontrado a Beleza de um momento, por isso, colocá-las apenas a ilustrar posts parece-me redutor.

Esta versão do Desafio Fotográfico Semanal mantém-se, mas a diferença é que desta vez eu irei "escolher" a partilha que mais gostar. Aquela que eu sentir ser a mais bela para descrever a foto. A partilha selecionada terá direito a legendar a foto no blogue de fotografia que criei. E esta, hein? O texto terá a identificação de quem o escreveu e, no caso de o ter, o link direto para o espaço virtual dessa pessoa. O texto terá também uma versão em inglês, já que a comunidade onde decidi pôr as minhas fotos é Universal e a língua em que comunicamos é o inglês.

Estou desejosa de saber se se sentem prontos para o desafio. Resta-me apenas dizer que as escolhas dos textos será feita usando o meu coração, por isso, não se sintam intimidados ou entrem em competição. Dêem o que têm de melhor e tudo será Belo! 

Este post sai hoje no dia do Louco, mas não é mentira. É apenas uma forma de usar a magia que este dia tem, ele dá-nos a Força para começar os projetos que desejamos! Aproveitem-na.

Na primeira hora de Júpiter do dia de Vénus, S. Macário, S. Hugo de Grenoble
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...