segunda-feira, janeiro 28, 2013

31.º caminho

O trigésimo primeiro caminho é a Consciência Contínua, chamado assim porque dirige o caminho do sol e da lua de acordo com as leis naturais, cada uma na sua órbita apropriada.
Sefer Yetzirah

É o caminho que une Hod a Malkuth e onde circulam os Arcanjos e Almas Humanas, pertence aso caminhos do Eu Inferior, voltámos portanto a ter de trabalhar com as questões da personalidade.

A nível humano este caminho leva-nos a trabalhar a separação entre Vontade e Imaginação, a ver os atributos distintos de cada um e saber usá-los em separado, para depois então os trabalhar com conjunto. É como se tivéssemos de olhar para as diferenças entre o homem e a mulher, compreender os seus atributos distintos e depois valorizá-los para os poder trabalhar de forma cooperativa.

Que o alento do Pai nos insufle para nova vida e nova actividade. Que sejamos renovados a cada dia. Que a maravilha de ser se revele.

Na segunda hora de Mercúrio do dia de Lua, S. Cirilo, S. Verónica, S. Pedro Nolasco, S. Tirso, S. Tomás de Aquino

domingo, janeiro 27, 2013

O fim dos dias...

Chegou o Juízo Final, o Julgamento, o Aeon, ou seja, chegou Plutão, o Fogo purificador. Esta semana, preparemo-nos para uma nova etapa, um renascimento, mesmo. Como a Dorothy, preparemo-nos para deixar a segurança do Lar e rumar pelo caminho de tijolo amarelo rumo ao Feiticeiro, Kansas ficou para trás há muito tempo...
Dorothy and the Tornado de Adam Baron

Esta carta representa as mudanças que ocorrem quando mudamos de Era, são as transformações que ocorrem no universo, as transmutações, isto quer dizer, uma transmutação ao nível energético. Dessa forma, a nível pessoal também vamos sentir essas mudanças. Como Plutão, o planeta, esta carta não pede licença para transformar o velho e dar espaço ao novo. Ela simplesmente entra na nossa vida e actua.

Esta mudança que se propõe tem, mesmo se já não é necessário dizê-lo, de começar de dentro. Não é a mudança súbita que a Torre, por exemplo, oferece. É uma mudança de mentalidade, não é a destruição do construído no Mundo Físico, mas sim no Espiritual. Preparem-se para sentir a casca a quebrar, já não se poderão esconder e proteger nesse lugar frágil, é preciso deixar a criança sair de dentro e deixá-la tornar-se adulta, responsável, autónoma.

Chegou a hora de nos libertarmos, de soltar as amarras do passado, de largar esses pensamentos que nos puxam para trás, esse vício que impede de conseguir subir a montanha, de sermos nós, de descobrirmos o Espírito. E esta semana oferece um energia muito boa para conseguirmos abandonar de vez o peso do passado e seguir por um caminho que não seja a sua continuidade.

Aconselho que cada um de nós faça uma introspecção para encontrar o ponto fulcral do seu aprisionamento. Será esse negócio de família que o impede de mudar de carreira e fazer o que a sua essência pede? Será essa relação com a mãe que o impede de crescer, de se tornar adulto? Será esse desejo ou essa relação? Uma resposta verdadeira à proposta do Aeon trar-nos-á uma oportunidade única de crescer física, emocional e espiritualmente. Não a desperdicemos.


Na primeira hora de Lua do dia de Sol, S. João Crisóstomo, S. Ângela Merici, Julião Hospitalário

sexta-feira, janeiro 25, 2013

Rosa Mística

A carta do dia de hoje, 3 Espadas, em conjunto com a Imperatriz, carta da semana, fizeram-me recordar uma meditação/exercício de Osho.
Meditative Rose de Salvador Dali

A carta do dia fala-nos da dor, a dor com que o ego se identificou e que o alimenta, tornando-se assim difícil de libertar. A Imperatriz fala-nos de curar o nosso corpo, seja ele espiritual, emocional ou físico, para que fique receptivo às sementes novas que temos para plantar. Relembro que fevereiro está aí a chegar e com ele o símbolo da Luz, do crescimento, da germinação...

Lembrei-me então deste exercício de Osho, a Rosa Mística. É um exercício pouco convencional, como aliás é costume deste autor. O exercício dura três semanas e deve ser realizado durante 3 horas por dia. Na primeira semana devemos rir durante 3 horas, entrando em contacto com a nossa espontaneidade e alegria. Na segunda semana, em vez de rir, choramos. Entramos em contacto com o lado escuro, limpando as mágoas. E finalmente, na terceira semana estamos prontos para meditar e permanecer em silêncio, livres para plantar as novas sementes.

