terça-feira, dezembro 30, 2014

o Sal

A Imperatriz está relacionada com o Sal, Princípio Passivo da Natureza, que deve ser energizado pelo Enxofre, Princípio Activo, para manter o equilíbrio giratório do Universo.
Aleister Crowley

Na segunda hora de Marte de um dia de Marte e de S. Sabino e S. Anísio

segunda-feira, dezembro 22, 2014

3

O Três é o retorno à unidade.

Na primeira hora de Sol de um dia de Lua e de S. Honorato, S. Flamiano e S. Filadelfo

segunda-feira, dezembro 15, 2014

Natal com a Imperatriz

Menos de 10 dias para o Natal e só agora o Grimoire se pôs em modo de festa!!! Mas, lá diz o ditado, mais vale tarde ...

Este mês temos a Imperatriz a tomar conta de nós, a banhar-nos com a sua energia maternal, protetora, nutritiva, bela e amorosa. O correspondente astrológico é Vénus e, uma busca rápida pelo espaço, encontrarão muitos textos para vos inspirar este mês.

Do meu lado esta carta faz sentido pois é uma época muito dedicada à família e àqueles que gostamos e, portanto, é mais do que natural sair uma energia tão direcionada para os aspetos anteriormente referidos. Eu cá estou em pulgas!!!

A todos um bom dezembro.

Na segunda hora de Mercúrio de um dia de Lua e de S. Eusébio e S. Faustino

quarta-feira, novembro 19, 2014

A Nau

Levando a bordo El-Rei D. Sebastião,
E erguendo, como um nome, alto o pendão
Do Império,
Foi-se a última nau, ao sol aziago
Erma, e entre choros de ânsia e de pressago
Mistério.

Não voltou mais. A que ilha indescoberta
Aportou? Voltará da sorte incerta
Que teve?
Deus guarda o corpo e a forma do futuro,
Mas Sua luz projecta-o, sonho escuro
E breve.

Ah, quanto mais ao povo a alma falta,
Mais a minha alma atlântica se exalta
E entorna,
E em mim, num mar que não tem tempo ou ’spaço,
Vejo entre a cerração teu vulto baço
Que torna.

Não sei a hora, mas sei que há a hora,
Demore-a Deus, chame-lhe a alma embora
Mistério.
Surges ao sol em mim, e a névoa finda:
A mesma, e trazes o pendão ainda
Do Império.

In Mensagem de Fernando Pessoa

Na primeira hora de Mercúrio de um dia de Mercúrio e de Santa Matilde, S. Panteano e S. Isabel da Hungria

quinta-feira, novembro 06, 2014

Pós de Estrela para voar - oferta das fadas

Não procures a verdade, apenas abandona as tuas opiniões.
Foto encontrada em a Lady in Red

Esta é a proposta para o mês de novembro trazida pelo Arcano Maior - A Estrela.

Assim parece que novembro nos traz a oportunidade de renovar, reactualizar as nossas crenças. É uma oportunidade de resgatarmos a nossa consciência cósmica, de nos religarmos ao Divino, de (re)acordar para a unificação do Cosmo. Somos parte dele, nunca estaremos sós, isolados ou perdidos, enquanto soubermos que fazemos parte deste Todo, deste Uno.

Portanto, novembro com a Estrela é a oportunidade para despertar, para acordar, para viver essa experiência única de estarmos ligados, juntos, unidos, a formar um só. Para isso, é preciso abandonar padrões antigos, é preciso fazer update na matéria, despertar para a realidade e resgatar a percepção. Libertar a mente do velho e abri-la para o que há-de vir. Isto é o que nos oferece a Estrela.

Aproveitemos ou não esta energia é necessário ter a consciência de que tudo está em constante mudança, não a aceitar, compreender, implica não avançar com a energia e, portanto, permanecer no mesmo lugar, permanecer na solidão, no abandono, no exílio.

A todos um excelente mês de novembro.

Na segunda hora de Lua de um dia de Júpiter e de S. Severo e S. Leonardo

terça-feira, outubro 28, 2014

Carneirinha

Que saudades de escrever...

O tempo não tem sido meu aliado, parece que é escasso para tudo o que há para fazer. Acredito que tem a ver com a época em que estamos. Acabou o verão, começou o outono e, naturalmente, começamos a economizar energias. 

Também há diferenças claras nas prioridades, pois quando há efectivamente tempo, uso-o para actividades diferentes daquelas que eram habituais. Enfim, é a vida a mudar naturalmente. Mas hoje deu-me saudades de escrever e nos cinco minutos que tenho livres, vim aqui cumprir tal desejo.

A propósito da carta do mês, o Imperador, hoje deixo uns breves apontamentos sobre o signo que a rege - Carneiro.

