terça-feira, dezembro 31, 2013

O último dia do ano

O Facebook já nos pôs a fazer os melhores momentos de 2013, por todo o lado para onde nos viramos os balanços abundam, revisões e análises...é aquela altura do ano em que revemos o que fizemos e traçamos objectivos para o ano que começa. Mas como disse Zé Pedro Vasconcelos, na verdade, é só uma noite de terça para quarta! Tudo depende daquilo em que acreditamos. Eu, aproveito sempre as energias e uso-as a meu favor.

Primeira parte do balanço é sobre este espaço, diário da minha Jornada.
Este ano não foi tão mau como o anterior, tendo havido quase o dobro das partilhas, mas aconteceu algo que nunca tinha acontecido, fevereiro e março têm uma partilha e em abril e maio não houve qualquer movimento por aqui. Junho foi o mês escolhido para reactivar o Grimoire adormecido e só em dezembro houve algumas paragens, com o meu pai internado não havia muita cabeça para divagar. Mas o balanço é positivo, consegui retomar as partilhas diárias e concentrar-me apenas num espaço, tendo o Flow my Tears encerrado.

Foi este ano também que decidi deixar de ter uma energia de Arcano Maior por semana e passar a ser mensal. As energias destes Arcanos são fortes e precisam de mais tempo para actuar. Foi uma boa decisão.

E pronto, eis a minha selecção dos melhores momentos do Grimoire de 2013:


Segunda parte do balanço, como correu a minha vida. Não foi um ano fácil, mas foi, sem dúvida, o ano em que retomei as rédeas, aparei as pontas soltas, superei provas e conclui projectos. Metade do ano foi vivido ainda na indecisão, mas a partir de junho tudo começou a ficar claro. Invadida pela determinação, rumei em direcção à minha felicidade.

Como todos os anos, houve uma montanha-russa de emoções e de acontecimentos, mas 2013 ficará marcado como o ano em que decidi, escolhi conscientemente, abrir a porta a uma outra parte de mim. Aceitei a sombra, enfrentei as dúvidas e os medos, sai desse encontro cheia!

E agora 2014 trará o fruto dessa escolha. 2014 é o início de uma nova etapa, de um caminho completamente desconhecido, de uma vida nova. Se fizermos a conta ao ano, a carta que ele representa é o Carro, arcano 7. E para mim, sem dúvida alguma, será o ano do Carro.

Desta feita, resta-me terminar com os desejos para 2014 em jeito de oração.

Que eu saiba guiar o Carro com Amor e Sabedoria.
Que o meu corpo seja o templo para a construção da Obra.
Que o Caminho se revele à medida da minha consciência.
Que abundem a tranquilidade, a saúde e a alegria.
Que não me esqueça que nunca estou só e que basta pedir.
Que assim seja!

E a jeito de conclusão, fechemos o círculo.

Foi dito que esta é uma noite de terça para quarta, portanto terminamos o ano com Marte e começamos com Mercúrio.
Deixamos as defesas e os inimigos, manifestados ou ocultos, conscientes ou inconscientes, para trás e activamos as relações positivas, através da comunicação e não da luta. Largamos os ódios, as invejas, a cegueira pela justiça, para nos livrarmos da ignorância e da preguiça. Só na Luz, na consciência e na sabedoria poderemos decidir, encontrando o entendimento.

Para todos nós um próspero 2014!

Na primeira hora de Mercúrio de um dia de Marte e de S. Silvestre, Santa Colomba e S. Sabiniano

segunda-feira, dezembro 30, 2013

Os melhores filmes de 2013

2013 está no fim, portanto, é tempo de balanço cinematográfico, desta vez. Está fora da competição o recente filme de Ben Stiller, The Secret Life of Walter Mitty, que deveria ter lugar aqui de certeza, mas ainda não o vi. (actualizado a 2 de janeiro)

E ei-lo, o Top 15:
  1. The Master de Paul Thomas Anderson 
  2. Inside Llewyn Davis de Joel e Ethan Coen
  3. Beasts of the Southern Wild de Benh Zeitlin
  4. Gravity de Alfonso Cuarón
  5. The Hobbit: The Desolation of Smaug de Peter Jackson
  6. The Place Beyond the Pines de Derek Cianfrance
  7. Only God Forgives de Nicolas Winding Refn 
  8. De Rouille et d'Os de Jacques Audiard
  9. Zero Dark Thirty de Kathryn Bigelow
  10. The Secret Life of Walter Mitty de Ben Stiller
  11. To the Wonder de Terrence Malick
  12. Mientras Duermes de Jaume Balagueró
  13. Pacific Rim de Guillermo Del Toro 
  14. Django Unchained de Quentin Tarantino 
  15. Evil Dead de Fede Alvarez 
  16. Silver Linings Playbook de David O. Russell
  17. Sightseers de Ben Wheatley
  18. Lincoln de Steven Spielberg
  19. Lo Impossible de Juan Antonio Bayona
  20. The Conjuring de James Wan
  21. Menção especial para Dans La Maison de François Ozon

E vós, que filmes vos marcaram em 2013?