Querem limpar esse corpo de dor? Então vamos lá, experimentemos este exercício.

Na primeira hora de Júpiter do dia de Vénus, S. Elvira, Conversão de S. Paulo

terça-feira, janeiro 22, 2013

A Imperatriz e a organização

Se na semana que terminou aproveitámos a energia do Mago e entrámos em contacto com a nossa estrutura interna de forma a conseguir manipular as nossas energias e, dessa forma, colocarmo-nos em sintonia com o Espírito, esta semana será muito nutritiva, pois temos a Imperatriz para nos acompanhar.

Para esta semana temos uma energia especial que podemos e devemos utilizar para purificar as nossas águas interiores. A Imperatriz é Vénus na astrologia e Vénus anda pelo signo de Capricórnio, que situação mais favorável poderíamos desejar?

Então, é momento de organizar as águas. Estruturar as emoções de forma a que estas possam ser expressas de forma criativa, espiritual, emocional. Para isso, talvez seja preciso destruir um pouco o que está demasiado enraizado dentro de nós. É um momento de seriedade, de respeito, de integridade, que nos é exigido. Devemos nesta semana encontrar o que realmente nos vai dentro, descortinar essas emoções bloqueadas e reprimidas. Levar organização ao que está desestruturado dentro de nós. Aproveitemos esta Imperatriz para tornar o nosso ser limpo, puro, para nos tornarmos num campo fértil para que as sementes que estão a rebentar possam crescer num corpo maravilhoso.

A todos uma boa semana!

Na segunda hora de Júpiter do dia de Marte, S. Vicente, S. Anastácio, S. Irene, S. Teodolinda

segunda-feira, janeiro 21, 2013

A entrega

Parece que o senso comum sempre tem alguma Verdade escondida: quando se chega ao fundo do poço a única solução é subir. Poderão alguns contradizer o ditado popular e argumentar que permanecer no poço também é uma hipótese. Pois bem, é um cenário possível. Mas reparemos: ficar dentro do poço pode significar não ver a Luz do Sol, tão essencial para o nosso bem-estar, alimento do corpo anímico. Sem a Luz do Sol podemos ensandecer. E ainda há outra questão. Se o poço  tiver água podemos contar com a putrefacção do corpo. Apodrecimento, mesmo! Portanto, loucura e podridão é o que nos resta se permanecermos no poço...
well of souls by ~karezoid
Não há mesmo outra solução senão a de começar a subir. Desejar a Luz na nossa Vida. Subir em direcção à realização pessoal. Porém, essa subida nem sempre é fácil. Às vezes não há escadas, não há corda, não há mãos que nos puxem. Às vezes decidimos que temos de subir esse poço às custas de muita dor, chegamos a ferir as mãos e pernas na escalada. Criamos nódoas negras no corpo dos tombos que damos. Mas há outras, há outras vezes em que nos lembramos que nem tudo tem de ser sofrimento. Que as penas são criadas por egos descuidados. É nessas alturas que a fé, a Verdade que vem de dentro, a Luz interior, a Chama Violeta, reaparece. São esses momentos de entrega completa em que sabemos ou melhor, por não sabemos mais o que fazer, é que nos rendemos nas mãos daquele em quem acreditamos. Relembramos que há forças divinas que podem cuidar de nós, nutrir-nos e acarinhar-nos. É o momento da aceitação da nossa condição micro nesta estrutura macro.

Nestes últimos tempos, tenho tentado experimentar um modelo novo - deixar de controlar as coisas ao mais pequeno detalhe. Confesso que não tem sido nada fácil. Deixar de organizar o dia. Traçar objectivos. Pensar em termos do que pretendo para o futuro. Enfim, a organização a que me habituei nestes últimos anos para poder cocriar a minha vida. E que tão bem me serviu até ao momento.
Mas não reconheço este poço. Nunca estive aqui e por isso não sei onde estão as pedras salientes onde me posso agarrar na escalada. Confio no Espírito que me sussurra ao ouvido o passo a dar. Onde pôr a minha mão para subir. Mas esta escalada exige uma entrega cega. Pois uma hesitação, uma dúvida que seja pode significar não dar o passo correcto e cair.

