segunda-feira, setembro 30, 2013

September's out

E assim terminámos o mês da Sacerdotisa e do silêncio. Este foi um mês de grandes interiorizações, de muita meditação, de aprendizagens significativas quanto aos nossos sentimentos e limpeza do corpo de dor.

A Sacerdotisa ofereceu, coube a cada um de nós aceitar ou não o que nos trouxe.

Era um dia de Lua e de S. Jerónimo

domingo, setembro 29, 2013

Purificação do Espírito

Bendito e glorioso São Miguel, Arcanjo, a quem Deus confiou a guarda das almas encarnadas e desencarnadas; eu, vosso humilde escravo, confiado na vossa divina misericórdia, Vos rogo, para mim e para todos os filhos aqui reunidos, a compreensão perfeita da missão que nos for confiada e das responsabilidades com que vamos arcar no decorrer de nossas vidas: Deus, nosso Pai, permiti que sintamos fortemente a protecção dos nossos Guias Espirituais, a fim de que possamos facilmente extirpar dos nossos corações e dos nossos pensamentos, os sentimentos de ódio, inveja, orgulho, vaidade, ciúme e todas as outras de que se acham imbuídos os nossos espíritos, a fim de subirmos até Vós. 
Mãe Santíssima, Mãe da Divina Misericórdia, Virgem das Virgens rogai a Jesus por todos os pecadores e filhos aqui presentes e também para este vosso humilde escravo, que confiado na vossa infinita misericórdia, espera merecer a vossa bênção, para arcar com a responsabilidade que lhe é atribuída no decorrer de nossa existência.
oração a São Miguel Arcanjo, in O grande livro de orações

 Na primeira hora de Mercúrio de um dia de Sol e de São Miguel Arcanjo

Beloved


124 was spiteful. Full of a baby's venom. The women in the house knew it and so did the children. For years each put up with the spite in his own way, but by 1873 Sethe and her daughter Denver were its only victims.

Era um dia de Saturno e de S. Venceslau e S. Bernardino

sexta-feira, setembro 27, 2013

Para este dia maravilhoso, uma música nova

Está de facto um belo dia, daqueles que me inspiram a ficar dentro, de casa e de mim. Há que arranjar forças e ir trabalhar...Vamos lá!



Na primeira hora de Saturno de um dia de Vénus e de S. Cosme, S. Damião e S. Elzear

quinta-feira, setembro 26, 2013

A Lua (parte 3)

A Lua (parte 1)
A Lua (parte 2)

A Lua é um planeta morto, é como se fosse um espelho que vai doseando a luz para a Terra e vai provocando o ritmo e ciclos de vida. O ciclo de lunação demora 29 dias mas 27 dias para dar uma volta completa ao Zodíaco (desde uma lua nova até outra demora 27d 7h 43,7m) 

O glifo da Lua simboliza o meio círculo e, portanto uma fracção do todo, algo que falta para se chegar ao todo, um vazio. Este vazio é também um importante significado da lua, aquilo que falta para a plenitude, as carências, o que precisa de alimento para a "encher" ou completar. O símbolo do meio círculo também simboliza a "alma", o sentir ou o intuir. Este símbolo também encerra em si a noção de passividade - receptividade.

A Lua simboliza um vazio, uma dualidade, uma área de carência. Enquanto o Sol rege a força da vida como essência, a Lua rege a saúde em geral. A Lua e o Sol são dois factores psíquicos complementares. Visto que a Lua não tem luz própria a depende do Sol para "existir", ela reflecte a luz solar; enquanto o Sol é activo, a Lua é reactiva, receptiva, passiva, introvertida.

A Lua é a falta que incentiva a função Solar de busca de si mesmo, de auto conhecimento, de individuação (totalidade e indivisibilidade). Enquanto o Sol dá luz e calor, a Lua absorve, incorpora.
A Astrologia pessoal interpreta a Lua como um dos componentes mais importantes da personalidade. No físico a Lua rege os líquidos do nosso corpo, o nosso metabolismo e a nossa actividade de nutrição sendo por isto muito importante para questões ligadas à saúde. A nível psicológico representa o inconsciente, a nossa memória colectiva, aquilo que é passado (tudo o que não foi resolvido) e por essa razão é geralmente doloroso.

