sábado, julho 23, 2011

Férias!! Yay!!!

Meus queridos, o Grimoire vai estar umas semanas sem qualquer actualização. É momento de desligar do mundo virtual e sair para o mundo real.

As malas estão prontas, a máquina e os olhos preparados, vamos trazer muitas novidades.

A todos uns dias muito felizes cheios de boas vibrações!!! 

Na terceira hora de Saturno do dia de Vénus, S. Maria Madalena

terça-feira, julho 19, 2011

A Imperatriz e o Imperador de Junho

Não pude deixar de compreender que estas duas semanas estão a ter ligação directa com as semanas iniciais de Junho, onde tivemos a Imperatriz e agora o Imperador a dar a sua energia para o controlo da nossa jornada. Nas semanas de 5 a 18 de Junho, depois da Torre, tivemos a Imperatriz a chegar até nós para nos ajudar a nutrir e recuperar o que a Torre deixou destruído. Depois da Grande Mãe ter actuado, foi a vez do Imperador colocar ordem na nossa vida. Assim, não posso deixar de me esforçar e ir ver o que Alegria anda a fazer, talvez ele nos traga revelações. Seja como for, parece que a chave das dúvidas destas semanas reside no passado recente, já que voltámos atrás. Mas porquê?

Sentindo-se confiante, renovado, Alegria retomou o seu caminho. Estava cheio de Amor pelas coisas da Natureza, sentia-se repleto de energia e estava preparado para tudo. Contudo, não estava preparado para o que vinha a seguir.
Uma mulher, mais velha que ele, estava sentada na beira da Estrada. Tinha um vestido luxuoso, púrpura, com alguns padrões circulares em verde. Os seus olhos eram azuis e os lábios vermelho escarlate. 

Quando os seus olhos se encontraram as palavras seguiram-se. Para surpresa de Alegria esta mulher tinha uma mensagem para si. A ninfa havia-lhe dado tudo, mas Alegria ainda não provara ser merecedor de tal sacrifício. O Amor que haviam derramado sobre estava agora a ser cobrado. A ninfa não havia sobrevivido, a exigência de que fizesse algo de muito bom com o que lhe fora dado era maior ainda.

A mulher partiu abandonando Alegria com uma imensa dor na alma. As suas palavras haviam sido flechas que penetraram a sua alma deixando-o com buracos vazios. Alegria sentia que tudo estava perdido, sentindo-se impotente para compreender o que lhe havia sucedido. 

Meditou durante muito tempo, cabisbaixo e terrivelmente triste. No entanto, por muito que meditasse não compreendia o sacrifício, o porquê de tal perda. Momentos antes estava em completa vibração na energia poderosa do amor e agora tudo lhe tinha sido retirado.
Foi, então, nesse momento que compreendeu: «Nada nem ninguém tem o poder de retirar seja o que for. Só ele estava a permitir que o seu nível vibratório alterasse.»

E assim, chorou por muito tempo. Limpou a mágoa que se instalara na sua alma com a força da água. Celebrou a ninfa e o que esta lhe fizera. Saudou os deuses antigos e prestou homenagem aos mestres. Reencontrou a sua luz e seguiu determinado em frente, deixando aquela pedra naquele lugar. 

Alegria sabia que nada do que fizesse poderia alterar o passado, mas também sabia que o futuro só a ele caberia decidir. A sua crença não estava abalada, seguiria em frente, respeitando aqueles que entraram no seu caminho e cumpriram o seu próprio através dele. Recuperou a força e a energia voltou a vibrar como estava.
Contudo, havia dentro de Alegria uma pequena inquietação. Sem compreender muito bem racionalmente a justificação para tal, ele sentia perigo no horizonte. Era como se algo dentro dele o alertasse, mas racionalmente nada o indicava. Estaria ele com medo de algo? Seria isto uma reacção natural ao que se passara anteriormente? 

Decidiu, assim, continuar mas atento, muito atento. mantendo em mente tudo o que se passara, mas não permitindo que isso o impedisse de seguir. Afinal, a paz chega quando tornamos os nossos medos e dúvidas em aliados. Que eles sejam capazes de nos levar à terra da luz, onde a Justiça brilha gloriosamente.