Só libertando o coração do medo, da dúvida, da angustia, do desejo, da dor... só libertando e confiando que tudo se irá compor de forma a que possamos voltar ao Caminho do Meio, só dessa forma podemos seguir daqui em diante.

Eu confio, e tu?

Na segunda hora de Mercúrio do dia de Lua, S. Inês, S. Públio, S. Ciro, S. Avito, S. Epifânio, S. Frutuoso

terça-feira, janeiro 15, 2013

O Caduceu

O Caduceu é um símbolo completo da Gnose. O Sol com asas representa a alegria da vida em todos os planos. As serpentes não só são o Activo e o Passivo, Hórus e Osíris, mas correspondem às qualidades da Águia e do Leão. Este é um símbolo que une o micro ao Macrocosmos; é o símbolo da operação mágica pela qual se realiza esta união e a sua aplicação é universal. É o dissolvente universal.
Aleister Crowley, in O livro de Thoth

Na segunda hora de Saturno do dia de Marte, S. Amaro, S. Paulo Eremita, S. Romeo

segunda-feira, janeiro 14, 2013

12.º Caminho

O décimo segundo caminho é o da Consciência Brilhante. Chama-se assim porque é a essência da Ophanroda da grandeza. É chamado o Visualizador, o lugar que faz sair a visão que os videntes percebem numa aparição. 
Sefer Yetzirah

Saímos, com o Mago, dos Caminhos da Personalidade e demos um pulo para o topo da Árvore da Vida, entrando nos Caminhos da Divindade. É o caminho que conduz de Kether a Binah.

O trabalho neste caminho é o de tornar compreensível o mistério da Vontade Divina. É reduzir o abstracto a concreto, corporizar a Luz. De que forma poderemos fazer isso? Já o fazemos no dia-a-dia, só que para muito e muitas vezes de forma inconsciente. Qualquer acção, gesto ou palavra deriva de uma Vontade inicial, que depois traduzimos, convertemos em algo real, concreto, físico. Quanto mais inconsciente for este processo para cada um de nós, menos responsabilidade teremos sobre o que eles geram, cada acção tem, além da causa mencionada, uma consequência.

Para este caminho urge que nos assumamos como tradutores da Luz Divina neste Plano Manifestado. Ao fazê-lo assumimos também a responsabilidade que isso acarreta, que tradução damos a esse acto divino? O que fazemos, fazemo-lo por Amor ou por divertimento próprio? Estaremos a dar bom uso a essa Luz Divina que tão naturalmente nos é ofertada?

Este é o caminho do Mago.

Em jeito de oração, mantra, como tem sido habitual nestas partilhas de cabala, fiquemos com estas palavras:
Preciso mudar, transformar-me!
De um filho das Trevas, desejo transformar-me num Ser de Luz.
De uma criatura impulsiva, devo tornar-me num ser de Vontade Iluminada.
Transforma-me, ó Mágico Senhor da minh'Alma!
Trazei para a minha personalidade o lampejo do Raio Divino para que possa despertar para a consciência da minha autêntica natureza.
Na segunda hora de Vénus do dia de Lua, S. Bernardino de Corleone, S. Félix de Nola, S. Fulgêncio, S. Noémia

domingo, janeiro 13, 2013

Magicando

Passou-se uma semana completa com o Universo, uma semana em harmonia com a nossa Vontade Interior unida ao Cosmos. Foi uma boa semana para a conclusão de assuntos pendentes. Fecharam-se ciclos, eliminaram-se cargas desnecessárias e aprendemos a acalmar a mente. A Lua Nova em Capricórnio completou a energia do Universo, dando-nos a força de vontade, a coragem e a estruturação necessárias para o fazer.
Desta forma, estamos prontos para uma semana muito mais activa, com o Mago a banhar-nos.
The Magician por Chris A.

O Mago está associado a Mercúrio, por isso, esta semana preparemo-nos pois a actividade mental, as ideias, os projectos, a criatividade, a necessidade de comunicar, vão estar em foco. Para o próximo ciclo é mesmo isso que me apraz aconselhar: é o momento de agir, de fazer as coisas acontecer. Vamos pôr em marcha os nossos projectos, as nossas vontades, os nossos desejos.