Na primeira hora de Vénus de um dia de Júpiter e de S. Cipriano de Antioquia, Santa Justina e S. Nilo.

quarta-feira, setembro 25, 2013

A Lua (parte 2)

A Lua está associada às emoções e à necessidade de estas serem alimentadas sendo o signo onde se encontra o responsável pelas características específicas de cada um, como nos sentimos emocionalmente, mais confortáveis e seguros. Tem um princípio feminino, revelando também a nossa capacidade de nutrir e sermos nutridos. Está associada à memória, ao passado, à mãe.

Indica ainda os modelos e necessidades emocionais mais profundos de cada um de nós, a sua receptividade e capacidade de reflexão. Também está associada ao sonho, à imaginação ou a algo que primeiro fica incutido dentro de nós para surgir noutro momento, como a gestação, que é feita na escuridão. A Lua representa o inconsciente, o que não sabemos de nós mas conseguimos percepcionar. Simboliza o que eu sou mas não sei de mim, o conjunto de memórias que trago comigo e que revelam comportamentos reactivos ou, por vezes, inconvenientes.

A Lua representa a matriz, a mãe, o princípio feminino ligado ao materno e o Sol representa o pai, a energia vital, o consciente. À medida que a nossa consciência solar se vai desenvolvendo, a influência condicionadora da Lua vai diminuindo, pois os conteúdos inconscientes vão-se tornando conscientes, as reacções automáticas vão dando lugar a comportamentos mais adaptados e livres do condicionamento inconsciente e as emoções tornam-se mais conscientes e canalizam-se mais criativamente.

Na primeira hora de Saturno de um dia de Mercúrio e de Nossa Senhora das Mercês e S. Geraldo

castelos de cristal

Escrevi este texto no dia 17 de fevereiro deste ano, hoje, nem sei bem porquê, relembrei-o e decidi partilhar.

em dias como o de hoje só apetece ficar embrulhada no pijama com as pantufas fofas a aquecerem os pés. dia ideal para ficar esparramada em frente à televisão a ver todo o tipo de programas de treta que a apatia conseguir aguentar. ou então um qualquer filme que não me faça pensar muito e apenas me permita não sentir que começa mais uma semana cheia de rotina e problemas pendentes.

é necessária uma grande dose de paixão para conseguir sair hoje. para uma noite que se prevê fria e chuvosa, pouco convidativa. mas os castelos de cristal merecem o esforço. mantenhamos isso em mente e toda a preguiça, resmunguice até morrinhice serão vencidas pela paixão de ouvir boa música ao vivo.

será uma bela forma de começar a semana. contrariar as tendências rotineiras. quebrar os rituais seguros e abanar o corpo para acordar o espírito. quebrar aquilo que afinal nos prende é o caminho mais certeiro para se encontrar ou reencontrar a felicidade que habita em cada momento. no fundo acabo por ficar grata por ter essa oportunidade.

não é todos os dias que podemos comungar com artistas que nos inspiram. e se isso tem de ser no fim do dia de um domingo, que seja. que comece uma semana diferente, mais livre.


Na primeira hora de Saturno

segunda-feira, setembro 23, 2013

Equinócio de Outono

Nesta primeira noite de Outono entrego-me ao vento frio que anuncia as primeiras águas da estação. A humidade acorda a energia adormecida por mais um dia de calor.

Meu coração ergue-se à dualidade que governa este mundo e apresento-me nua no julgamento.
A balança equilibrada, a consciência tranquila, a mente livre, o coração leve. Começamos.

Com o trigo à altura do meu coração peço que o amor e a alegria de sentir e viver emoções sejam despertas. Que o alimento para o corpo nunca nos falte.

Com a folha de videira erguida até à 3.ª visão, peço que despertem em mim a consciência e o poder de sentir a Energia e cumprir a minha missão nesta vida. Que o alimento do espírito e a força nunca nos faltem neste Bom Combate.

Ergo a hera no topo da cabeça:

«Luz da Pureza, Porta dos Planos, Santo Graal, onde se encontram a Grande Mãe e o Grande Pai no eterno casamento dos opostos e ligação dos planos, concede-nos a Sabedoria necessária para percorrer o Bom Caminho e ajudar quem de mim necessitar, para lhe restabelecer o equilíbrio do corpo e despertar a consciência do Espírito.»

Como a Natureza assim serei eu. Sinto-me pronta para recomeçar um ciclo, apanhando este balanço da Grande Roda da Vida que não cessa. Copiando a Natureza deixarei que caiam na Terra os aspectos caducos da minha vida, folhas mortas que se tornarão fertilizante para o solo firme que é o meu corpo. Murmuro uma última prece: 

«Dá-me força para lutar, Sabedoria para vencer e Amor para perceber a beleza da Vida.
Que assim seja.»

