sexta-feira, janeiro 17, 2014

mãe

trovoada estridente que me acordaste de madrugada. despertaste-me de um sono profundo.
sorri e sorrio, contudo.
relembrei que fora deste betão estás lá. sempre presente, natural. mesmo que silenciosa.
senti saudades porque não me recordei da última vez que te ouvi.
regressei à cama eram já 5. profundamente reconectada contigo, adormeci.

Na primeira hora de Júpiter de um dia de Vénus e de S. Antão, Santa Leonilla e S. Alberto de Sena
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...