Na primeira hora de Marte de um dia de Lua e de S. Sabino e S. Anísio

sábado, dezembro 28, 2013

Top 15

E estamos no final de mais um ano que nos trouxe muito boa música! Bons álbuns de bandas já maduras, novas bandas a destacarem-se e bandas que confirmaram o seu valor, 2013 teve de tudo.

A lista que se segue são os álbuns que ouvi com mais prazer este ano e ainda há uns quantos álbuns que não ouvi, não há tempo para a quantidade, só para a qualidade!


Em primeiro vem Anna Calvi pois este álbum apanhou-me completamente de surpresa, já conhecia a artista mas não me tinha cativado, com este álbum aprisionou-me. Arctic Monkeys foi também uma surpresa e Reflector dos Arcade Fire é o tipo de álbum que necessita de ser ouvido muitas vezes para ganhar terreno dentro de nós, já que a diferença é grande e não foi fácil de aceitar.
  1. Anna Clavi - One Breath
  2. The National - Trouble Will Find Me
  3. Julianna Barwick - Nepenthe
  4. Phosphorescent - Muchacho
  5. Local Natives - Hummingbird
  6. Nick Cave & The Bad Seeds - Push The Sky Away
  7. Savages - Silence Yourself
  8. Volcano Choir - Repave
  9. Majical Cloudz - Impersonator
  10. London Grammar - If You Wait
  11. Olafur Arnalds - For Now I am Winter
  12. CocoRosie - Tales of a GrassWidow
  13. Low - The Invisible Way
  14. Arctic Monkeys - AM
  15. Arcade Fire - Reflektor
Menção especial para Mazzy Star - Seasons of your year

E vós? Que álbuns marcaram 2013?

Na primeira hora de Marte de um dia de Saturno e de S. Ursano e dos Santos Inocentes

sexta-feira, dezembro 27, 2013

balanços e balancetes

Cá por casa estamos fechados para balanço! Esta altura do ano é propícia a isso mesmo, reflectir e o dia cinzentão de hoje pede isso.

Hoje a ouvir os álbuns de 2013 para ter a certeza que o Top não sai frustrado.

Uma coisa é certa, Anna Calvi com o seu One Breath estará bem destacada!


E vós, já há Top 2013?

Numa hora de Lua do dia Vénus e de S. João Evangelista

quinta-feira, dezembro 26, 2013

Surpresa!

Adoro surpresas e quando estas são mimos ainda mais!

Vai um café?

Na primeira hora de Sol de um dia de Júpiter e de S. Estêvão

terça-feira, dezembro 24, 2013

Feliz Natal

Para todos vós aqui ficam os votos de um santo Natal junto daqueles que amam. 
Que o espírito natalício seja vivido na sua plenitude. 
Relembremo-nos que não há nada mais importante neste mundo do que o Amor, sem ele não somos nada!


Muita Luz, Harmonia e Amor para vós! 

Na primeira hora de Vénus de um dia de Marte e de S. Gregório e S. Delfim

segunda-feira, dezembro 23, 2013

Cobrindo o fogo do Boss

Algo que adoro nesta época...

o cheiro a lenha queimada que se mistura com a humidade do final de dia. É o sinal do fogo que nos chama para dentro, para onde é seguro e ameno. 

A propósito disso lembrei-me do cover de Bruce Springsteen, Fire por Anna Calvi.


Na terceira hora de Júpiter de um dia de Lua e de S. Sérvulo, S. João Câncio, S. Victória e S. Dagoberto

domingo, dezembro 22, 2013

c'afriu!

E não é que chegou mesmo! Há dois dias descobri que o meu Carro tinha um alarme para quando fica menos de 4º... Há dois dias que ele acende e eu fico incrédula...

Bom, não há como negá-lo, chegou o inverno e trouxe consigo o gelo! E isso fez-me pensar numa música de Ólafur Arnalds, For Now I Am Winter, que assim seja!



A todos uma excelente estação, com frio, sol, chuva ou vento, nos consigamos sentir sempre felizes e radiantes, capazes de inspirar e expirar livremente o ar deste inverno poderoso que se chega.