Na segunda hora de Mercúrio de um dia de Lua e de S. Lino e Santa Tecla

Adeus

Tudo será construído no silêncio, pela força do silêncio, mas o pilar mais forte da construção será uma palavra. Tão viva e densa como o silêncio e que, nascida do silêncio, ao silêncio conduzirá.

António Ramos Rosa, in O aprendiz secreto

Na segunda hora de Vénus

sábado, setembro 21, 2013

O Luar quando Bate na Relva

O luar quando bate na relva
Não sei que cousa me lembra...
Lembra-me a voz da criada velha
Contando-me contos de fadas.
E de como Nossa Senhora vestida de mendiga
Andava à noite nas estradas
Socorrendo as crianças maltratadas ...
Se eu já não posso crer que isso é verdade,
Para que bate o luar na relva?

Alberto Caeiro, in O Guardador de Rebanhos - Poema XIX

Na primeira hora de Sol de um dia de Saturno e de S. Mateus, Santa Efigénia e S. Mauro

A Lua (parte 1)

A Lua é uma representação da Mãe, com todas as suas implicações, de doadora da vida, e de acolhedora da morte.
Mother in the Moon by Daughter-of-Hecate

Rege Caranguejo e a 4.ª casa, está exaltada em Touro, em detrimento em Capricórnio e em queda em Escorpião.

Palavras-chave: sentimentos, impressões, mãe, compaixão, profundidade, espelhos, plantas, alimentos, nutrição, nascimento, ventre, instinto sexual, ciclo menstrual, estômago, anos pré escolares, receptividade extra sensorial, humores, memória, noite, bares, emocionais, imóveis, raízes de alma, o público, o inconsciente, rege o 4.º ano de todas as coisas, ovários, útero, S N Simpático, S linfático, gravidez, menstruação, fluxo de secreções corporais, crianças, marés e o inconsciente.

Em relação a profissões: parteiras, enfermeiras, marinheiros, pescadores, estivadores, cozinheiras e vendedores de comida

Era um dia de Vénus e das Dores de Nossa Senhora, S. Eustáquio e S. Socior

quinta-feira, setembro 19, 2013

A Lua a inspirar a Arte



Na primeira hora de Vénus de um dia de Júpiter e S. Januário e Santa Constança

regressos

borboletas no estômago. mãos suadas. coração acelerado. sinais de paixão.
a ansiedade misturada com o receio. por que receamos sempre o que é novidade. que códigos estarão impressos no nosso adn para que reajamos dessa forma.

olhamo-nos. perscrutamos o que vai dentro. como estás. que limites são os teus. o que te move. até onde podemos dançar. observamos. testamos.

cumprem-se os rituais e magicamente fazemos já parte de um todo. somos um. estou grata.

Era um dia de Mercúrio e de S. Tomás de Vila Nova e S. José de Cupertino

E se...

...sempre que nos olhássemos ao espelho conseguíssemos ver a criança interior? How perfect would it be?


Era um dia de Marte e de Santa Comba, S. Pedro de Arbués, S. Roberto, Santa Hildegarda e Santa Olívia.

segunda-feira, setembro 16, 2013

Continuando na temática deste mês: a fantasia e a realidade

Tarjani Mudra by Shin Tau
A Sacerdotisa ensina-nos a meditar, ela exige que entremos em contacto directo com a nossa Criança Interior, aquela que não está aprisionado às fantasias da mente, aquela que não se identifica com o Ego e, por conseguinte, se encontra em estado puro.

Este arcano, dominado, ensina-nos o caminho para os nosso Arquivos pessoais, aquela zona que existe num outro plano, na nuvem como hoje se aceita dizer. Nessa nuvem está guardado todo o conhecimento que fomos adquirindo, nesta e noutras vidas. É lá que se encontra a nossa Sabedoria, por isso, encontrar o caminho até lá é tão importante.

As técnicas de meditação são muitas, cabe a cada um de nós descobrir qual a que melhor se adequa, como um fato especial, que se adapta à nossa pele e nos faz sentir em pleno estado de graça.

Na segunda hora de Vénus de um dia de Lua e de S. Cornélio, S. Cipriano, S. Santa Germiniana, Santa Ludmila e S. Corbiniano

MOTELx

E terminou mais uma edição do melhor festival de terror português.

