sábado, setembro 22, 2012

«Adeus Sol Invictus»

Acordo cedo para me despedir do Sol de Verão. Na rua corre um vento frio, porém fresco e refrescante. Um carro que passa com música bem alta. "Está a chegar da noite" formula-se automaticamente a frase. Mas hoje não me vou distrair. Tenho uma missão.

O meu olhar corre para a pequena zona verde.
Oiço já alguns pássaros que despertam, talvez pelo frio que esta última madrugada de verão traz. Cerro os olhos e sinto. A humidade penetra-me e penso de mim para mim que devia ter trazido um casaco mais quente.

Sento-me na relva molhada pelo orvalho. Minhas mãos firmam-se no terreno e respiro fundo. "Cheguei", penso, ao sentir que, apesar da água fria, há uma réstia de calor ali dentro à minha espera.

Não sei quanto tempo passa entre esta sensação de acolhimento e o meu despertar, novamente pelo piar dos pássaros. Oiço-os atentamente e sinto o meu coração aquietar-se. Sintoniza-se com o ritmo do seu canto. Fico a ouvir. A ouvir a Natureza que acorda e se manifesta.

Coloco a folha de videira, a folha de hera e o trigo sobre a terra. Elevo o trigo até ao meu coração:

«Energia Primordial, Pai/Mãe do Universo, tu que és e estás em tudo,  desperta em mim o amor e a alegria de sentir e viver as minhas emoções.»

Respiro fundo e sinto o verde ainda forte da Natureza a preencher o meu coração. O meu corpo emocional. A energia é forte. 

«Desperta em mim a consciência e o poder de sentir a Energia e cumprir a minha missão nesta vida.»

O sol está vermelho, pujante. Os pássaros voltam a cantar. As nuvens brancas acolhem o meu corpo e levam-me a viajar.

«Luz da Pureza, Porta dos Planos, Santo Graal, onde se encontram a Grande Mãe e o Grande Pai no eterno casamento dos opostos e ligação dos planos, concede-nos a Sabedoria necessária para percorrer o Bom Caminho e ajudar quem de mim necessitar, para lhe restabelecer o equilíbrio do corpo e despertar a consciência do Espírito.»

Meus olhos enchem-se de lágrimas e sinto que, assim como a Natureza se vai libertar para poder novamente nascer, a partir de hoje tudo vai morrer para renascer o essencial que me levará cada vez mais neste Caminho do Meio, do reencontro da Casa do Pai. Meu coração abre-se, minha mente desperta e a minha Luz regressa.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...