quinta-feira, agosto 30, 2012

6 Espadas e a espontaneidade

Quantas vezes usamos o potencial da nossa mente não para conseguir o que o Eu deseja mas para precisamente nos afastar do desejado?

Hoje saiu o 6 de Espadas, em abril também tinha saído e fiz um post a propósito disso. Mas hoje esta energia é acompanhada pela Lua, esse símbolo que nos faz questionar sobre quem somos e o que desejamos. Sobre o que habita nas nossas águas mais profundas e, por fim, nos faz compreender que somos mais do que apenas instinto, somos percepção.
Mas e o que fazemos quando passamos uma vida inteira a treinar a nossa percepção com um mental completamente científico, civilizado, dentro de regras, normas, padrões? Quando o treinamos para ver o que conhecemos e ofuscar o que desconhecemos. Ou para reconhecer a novidade dentro dos padrões antigos? Haverá nestes casos alguma hipótese de deslumbramento, de descoberta? De evolução?

O 6 de Espadas, hoje, pede-nos que, só por hoje, equilibremos a nossa percepção, mantendo a mente aberta para o que vier. Olhemos o mundo como se fosse a primeira vez. Esqueçamos tudo o que sabemos e redescubramos a alegria de aprender algo. Mas se quisermos ir mais longe nesta carta, podemos hoje aproveitar para desconectar a nossa percepção do mental e sintonizá-la com o espírito de forma a que a partir daqui ela sirva o seu propósito, estar alinhada com o nosso Eu verdadeiro e ajudar-nos a rumar no nosso caminho sagrado.

Tornemo-nos espontâneos, abertos ao Mundo, larguemos o pedestal catedrático, o papel do equilibrado, conhecedor de muitos assuntos, mas sempre com opiniões muito pouco pessoais. Arrisquemos a ser que somos! Ou a conhecer quem somos, mas para isso, não pode haver esse controlo mental.

A todos um muito bom dia desmentalizado!!!!

terça-feira, agosto 28, 2012

2 Discos na semana da Lua

«Que força de vontade precisamos para fazer algo que nos entusiasma?»
Dou por concluídas as férias esta semana e que bela forma de o fazer senão com a energia da Lua!

A Lua oferece-nos o fortalecimento da nossa verdadeira identidade, ajudando-nos a eliminar o que provem dos outros e descobrindo os nossos verdadeiros desejos. Passamos a compreender o que é ilusão e discernir o real de melhor forma. É de facto uma muito boa energia para concluir as férias e retomar o trabalho.

Dentro desta linha de raciocínio, hoje com a carta do dia, 2 Discos, ou como Crowley lhe chama «A Mudança», dei por mim a pensar na questão que inicia este post: «Que força de vontade precisamos para fazer algo que nos entusiasma?»

Será que precisamos assim tanto de fazer acontecer ou basta crer e confiar? Será que quanto mais temos de lutar para concretizar algo, mais significa que não é isso que devemos fazer?

Nesta carta, a mudança não é algo que se force, que aconteça bruscamente, ela é suave e tranquila, mostrando-nos que quanto mais pressão existe para alcançar algo, mais significa que não o devemos fazer, não é o momento certo. Talvez existam mudanças dolorosas como na experiência da Torre, mas o 2 de Discos é uma mudança suave, natural, quase imperceptível para quem não estiver atento. Ela firma dentro de nós a convicção de que o que tiver de ser será, que enquanto houver tensão, há apego ao desejo e se assim for, não é uma boa opção.

Aproveitemos esta energia para cultivar esse fortalecimento da nossa identidade real que a Lua esta semana oferece. Ah! E esta semana temos a Lua Cheia em Peixes!!!

sexta-feira, agosto 03, 2012

3 Copas e a Colheita

Confirmação do que temos andado a fazer. A carta do dia tem a ver com colher o que andámos a plantar conscientemente ou não. Em sintonia com o ritual realizado esta semana.