Contudo, aconselho também a que façamos uma análise simples ao que nos vai dentro, para que consigamos compreender se a vontade interna está de acordo com o exterior, uma vez que, se assim não for, poderemos não atingir o que desejamos. Urge discernir o possível do real. O Mago, com o seu bastão, faz a ligação entre o mundo das possibilidades, o Não Manifestado, com a realidade, o Manifestado. Dessa forma, é-nos pedido que a nossa iniciativa, tão enaltecida nesta semana que começa, se baseie naquilo que desejamos mas que ao mesmo tempo esta esteja em sintonia com a realidade que vivemos. A nova Era pede-nos isso mesmo, a honestidade de olhar para dentro, de reconhecer o que lá está e de agir em consonância com isso mesmo, só assim será possível viver em paz nestes tempos de turbilhão social.

Esta será uma semana muito intensa a nível intelectual, a mente não vai parar de receber mensagens, por isso, é mesmo importante ter o interior organizado, calmo, para conseguir aproveitar ao máximo e agir no Plano Manifestado. Recordemos: pensar, analisar, extrair experiências, comunicá-las e aplicá-las nas actividades do dia-a-dia, este é o processo da semana!

Vamos lá magicar a nossa vida mais um pouco, crescendo através da harmonia que o Universo nos ofereceu e agindo agora em uníssono com o Espírito.


Na primeira hora de Júpiter do dia de Sol, S. Hilário, S. Mungo

sábado, janeiro 12, 2013

Sagitário

Transmutar e impulsionar são os dois verbos principais da missão deste signo, daí que lhe seja atribuído a Temperança, arcano que lida exactamente com essa duas acções.

marwari stallion 1 de Tom Chambers
Em jeito de uma oração, para superar o dia de hoje que promete ser bastante tenso, fiquemos com as seguintes palavras para ir murmurando ao longo do dia.
Que, como o Sagitário, consigamos recuperar a visão e encontrar o supremo nas coisas mais simples.
Que, como o Sagitário, manifestemos a nossa sabedoria interior.
Que, como o Sagitário, lacemos a seta da nossa acção destemidamente. 
Assim seja!
Na primeira hora de Sol do dia de Saturno, S. Higino, S. Honorata, S. Agatão, Nossa Senhora de Jesus

segunda-feira, janeiro 07, 2013

32.º Caminho

O trigésimo segundo caminho é o da Consciência Adorada e é chamado assim porque está preparado para destruir todos os que se envolverem na adoração dos sete planetas.
Sefer Yetzirah

Mantemo-nos ainda nos Caminhos da Personalidade, do Eu Inferior. É o caminho que nos leva de Malkuth a Yesod, da Terra à esfera da Lua ou se o caminho for contrário, da Lua à Terra. É nele que se concretizam todas as emanações anteriores, é aqui que se realizam as projecções. Dessa forma, este caminho lembra-nos que temos de ter os nossos canais bem limpos e abertos para podermos fluir como o Universo.

Os sete planetas correspondem aos sete chakras, os sete canais principais. Só com o correcto funcionamento dos mesmos poderemos estar em sintonia, isto é, Alma e Corpo unidos, trabalhando em conjunto para que o Espírito se revele. Neste caminho é de extrema importância que sigamos as Regras do Alto, que actuemos de acordo com princípios elevados, de forma a não nos destabilizarmos e desalinhar os sete chakras (coisa que acontece com tanta facilidade).

Em jeito de oração para nos guiar neste caminho:
Que eu possa iniciar de forma correcta o caminho de regresso à Casa do Pai.
Que os sentidos do meu corpo, os sentimentos das minhas emoções, os pensamentos da minha mente e os conhecimentos da minha intuição possam servir à Grande Obra.
Que me lembre sempre que cada incidente da minha vida é parte do diálogo entre o meu eu e o Eu.
Que assim seja.
Na primeira hora de Saturno do dia de Lua, S. Teodoro, S. Raimundo, S. Reinaldo

domingo, janeiro 06, 2013

UniVerso

Tivemos uma semana muito produtiva em termos de organização, reestruturação, e agora temos a oportunidade de nos libertarmos um pouco mais dos condicionamentos que nos aprisionam a Alma.

Esta semana somos banhados pelo Universo, a última carta da Rota, a carta onde todas as aprendizagens realizadas no percurso do herói culminam na libertação do Ser. Desta forma, podemos esperar uma semana muito boa, em termos de energia. Agora, depende de cada um de nós se a aproveita e cresce um pouco mais ou se apenas a sente e se deixa ir, navegando ao sabor do momento.

Para esta semana aconselho a que nos preparemos para a Síntese Final de um processo, seja o que for que tem andado pendente, durante esta semana será concluído. Mas não será através de lutas ou disputas, será harmonioso, já que o Universo é a carta que nos oferece a energia conciliadora dos opostos, da dualidade.

