segunda-feira, maio 26, 2014

Sol em Leão ou na casa V


Quem precisa de criar, quem precisa de ser o centro das atenções? Quem tem o Sol em Leão, pois claro! Ou na casa V.

A vida, em Leão, funciona como uma peça teatral, um espectáculo, onde nada está fora das luzes e do foco. Nada para eles deve ser opaco, murcho e sem vida, mas enaltecido e especial.

Os leoninos têm a capacidade de dar mais vida à vida, através do próprio entusiasmo que possuem e do dom de materializar em gestos o que há de mais criativo no mundo. São capazes de despejar elogios sobre alguém ou alguma coisa, deixando todos convencidos de que aquilo realmente é espectacular. A inteligência de Leão sabe valorizar e extrair o máximo de exuberância da vida.

Estas pessoas ensinam-nos que sem o calor do coração pelas pessoas e actividades que compõem a existência, a vida corre, mas não pulsa. É isto que lhes dá um brilho especial e exuberância: o pulsar e a alegria de se estar vivo.

O Sol na casa V, ou a casa da criação e dos filhos, confere algum individualismo e criatividade à pessoa, mas dá-lhe também uma energia ligada às crianças, além das características acima mencionadas. Em geral são pessoas com filhos. 
 Na casa 5, a Astrologia analisa o que precisa para vibrar com a vida, alegre, vivendo-a de forma prazerosa, apreciando o lado lúdico da vida.

É aqui também que estão simbolizados os namoros e as diversões. Mas todo prazer deve produzir bons frutos: os filhos - tanto os de sangue quanto aqueles que nascem de suas ideias, como um livro ou um projecto. 

Na segunda hora de Lua de um dia de Lua e de S. Filipe de Neri

quinta-feira, maio 22, 2014

dabeliutiefe #2

Com o NOS Primavera Sound, o Optimus Alive e até o Super Bock Super Rock e Arcade Fire vai ao Rock in Rio Lisboa?!?! A serio?!?! Eu não vou mas tu vais?!? OMG

Relembremos o brilhante álbum Funeral com Wake Up!!!!


Na primeira hora de Lua de um dia de Júpiter e de Santa Helena, S. Ato, Santa Quitéria, Santa Rita de Cássia e S. Desidério

segunda-feira, maio 19, 2014

apeteceu-me

a manhã estava diferente, nublada e menos apetecível que nos dias anteriores. talvez por isso ou porque, elas sim, estavam apetecíveis, fiz favas com chouriço (de soja) e para acompanhar um pão da avó.
Little desires by Shin Tau
Na segunda hora de Marte de um dia de Lua e de Santa Prudenciana, S. Ivo e S. Pedro Celestino

sexta-feira, maio 16, 2014

momentos mágicos

Mon Coeur by Shin Tau

Na primeira hora de Júpiter de um dia de Vénus e de S. Ubaldo, S. João Nepomuceno, S. Brandão, S. Gens e S. Honorato

quinta-feira, maio 15, 2014

Leão

Lion Profile by Boza Ivanovic
É um signo de Fogo, regido pelo Sol e tem como pontos positivos a criatividade, generosidade, frontalidade, dignidade e nobreza bem como o optimismo. No outro lado da moeda estão a arrogância, a vaidade, a imaturidade, o orgulho, o ciúme e o egoísmo.

É um signo competitivo, corajoso e independente.

O Leão apresenta os seus defeitos bem visíveis pois não sabe escondê-los e encara com dificuldade os pequenos contratempos domésticos.

As Palavras Chave: Eu sou!

Na primeira hora de Lua de um dia de Júpiter e de S. Isidro e S. Indaleto

quarta-feira, maio 14, 2014

dabeliutiefe #1

Que cumbersa é esta, hein?

Estudo revela que afina vinho tinto não faz assim tão bem... que nos resta se nos retirarem a certeza de que este prazer nos faz bem à saúde?

Bem, pelo menos o estudo não é conclusivo...