Na primeira hora de Saturno de um dia de Sol e de S. Honrato, S. Flamiano, e S. Filadelfo

sábado, dezembro 21, 2013

ora et labora

Hoje, os raios de Sol que tocam a terra húmida, fertilizada pelas folhas das árvores que insistem em cair e morrer assim, levarão a energia necessária ao que adormecido está. É o primeiro toque de chamamento que recebe a Vida que se manifesta no interior, mas ainda um toque muito suave.

O calor, apesar de fraco, será o necessário para iniciar um ciclo de gestação dentro da Grande Mãe. E a cada dia que, a partir de hoje, acontece os raios ganharão vigor e determinação, pois chegámos ao fim da regressão e é a expansão da Luz que se reinicia.

Hoje, sabemos que o Sol vai ganhar força, que a partir de hoje, discretamente ele vai manifestar-se cada vez com maior intensidade, por isso, sabemos que a partir de hoje a nossa consciência tem de estar mais presente. Então:

Que sementes de novas iniciativas queremos que germinem? Que atenção temos dado aos nossos projectos? Como está o nosso Jardim Interior? Há ervas daninhas para limpar? Que terrenos temos caminhado?
Que a Luz branca da Virgem me Ilumine no novo Caminho e faça germinar as sementes de novas iniciativas.
Como está a nossa capacidade criadora? Sabemos o que queremos e como atingi-lo? Somos capazes das atitudes que nos levam aos nossos desejos?
Que a Luz vermelha da Mãe desperte a minha mente criativa, e auxilie na minha realização e me dê força para o Bom Combate.
Por fim, como correm as nossas aprendizagens? A percepção do mundo está clara ou toldada por ilusões? Temos levantado os véus ou colocado mais e mais à nossa frente? Aprendemos ou chumbamos?
Que a Luz negra da Sábia me ajude a compreender os mistérios e me dê a Sabedoria para percorrer o Bom Caminho.
Hoje é uma noite de celebração. É noite de libertação. De reprogramação. Acolhamos o Sol Invictus que regressa e permitamos que nos infunda de energia. Usemos as nossas águas interiores e regemos as sementes da nova vida, do novo caminho. Façamos magia dentro do caldeirão que somos. 
Que a Força do Tempo Velho seja transferida para o Tempo Novo. Pai/Mãe, Energia Primordial, dá Força ao Tempo Novo para que o Caminho se cumpra com Beleza e Sabedoria.
Que assim seja!

Na primeira hora de Marte de um dia de Saturno e de S. Tomé e S. Pedro Canísio

sexta-feira, dezembro 20, 2013

Novidades


Na primeira hora de Júpiter de um dia de Vénus e de S. Domingos de Silo e S. Teófilo de Alexandria

quinta-feira, dezembro 19, 2013

De volta das voltas

A viagem que determinei fazer, parando o tempo por aqui, tem de chegar a um fim, já que nada mudou e faz amanhã quinze dias. Julguei que fosse mais breve este hiato, mas o UniVerso tem destas coisas.

Por muito descontrolo que haja no exterior, o Carro exige sempre de nós um auto-domínio ímpar. E é isso que tem acontecido nestas duas últimas semanas, em que me arrasto todas as tardes para o hospital e tento dar o meu melhor. O meu controlo sobre o exterior é limitado, não posso exercer a minha capacidade de resolução em tudo o quanto desejo. Não consigo assegurar que o Natal vai ser com a família toda reunida à volta da mesa. Porém, o domínio sobre o meu interior depende apenas de mim, nele eu sou a Senhora do tempo e do espaço. Aceito portanto que será como for melhor, mas não é fácil.

Os elementos presentes no Arcano o Carro ajudam-me a compreender esta divergência e necessidade constante de equilíbrio, de consciência para que o Carro siga para onde eu quero. Os dois cavalos que puxam a carruagem seguem caminhos opostos e as rédeas nas mãos do condutor são o único elemento que detemos para os dominar e exercer a nossa Vontade.

Que assim esteja sempre presente no momento e na consciência.

Na primeira hora de Marte de um dia de Júpiter e de Santa Fausta

Bela música e um excelente vídeo que a acompanha


Era um dia Mercúrio e de Nossa Senhora do Ó

Quero muito ver isto


Era um dia de Marte e de S. Bartolomeu, S. Geminiano, S. Olímpia, S. Gregório e S. Bega 

sexta-feira, dezembro 06, 2013

Jasus!!!

Esta semana não foi nada fácil, demasiado barulho no exterior... Quanto mais sossêgo quero, mais parece que atraio o oposto. Irra!

E de repente para onde quer que olhe só vejo más notícias. É Mandela que parte, The Walkmen que anuncia um hiato indefinido, é a prova que nunca mais se resolve, hospitais, Finanças!!!!