O 3 de Copas fala-nos de assumirmos o nosso potencial, a nossa capacidade de frutificar e prosperar. Despertando a criatividade como andámos a fazer nesta semana da Imperatriz, agora é colher e desfrutar da abundância. Contudo, é preciso alertar para a consciência do plantar, do semear.
Estamos sempre a fazê-lo, a lançar sementes no nosso solo. Algumas frutificam outras nem por isso. Perguntamo-nos: por que não frutificam as que nós queremos? Ao que respondem os sábios: será que é possível crescer alguma coisa quando o solo é fertilizado por medo e ansiedade? Respondo-lhe eu: sabem que é falta de educação responder a uma pergunta com uma pergunta? (sim, continuo louca, mas novamente uma louca saudável!)

Hoje foi um dia para relaxar, desfrutar do que a vida de melhor tem, agradecer tudo o que temos (sim, mesmo aquelas situações que nos desgastam, TUDO) nutrir as relações, estar com os filhos (ou pensar neles).

Em última análise, hoje foi um bom dia para ver a abundância que existe dentro de nós, dando valor a quem somos, ao que fazemos e naturalmente abrindo as portas para que tudo se multiplique. Lembrem-se a única coisa que se multiplica quando é dividida é o Amor (e tudo o que ele traz)!!!!

quinta-feira, agosto 02, 2012

10 Discos

Na continuação da reflexão sobre a Vida que temos, os projectos e actividades onde nos envolvemos, e na busca de uma forma melhor de cuidarmos de tudo isso que compõe o nosso dia, a nossa Jornada, somos hoje levados ao questionamento sobre a relação que mantemos com o dinheiro.

Muitas vezes, na caminhada espiritual, somos levados a crer que o dinheiro só nos atrasa e corrompe. Pois bem, isso não é necessariamente verdade.

O dinheiro é um aliado que nos ajuda a atingir determinadas necessidades.

Para hoje tentemos perceber a relação que nutrimos com esta moeda de troca e quem sabe chegaremos à verdade de que temos aquilo que precisamos, ou não (cabendo mudar o que houver para mudar), e que o dinheiro nada mais é que uma energia materializada que serve para trocar outras energias materializadas.

Aprendamos a receber o nosso valor adequado.

quarta-feira, agosto 01, 2012

4 Bastões

A Imperatriz continua a fazer-nos trabalhar, de forma a conseguirmos que a nossa vida seja cada vez mais harmoniosa e próspera, deixando-nos realizados. é Vénus em Carneiro.

Para hoje a sua reflexão, depois de andarmos às voltas com a nossa vida em geral e sobre a felicidade, é hora de analisar as nossas actividades, trabalho e não só, tudo onde nos encontramos envolvidos. É importante estabelecer prioridades e organizar as ditas actividades para que elas nos dêem prazer e satisfação, espiritual, emocional e materialmente falando.

É cada vez mais comum, dado a situação actual económica, encontrarmos pessoas a fazerem esforços homéricos no local de trabalho. O ambiente anda pesadíssimo, com o medo do desemprego. É talvez hora de relembrar alguns dos ensinamentos basilares do esoterismo:

1.º Viver no momento actual. Não no passado ou no futuro. Neste caso, não importa o que vai acontecer, não gastemos a nossa energia nesse "e se"; façamos o melhor hoje e confiemos, pois

2.º Tudo o que lhe acontecer será sempre o que estava a necessitar no seu caminho evolucional.

3.º O fardo de cada um é para ser carregado pelo próprio. Os amigos e familiares podem ajudar, mas aquele peso só aquela pessoa pode carregar.

E pronto, nesta semana da Imperatriz, hoje é o dia de nutrir as nossas actividades, aproveitando a energia do 4 de Paus para organizar o que anda desorganizado. Lembremo-nos: estabelecer prioridades e organizar, só assim tiraremos prazer e lucro do que fazemos.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...