Alegria compreendeu que precisava de se lembrar disso mais vezes. Que as suas dúvidas e medos o serviam na perfeição nesse caminho que decidira tomar. Eles guiavam-no, na maioria das vezes, rumo a um mundo melhor, já que com eles em estado activo, os seus passos eram mais cautelosos e não o permitiam desviar muito daquilo que era o seu plano inicial, já que iam longe os tempos em que ele paralisava perante o medo.

Era isto que ele deveria retirar do incidente, uma segurança de que tudo iria acontecer pelo melhor, SEMPRE!

Na primeira hora de Lua do dia de Marte, S. Justa, S. Rufa, S. Agilolfo

sábado, julho 16, 2011

Rei de Discos

A carta de hoje, em consonância com a de ontem, mostra-nos que continuamos a travar o Bom Combate, já que depois de um dia dedicado ao Amor, temos a oportunidade de tornar real tudo o que quisermos tocar.

O Rei é uma carta de acção, de concretização. Aliada, hoje, como está aos Discos mostra-nos que a acção será concretizada aqui, no Plano Manifestado. Se dúvidas houvessem que quando agimos por amor tudo conseguimos, hoje seriam dissipadas por esta sincronia.
Então, pensando que ontem tivemos a oportunidade de realizar um desejo, e talvez haja a quem esta passou ao lado, temos já uma segunda oportunidade. Para quem aproveitou eu ousaria dizer que têm a oportunidade de tornar o desejo mais real. Isto é, o 9 de Copas dá-nos uma satisfação plena, mas muito momentânea, não durável. Se hoje aproveitarmos para construir essa satisfação em algo mais...quem sabe onde poderemos ir.

Estejamos atentos a um homem hoje na nossa vida, sejas tu mulher ou homem. Pode ser provável que hoje um homem se revele uma peça importante na nossa vida, ajudando-nos a encontrar algo que nos estava a escapar. E, claro, tentemos preencher a nossa alma com boas coisas.

Não nos podemos esquecer, também, de agradecer pelo que temos tido de bom e de não tão bom, já que tudo serve ao grande propósito de nos mostrar o Caminho.

Na primeira hora de Lua do dia de Saturno, Nossa Senhora do Carmo, S. Sisenando

sexta-feira, julho 15, 2011

9 de Copas

Sexta-feira, Lua Cheia, dia de Vénus, que temos mais a fazer senão dedicarmo-nos ao amor e aos desejos do nosso coração!?! Hoje a sensação mais recorrente será a satisfação. Imaginem que hoje encontram uma árvore como as que já não existem, sem químicos nos tratamentos artificiais para criar grandes frutos e rapidamente. Ao provarem o seu fruto descobrem sabores como nunca antes provaram, essa será a sensação de satisfação plena que hoje podem provar, basta querer.
A mensagem do dia hoje é mais que revigorante, é inspiradora, ela traz-nos pronúncio de abundância, prazer, concretização dos desejos! De que estamos à espera?! Com a energia do dia temos a da semana, a Imperatriz, que nos coloca no lugar certo para este enriquecimento, para este desfrutar de boas energias. É sexta, vamos desfrutar!

Esta carta chama também a nossa atenção para aproveitar o momento e colocar as mãos a trabalhar para aquilo que a nossa mente e coração já desejam. Lembremo-nos que não é suficiente desejar, é preciso cocriar!

O dia, a manhã para ser mais correcta, foi um turbilhão de emoções. Não conseguia compreender onde se encaixava esta mensagem do dia no meu próprio. A frustração deu lugar a uma ligeira tristeza e só agora, ao som da voz de Jack White, é que tudo se tornou claro!

Assim, lembrem-se que a satisfação pode vir em vários campos da nossa vida, ela pode surgir pelo simples facto de que hoje começam as férias, de conseguir concluir uma responsabilidade menos prazenteira, de partilhar uma boa refeição com amigos, enfim...pode ser aquilo que vos satisfizer.

Seja o que for, o 9 de Copas está cá, vamos lá tirar o melhor partido, nunca é tarde! A chave está aqui e agora...

Na segunda hora de Mercúrio do dia de Vénus, S. Camilo, S. Henrique Imperador, S. Boaventura, S. Vladimiro

quarta-feira, julho 13, 2011

Quanta energia...

