sexta-feira, fevereiro 07, 2014

O inferno não são os outros

A humanidade começa nos que te rodeiam, e não exatamente em ti. Ser-se pessoa implica a tua mãe, as nossas pessoas, um desconhecido ou a sua expectativa. Sem ninguém no presente ou no futuro, o individuo pensa tão sem razão quanto pensam os peixes. Dura pelo engenho que tiver e perece como um atributo indiferenciado do planeta. Perece como uma coisa qualquer.
Valter Hugo Mãe in A desumanização

Na primeira hora de Vénus de um dia de Vénus e de S. Ricardo e S. Romualdo
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...