Ao concluir o que anda pendente seguimos mais limpos, leves, luminosos, para a nova Era. Transcender e abrir-nos para um novo começo são as duas acções mais importantes desta semana. Vamos limpar karma, aproveitar essa energia de Saturno a passar por Escorpião e limpar, eliminar o que não faz mais sentido. Vamos aproveitar também para deixar de ser reactivos mas sim activos, com Marte em Balança poderemos pôr beleza nas nossas lutas. Vamos dar mais uns passos em direcção ao esplendor do nosso Ser.

Seja como for e decidamos o que decidirmos, lembremo-nos, esta semana traz-nos alegria e abundância, de que forma as vamos aproveitar?


Na primeira hora de Vénus do dia de Sol, S. Rafaela, Reis Magos

sábado, janeiro 05, 2013

A semana com o Imperador

Uma semana de início de um novo ciclo, um novo ano que todos tanto esperávamos. Quem não estava desejoso que 2012 terminasse? Mesmo sabendo que o que nos espera, socialmente, em 2013 não deverá ser muito diferente do que aconteceu no ano anterior, há sempre a libertação de termos sobrevivido a um ano tão perturbado. Claro, com mais experiência acreditamos que passaremos pelas provas com mais facilidade.

O sentimento de esperança também tem de ser tido em conta. Essa força que nos invade e nos insufla de energia. Inexplicável e improvável, ela traz-nos aquela faísca que nos impulsiona a continuar a viver, mesmo quando tudo à nossa volta parece desmoralizador.

A semana tinha já estas influências e quando fomos banhados pelo Imperador, aliou-se a essas vontade e esperança a força organizativa do 4. Desta forma, começámos o ano com uma capacidade natural para pôr estrutura no que estava desestruturado, para organizar o desorganizado e para concretizar as ideias que pairavam no ar.

De acordo com as cartas do dia, a organização imperativa tinha a ver com a nossa personalidade, com aqueles aspectos que ainda precisavam de ser limados e nutridos para que a Alma se sinta mais em harmonia com o Corpo. E neste ponto, fomos relembrados que não é fechando-nos sobre as nossas emoções (Rainha de Copas) que conseguimos compreender a realidade em que nos encontramos. Que o importante é sentir mas conseguir analisar racionalmente o que se sente (Cavaleiro de Paus) para se poder agir em consonância com o que está dentro. O Caminho do Meio é percorrido no perfeito equilíbrio entre a mente e o coração.

Esta lição é urgente, já que a esperança nos pode preencher de tal forma que nos faça não querer ver a realidade como ela é. Neste novo ano, nesta nova Era, precisamos de estar cada vez mais conscientes, mais firmes, do que somos, do que queremos e de quem somos. Ao manter estas três linhas orientadoras, será mais simples não entrar nas espirais sociais de confusão e separatismo. Onde há certeza, não há espaço para a escuridão entrar.

Espero que esta semana tenha sido tão interessante a nível interior como aqui foi exposto.

Na segunda hora de Mercúrio do dia de Saturno, S. Simeão, S. Apolinária

O quatro

O Sólido, o Tangível, o Manifestado.
O Formal, a Estrutura, o que está Determinado.

Na primeira hora de Sol do dia de Saturno, S. Simeão, S. Apolinária

quarta-feira, janeiro 02, 2013

28.º Caminho

O vigésimo oitavo caminho é chamado "a Consciência Natural" porque mediante ela completou-se a natureza de tudo o que existe sob a esfera do Sol.
Sefer Yetzirah

Continuamos nos Caminhos da Personalidade, do Eu Inferior. O trabalho neste caminho, a nível humano, é projectar a Beleza na forma física, é expandir o Amor Incondicional. Aqui, durante este caminho, devemos aplicar o que sabemos, projectar o conhecimento sobre a harmonia do mundo, começando a corrigir as coisas que no exterior não estão correctas e colocá-las em harmonia com o Divino. 

No interior, o percurso deve ser feito no sentido de aperfeiçoamento dos aspectos da nossa personalidade que ainda não estão em uníssono com a nossa Alma. Façamos um pedido simples, em jeito de oração, durante este caminho:
Ó Amor, que és a força vital do Universo e o sustentador da minha alma, dá-me força para ascender até ti! Leva-me das sombras para o teu esplendor compassivo. 
Assim seja! 
Na primeira hora de Lua do dia de Mercúrio, S. Izidoro, S. Estefânia, S. Adalardo, S. Macário, S. Basílio Magno
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...