Na primeira hora de Vénus de um dia de Mercúrio e de S. Bonifácio, S. Frei Gil e S. Apeles

terça-feira, maio 13, 2014

Epitáfio de Bartolomeu Dias

E a propósito da carta A Força e o signo Leão:
Jaz aqui, na pequena praia extrema,
O Capitão do Fim. Dobrado o Assombro,
O mar é o mesmo: já ninguém o tema!
Atlas, mostra alto o mundo no seu ombro.
in Mensagem de Fernando Pessoa
Na primeira hora de Sol de um dia de Marte e de Nossa Senhora dos Mártires e S. Pedro Regalado 



quinta-feira, maio 08, 2014

a descobrir



Na primeira hora de Vénus num dia de Júpiter e de S. Vitor de Milão e de Nossa Senhora Medianeira de Todas as Graças

quarta-feira, maio 07, 2014

11

Se com o 10 concluímos um ciclo que nos leva a regressar à unidade, 10 = 1+0=1 =  unidade = tudo o que existe = Deus; com o 11 partimos para uma nova polarização: 11 = 1+1=2.
Recebemos um impulso para o desconhecido.

O 11 e o 2 são números primos, iguais por redução, e nas cartas que lhes são associados têm ambos uma mulher como figura central (A Alta Sacerdotisa e A Força).

Em África o 11 está associado com os mistérios da maternidade, sendo o corpo de uma mãe constituído por 11 aberturas.
Os maçons representam este número com o Hexagrama Pentáfico (o pentagrama dentro do hexagrama) e na tradição chinesa o 11 é o número pelo qual se constitui o caminho entre o Céu e a Terra, na sua totalidade, é o tcheng. 

Na primeira hora de Júpiter de um dia de Mercúrio e de S. Estanislau e S. Juvenal

domingo, maio 04, 2014

maio em Força

O tempo tem passado de forma curiosa, cada dia vivido e aproveitado com as novidades que são cada vez mais, porém, faz com que passe um mês e nem se dê conta... Porque voa o tempo quando estamos felizes?
E assim passou o mês com o Universo, regido por Saturno (só publiquei um texto astrológico sobre essa matéria [tudo o resto ficou em rascunho], mas haverá, com certeza, outras oportunidades para continuar o assunto) e abrimos outra página do calendário desta vez com a Força, carta XI do Tarot.

Daniel in the lion's den de Briton Riviere
Portanto, maio traz-nos uma valente prova de coragem que devemos aceitar e abraçar mesmo, aproveitando também a energia de Vénus em Carneiro para ganhar essa coragem de agir.
A Força leva-nos obrigatoriamente a mergulhar no nosso Ego, regida por Leão não poderia fazer outra coisa. Este é um momento perfeito para assumir e integrar o animal (o Leão) que há em nós, isto é, as emoções e impulsos instintivos que formam o nosso Ser. A primeira parte da tarefa é essa, reconhecer as emoções e impulsos instintivos, animalescos que formam também quem somos, depois complicamos a tarefa ao integrá-los com a razão e a espiritualidade. Mas esta é mesmo necessária, se queremos ser donos dos nossos actos e podermos responder com responsabilidade sobre as nossas escolhas.

Maio força-nos a encarar o animal que há em nós, a olhá-lo e a respeitá-lo, sim, respeitá-lo. Não sou daquelas correntes que defendem que o ego deve ser eliminado, nenhuma parte que compõe o Ser deve ser eliminada, caso contrário não somos um Todo. Acredito, sim, que devemos reconhecer esse lado instintivo e respeitá-lo, afinal, quantas vezes já me salvou de situações complicadas? Quantas vezes tive o instinto correcto e fiz o que devia ser feito? Sem esse instinto não aprendíamos que o fogo queima e que as fichas eléctricas não servem para pôr os dedos. Mas adiante, respeitando esse animal que todos temos, aqui representado pelo Leão que a mulher domina, transforma-nos nessa mulher dominadora que aparece na carta. Cada vez mais conscientes dos processos químicos que ocorrem no nosso corpo e cada vez mais compreensivos sobre como agimos e por que agimos.
Una and the lion de Briton Riviere

Em maio, portanto, prevejo muito sensualidade, paixão e criatividade a emergir, muito fogo no corpo. Espero que aproveitemos essa energia para gostar cada vez mais do nosso corpo (meio físico sem o qual não poderia haver esta experiência), descobrir aquilo que nos dá prazer e nos faz sentir bem, para que possamos sentirmo-nos cada vez mais leves, firmes e apaixonados pela Vida que conscientemente vamos sendo capazes de escolher a cada dia/experiência que passa.

É isto que a Força nos traz neste mês, vamos aproveitar?

Na primeira hora de Vénus de um dia de Sol e de Santa Mónica, Santa Benedita, S. Gotardo e S. Antonino de Florença
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...