Vou conduzir o meu carrinho para descontrair e, quando estiver melhor, logo regresso!

Na terceira hora de Mercúrio de um dia de Vénus e de S. Nicolau

quarta-feira, dezembro 04, 2013

Impersonator

Uma banda que descobri recentemente e que não consigo parar de ouvir. A voz, as melodias, o ambiente que criam, tudo muito bom.


Na terceira hora de Mercúrio de um dia de Mercúrio e de Santa Barbara e S. João Damasceno

terça-feira, dezembro 03, 2013

O homem impulsivo e a sua triplicidade - parte III

O homem impulsivo e a sua triplicidade - parte I
O homem impulsivo e a sua triplicidade - parte II
Triptico - Agosto 1972 de Francis Bacon

Ora, o grande inimigo da magia é o homem impulsivo. É ele que é preciso saber dominar, apesar dos seus protestos em cada um de nós, pois é dele que vêm todos os compromissos e todas as fraquezas - visto que ele é mortal, como nos ensina Platão no Timeu - e só o homem verdadeiro é imortal.
(...)
O homem impulsivo, o homem reflexo, é triplo. Ele pode apresentar-se-nos como sensual, sentimental ou intelectual. Seu caráter fundamental, porém, é a passividade. Ele obedece a uma sugestão habitual ou de uma outra vontade, mas não age nunca por si mesmo. (...)
A sensação é a única porta de entrada que existe no homem físico. Uma vez entrada no organismo, a sensação pode ser mais ou menos transformada.
Um homem puramente instintivo, um brutamontes da classe baixa não manifesta, após uma sensação, senão necessidades. Ele será guiado, neste caso, unicamente por apetites. O ideal da vida será, para ele, comer, beber e dormir; a maior alegria será a embriaguez, e é somente em estado de embriaguez que a esfera imediatamente superior, a sentimentalidade, despertará um pouco. É só assim que este homem amará como um macho pode amar uma fêmea. (...) Ele não é, entretanto, um louco; todavia sua razão não está senão no instinto e um homem instintivo não é um verdadeiro homem.
Um homem mais elevado que o precedente, o operário das cidades, o artista dos arrabaldes, evoluirá de um ponto a sensação. Esta criará, em seguida, uma necessidade, porém este abalo será de pouca duração e logo é uma paixão o que se tornará o eixo de toda a máquina, visto que é uma esfera sentimental que entra em ação. 
(...)
Em tal homem o sentimento ocupa o lugar principal. Quem não conhece o amor dos pintores e de muitos empregados no comércio pela música anímica, o gênero "eminentemente francês", a ópera cômica e a romança? A maior alegria para estes bons rapazes é o amor bucólico, sob a frondosa sombra de copado arvoredo, um bote e um pouco de música. A mulher ocupa o primeiro lugar em tal cérebro e o povo francês, todo anímico, é célebre na Europa, a este respeito.
Esta variedade de entes humanos, muito passionais, tem grandes qualidades ou grandes defeitos, mas é também suscetível de grandes desenvolvimentos pela educação e instrução.

in Tratado Elementar de Magia Prática de PAPUS

Na primeira hora de Mercúrio de um dia de Marte e de S. Francisco de Xavier, S. Lúcio e S. Galgano

segunda-feira, dezembro 02, 2013

Cobrindo a vermelho


Na segunda hora de Marte de um dia de Lua e de Santa Bebiana e Santa Aurélia

À boleia em dezembro

A Estrela abandonou-nos deixando para trás um rasto de pó mágico. Espero que tenhamos usado esse pó para trazer luz onde havia escuridão, ou seja, tornar consciente o que era inconsciente.

Para dezembro, mês de grandes festas, temos o Carro a exigir uma conduta controlada, vai ser difícil resistir às tentações dos doces super-hiper-mega-calórico, mas há que tentar. Ou, como o Carro ensina, redobrar o exercício físico para compensar.

O Carro é a primeira iniciação do Louco. Surgir esta carta depois da Estrela é muito bom, já que a experiência no Carro tem a ver com escolhas, reflexões de percurso de vida, que muitas vezes se encontram escondidas no subconsciente. Desta feita, se aprendemos a gerir o consciente e o inconsciente em novembro, dezembro será muito produtivo.

Para este mês mantenhamos em mente que a nossa vida não é o produto das circunstâncias, mas sim o resultado das respostas que damos conscientemente a essas circunstâncias.

A todos muito boas viagens interiores e exteriores! Vamos lá à boleia para onde devemos ir!

Era um dia de Sol e de S. Eloi e S. Ansano
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...