Grande prazer conhecer dois mestres,Tobe Hooper e Hideo Nakata, tão diferentes em si, iguais, porém, na intensidade, criadores de duas das figuras mais aterradoras do cinema de terror.

Para o ano queremos mais terror, muito mais terror!

Era um dia de Sol e de Nossa Senhora das Dores, S. Domingos Soriano e S. Nicomedes

sábado, setembro 14, 2013

Exaltação da Santa Cruz

Embracing Light by Shin Tau
Celebramos a festa da cruz; por ela as trevas são repelidas e volta a luz. Celebramos a festa da cruz e junto com o Crucificado somos levados para o alto para que, abandonando a terra com o pecado, obtenhamos os céus. A posse da cruz é tão grande e de tão imenso valor que seu possuidor possui um tesouro.
Santo André de Creta

Na primeira hora de Vénus de um dia de Saturno e de Santa Salustina e da Exaltação da Santa Cruz

Auto-retrato

Espáduas brancas palpitantes:
asas no exílio dum corpo. 
Os braços calhas cintilantes 
para o comboio da alma. 
E os olhos emigrantes 
no navio da pálpebra 
encalhado em renúncia ou cobardia. 
Por vezes fêmea. Por vezes monja. 
Conforme a noite. Conforme o dia. 
Molusco. Esponja 
embebida num filtro de magia. 
Aranha de ouro 
presa na teia dos seus ardis. 
E aos pés um coração de louça 
quebrado em jogos infantis. 

Natália Correia, Poesia Completa

Era um dia de Vénus e de S. Filipe, S. Lourenço Justiniano e S. Maurílio

quinta-feira, setembro 12, 2013

Ya

gostava de ter a atitude do Dude

Na primeira hora de Mercúrio de um dia de Júpiter e de Santa Auta e S. Juvêncio

quarta-feira, setembro 11, 2013

A Realidade é apenas real e não pensada.

O único mistério do Universo é o mais e não o menos.
Percebemos demais as cousas – eis o erro, a dúvida.
O que existe transcende para mim o que julgo que existe
A Realidade é apenas real e não pensada.

Alberto Caeiro, Poemas Inconjuntos

Na segunda hora de Saturno de um dia de Mercúrio e de Santa Teodora, S. Jacinto e S. Emiliano

terça-feira, setembro 10, 2013

Nightcall à mente

Por aqui entretida a escrever um post enquanto oiço o novo álbum dos interessantes London Grammar e descubro que têm este cover.

Reconheci a letra, mas não foi fácil sintonizar-me com os meus arquivos e descobrir que música era. Imagens invadiram-me a cabeça, como flashes, emoções agradáveis associadas a eles e, num repente, pois claro, a imagem do Ryan Gosling com um blusão branco com um escorpião nas costas. (um grande sorriso rasgou-me a cara, os olhos incendiaram-se)


Na primeira hora de Mercúrio de um dia de Marte e de S. Nicolau de Tolentino

segunda-feira, setembro 09, 2013

O poder da música

A caminho do trabalho ouvi na Radar esta música e, de repente, fui transportada lá para trás no tempo...

Na segunda hora de Sol de um dia de Lua e de Santa Serafina, S. Gregório, S. Pedro Claver e S. Omar

domingo, setembro 08, 2013

e por falar em Cinema

A confusão cá por casa voltou a instalar-se e eu só quero saber quando, mas quando é que isto:
chaos by Shin Tau

vai voltar a ser isto:

organization by Shin Tau

Na primeira hora de Mercúrio de um dia de Sol e de Santa Regina e S. Adrião

Sessão Especial Poltergeist ao ar livre no MOTELx

Mais uma edição do MOTELx onde o terror é bem-vindo, de 11 a 15 de setembro, lá estaremos mais um ano para dar pulos na cadeira e ficar com o estômago embrulhado.

Iniciativa muito interessante a de ontem, projecção no Largo de São Carlos do clássico Poltergeist de Tobe Hooper, homenageando o convidado de honra deste ano e honrando o público já que a entrada foi gratuita.

Era um dia de Saturno e de S. Anastácio, S. Cláudio e S. Grato

sexta-feira, setembro 06, 2013

A insanidade e a Lua

Os últimos posts têm sido relacionados com a loucura e hoje apercebi-me que este assunto está a surgir por estarmos a ser banhados pela Sacerdotisa e, obviamente, a Lua Nova em Virgem ontem.

