domingo, outubro 07, 2012

A Torre e o Pajem de Espadas

A semana que terminou esteve a ser influenciada pela energia da Torre. Espero que o raio divino não tenha sido muito severo, por estas bandas as coisas correram de forma fluída e não houve grandes catástrofes.

Contudo, o registo de hoje serve para reflectir sobre um insólito desta semana. Nunca tal me havia acontecido, durante 4 dias consecutivos a energia do dia foi o Pajem de Espadas. Quando na 4.ª feira saiu, meditei e avancei. Na 5.ª a mesma coisa, mas até aí nada de estranho, é comum acontecer sair dois dias seguidos a mesma carta. Na 6.ª outra vez e aí registei o insólito, mas foi só mesmo quando no sábado me voltou a sair o Pajem de Espadas que parei e pensei: «Isto não é normal!»

Ora pois então vamos lá ver o que nos diz este Pajem na semana da Torre.
Go your own road by ~alltelleringet

O naipe de Espadas está relacionado com o Ar, portanto a nossa expressão. Sendo o Pajem a primeira figura da corte representa o aspecto mais denso, a Terra. Desta forma o Pajem de Espadas relaciona-se com projectos concretos, ideias relacionadas com a subsistência e a forma como lhe estamos a dar ou não atenção, construindo bases sólidas.

Mas o que nos terá querido ele dizer nesta semana com a Torre? Estaremos a materializar os nossos projectos da forma mais correcta? Ou terão precisamente os nossos planos esta semana relacionados com isso ido por água abaixo? Conseguimos abrir caminho para os realizar apesar das dificuldades impostas pela Torre?

Para se realizar seja o que for é necessário haver emoção, é ela que nos leva a agir, que nos impulsiona à acção. Mas a este pajem de Espadas falta-lhe esses elementos, a água e o fogo, para que consiga ser criativo. Seremos apenas formiguinhas trabalhadoras, cumpridoras de ordens e cheias de medo de perder o que temos? Ou estaremos dispostos a mudar e avançar para a plena expressão criativa do nosso Ser? Que papel queremos desempenhar na história da nossa Vida?

Este Pajem fez das suas, sem dúvida, mostrou-nos aspectos do nosso ser que precisam urgentemente de ser transmutados. Revelou-nos as armas que temos de erguer para resgatar o nosso verdadeiro projecto de Vida. Espero que para vós tenha sido também assim, que a Torre vos tenha mostrado o que não faz sentido, eliminando os obstáculos desnecessários, limpando o Templo Interior e preparando para a grande Morte que aí vem. Recebamo-la de braços abertos e façamos uma dança de limpeza, de transmutação.

A todos uma boa semana.

Na primeira hora de Lua do dia de Sol, Nossa Senhora do Rosário, São Baco
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...