Marte está em trânsito na minha casa 12 e não tem sido fácil. Tenho direccionado toda a minha energia para mim, para dentro, para estar plenamente consciente de quem estou a ser a cada segundo, a cada acção. 

Os padrões comportamentais antigos, aqueles que muitas torres levaram por serem inúteis na minha nova forma de estar e caminhar, parecem querer ressurgir. Urge uma constante atenção ao que se diz e por que razão se diz, já que há uma tendência em manter secretas intenções. 

Enfim, se já estivesse habituada...seria mais fácil, mas como este ano me colocou muitas vezes fora de mim, parece que uma coisa que era simples se tornou num cavalo de batalha. Desta forma, a manutenção deste espaço activo não tem sido fácil. Bem sei que reclamam pelo nosso querido Alegria e por partilhas mais consistentes, mas tudo tem o seu tempo e espaço, vamos respeitar isso.

Na primeira hora de Júpiter do dia de Mercúrio, S. Anacleto, S. Turiano

quinta-feira, julho 07, 2011

And the winner is...

Obrigada a todos pela paciência e pelo prazer que me trouxeram as vossas palavras, mas só um pode ilustrar a foto, por isso, fica aqui o meu agradecimento a todos e desejo de vos voltar a ler nas minhas fotos.

Marizei, as tuas palavras mostraram-me que é preciso olhar e ver a magia em tudo, muito obrigada!

Carlos Avelar, a tua participação trouxe-me que é preciso sempre confiar e acreditar que há sempre alguém pronto a mostrar-nos o caminho, claro, e com um apontamento de comédia, que o pessoal precisa de levar a vida a rir.

IdoMind, talvez neste preciso momento não consiga ainda sentir as tuas palavras, pois eu preciso de ver onde piso, senão paraliso. Palavras belas e sábias, obrigada, com o tempo elas ecoaram dentro de mim.

Maria Izabel Viégas, o teu texto, memória descritiva, consegui reunir todos os sentimentos dos restantes participantes. Parece que me escreveste uma história e essas palavras ecoaram dentro de mim. Por isso, serão elas que ilustrarão a foto no site. Muito obrigada!

Para ver o resultado final, basta clicar na foto do post.

Na primeira hora de Vénus do dia de Júpiter, S. Pulquéria, S. Cláudio 

quarta-feira, julho 06, 2011

Esta semana o Carro, avanço!

Esta semana chegou a energia do carro para nos activar. Confesso que não tem sido fácil, por estas bandas, dar ouvido às buzinadelas e alertas que ele nos está a enviar. As luzes piscam por todos os lados, mas o condutor mantém a sua atenção apenas na estrada. E, muitas vezes com vontade de abandonar o carro e seguir a pé, só, isolada, silenciosamente, cabisbaixo, em meditação.

Estou exausta, porquê? Foi um ano lectivo tão intenso que, agora que apetecia algum descanso, parece que não há tempo. Os pedidos chegam por todos os lados, as tarefas são imensas, o telefone não pára, e, no meio disto tudo, eu sinto-me tão perdida, gasta, vazia, insatisfeita.

Para acrescentar ao cenário já hiperactivo, esta energia chega quase que como a exigir ainda mais acção!!! 

O Carro chama a nossa atenção para a acção, sim, mas para uma acção controlada, dirigida e não evasiva. O Carro clama autocontrole, domínio e não deriva. Assim, este momento será de muita importância na nossa vida. É preciso parar o Carro, no meu caso, se ele estiver em piloto automático, reprogramar a informação e quem sabe aventurarmo-nos a pegar no volante e seguir, dominando as contradições típicas esta condição humana.

O Carro traz um rumo novo à nossa vida, caberá a cada um decidir se o aproveita ou não.
Para nos inspirar a acções mais produtivas e a relembrar a dirigir a nossa energia para aquilo que é mias importante, evitando a dispersão da nossa essência, deixo-vos com M83 We Own The Sky. Espero que gostem e que se relembrem que tudo é relativo! 

Na segunda hora de Júpiter do dia de Mercúrio, S. Domingas, S. Maria Goretti, S. Goar, S. Godeliva
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...