Trapped (in)sanity by Shin Tau
Uma Lua mal compreendida, seja ela por estar em aflição no mapa astral, por ser um planeta com forte influência na nossa personalidade ou simplesmente por termos o chakra da 3.ª visão desequilibrado, é meio caminho andado para caminharmos num mundo de fantasia, de hipersensibilidade e de desatino. É o mundo dos véus, do fumos, da névoa.

Se pensarmos bem, quando alguém é um pouco desequilibrado, com atitudes mais impulsivas e descontroladas, ou aparenta um ar de quem não mora por aqui, é comum ser rotulado de lunático, que vive na Lua.

Então, este mês é preciso integrar a Lua em nós. Isto significa que é necessário aprender a identificar quando estamos a ser governados apenas por ela de quando estamos a ser orientados. Deixarmo-nos governar apenas pela Lua, pela sensibilidade, pela intuição, é um caminho perigoso, já que se torna mais fácil cair no mundo da fantasia, da insanidade, da loucura. É o caminho do meio, como sempre, que nos leva ao equilíbrio, e esse é feito em conjunto com a Lua e o Sol, o casamento alquímico.

Portanto, este mês, atenção aos devaneios. Permitamo-nos sim um pouco de loucura (ou muita) mas não a confundamos com a realidade.

Na primeira hora de Lua de um dia de Vénus e de Santa Libânia e S. Eleutério

Música para o dia

quinta-feira, setembro 05, 2013

um momento...


a pensar
e a pensar
e a pensar e
a pensar
e a
pensar
e

chega um momento em que todos temos de nos fazer esta pergunta:

Na segunda hora de Mercúrio de um dia de Júpiter e de S. Vitorino, S. Antonino, S. Lourenço Justianiano e S. Bertino

quarta-feira, setembro 04, 2013

A música do meu verão



Passei as férias a ouvir o original em tudo o quanto era sítio onde entrava e de repente descobri o cover de uma banda que muito me agrada e fiquei rendida. Versão super slow por Daughter muito melhor que o original.

Na primeira hora de Lua de um dia de Mercúrio e de Santa Rosa de Viterbo, Santa Grata e S. Marino de Rimini 

terça-feira, setembro 03, 2013

Setembro e a Sacerdotisa

Este mês temos a Alta Sacerdotisa, energia com a vibração 2, a emanar ondas sobre nós, relembrando-nos a dualidade e ao mesmo tempo a receptividade.

Setembro exige de nós muita interioridade, muito silêncio para que o que está dentro se possa revelar. A Sacerdotisa medita não em busca de respostas, mas simplesmente para se ouvir.
Silence by Shin Tau

Que está a pular dentro de nós desejoso para se manifestar? Que emoções nos têm conduzido? Que intuímos sobre cada situação? Ouvimo-nos?

Temos um mês inteiro para despertar o silêncio e ouvir claramente o que está dentro de nós.

Na segunda hora de Mercúrio de um dia de Marte e de Santa Cândida, S. S. Gregório Magno e S. Remaclo.

segunda-feira, setembro 02, 2013

Reboot

E pronto, assim se chegou ao fim dos 40 dias de tudo e de nada.

Mas como cada fim tem um início, comecemos então uma nova etapa no Grimoire.

O que esperar por aqui? Acho que gostei desta ideia de manter um post por dia, mesmo se sei à partida que não terei o tempo necessário para o fazer. Contudo, este projecto dos 40 dias serviu para reacender a minha paixão pela escrita. Daí que esteja cheiinha de vontade de retomar os estudos e começar a partilhar o que aprendo.

Como estou em sintonia com um amigo, em várias coisas até curiosamente, vou retomar a astrologia e com ele iniciar esse caminho. Aqui vamos nós.

O tarot continuará a existir, obviamente, com novidades bem frescas e fofas para vos dar, mas tudo a seu tempo... e, claro, porque gostei muito da frescura que é ir pondo um post ou outro que nada tem a ver com nada, só para abanar as coisas, haverá por aqui também muita coisa leve e arejada sobre o dia-a-dia.

Conto convosco e com as vossas opiniões, ideias, sugestões, partilhas, enfim, conto convosco desse lado.

Na primeira hora de Júpiter num dia de Lua e de S. Estêvão da Hungria, S. Brocardo, S. Justo de Leão e S. Agricola
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...