É o primeiro signo do Zodíaco, um signo de Fogo (começa no equinócio da primavera). Faz parte da Cruz Cardeal e é regido por Marte. Por ter tal planeta é muitas vezes associado a todos os inícios, também por ser o primeiro signo de Fogo; tem força para arrancar, mas esta está ainda por organizar.

Como aspectos positivos podemos considerar a coragem, a liderança, o impulso para fazer e a força no seu estado bruto. Como negativos temos a (famosa) impulsividade, agressividade e alguma dificuldade em se adaptar ao ritmo dos outros.

É: 

Imediato
Competitivo
Corajoso
Independente

As palavras-chave são Eu ajo, eu actuo! e a parte do corpo associada é a cabeça.

Na segunda hora de Júpiter de um dia de Marte e de S. Simão, S. Judas, S. Alfredo e S. Faro

sexta-feira, outubro 03, 2014

O Infante a propósito do Imperador

Deus quer, o homem sonha, a obra nasce.
Deus quis que a terra fosse toda uma,
Que o mar unisse, já não separasse.
Sagrou-te, e foste desvendando a espuma,

E a orla branca foi de ilha em continente,
Clareou, correndo, até ao fim do mundo,
E viu-se a terra inteira, de repente,
Surgir, redonda, do azul profundo.

Quem te sagrou criou-te português.
Do mar e nós em ti nos deu sinal.
Cumpriu-se o Mar, e o Império se desfez.
Senhor, falta cumprir-se Portugal!

in Mensagem de Fernando Pessoa

Na segunda hora de Mercúrio de um dia de Vénus e de S. Cândido, S. Maximiano e s. Francisco de Borja

quinta-feira, outubro 02, 2014

Anjos da Guarda

E porque hoje é dia deles, fica aqui a minha homenagem àqueles seres, que se diz habitarem o reino dos céus, que nos protegem todos os dias.

A todos os Anjos da Guarda, um abraço caloroso de agradecimento pela vossa protecção.

Na primeira hora de Lua de um dia de Júpiter e de Santa Leodegária e dos Santos Anjos da Guarda

quarta-feira, outubro 01, 2014

Ele Impera(dor)

Há um mês e uns dias que não venho aqui, no entanto, a energia esteve presente, foi, sem sombra de dúvida, a Torre que andou a fazer das suas.

Setembro terminou e com ele uma quantidade de assuntos pendentes, de atitudes e valores caducos. Para outubro temos o Imperador a energizar-nos, a dar-nos força para reconstruir o que a Torre derrubou.

Esta energia não é das que mais sai, uma busca pelo espaço e facilmente se chega a essa conclusão. Ao fazê-lo descobri uma situação muito curiosa, não é que esta configuração já aconteceu uma vez!!! No início do ano 2011, mais precisamente de 18 de janeiro de 2011, semana em que apareceu a Torre, a 31 de janeiro, fim da semana com o Imperador. Tal sincronia e aparente repetição não pode deixar de ser notada. Será prudente ir atrás no tempo e ver se alguma situação dessa altura está pendente na nossa vida ou simplesmente verificar que passámos um ciclo, que fechámos o círculo.

sexta-feira, agosto 22, 2014

Saturno nos Signos (parte III)

Saturno nos Signos (parte I)
Saturno nos Signos (parte II)

O signo em que Saturno se encontra mostra onde a pessoa deve ser responsável e desenvolver maturidade e disciplina. Mostra também o tipo de carreira que a pessoa pode vir a escolher, onde busca o status e reconhecimento. Porém, mostra também as limitações que podemos vir a enfrentar, desenvolvendo a Vontade, discriminação e paciência.

Importa referir ainda, antes de avançar, que a posição de Saturno no signo é geracional, e que a nível pessoal será mais interessante analisar a casa onde ele se encontra. Contudo, estas são as características geracionais com que cada um nasce.

quinta-feira, agosto 21, 2014

Saturno nos Signos (parte II)

Saturno nos Signos (parte I)

O signo em que Saturno se encontra mostra onde a pessoa deve ser responsável e desenvolver maturidade e disciplina. Mostra também o tipo de carreira que a pessoa pode vir a escolher, onde busca o status e reconhecimento. Porém, mostra também as limitações que podemos vir a enfrentar, desenvolvendo a Vontade, discriminação e paciência.

Importa referir ainda, antes de avançar, que a posição de Saturno no signo é geracional, e que a nível pessoal será mais interessante analisar a casa onde ele se encontra. Contudo, estas são as características geracionais com que cada um nasce.

quarta-feira, agosto 20, 2014

Saturno nos Signos (parte I)

O signo em que Saturno se encontra mostra onde a pessoa deve ser responsável e desenvolver maturidade e disciplina. Mostra também o tipo de carreira que a pessoa pode vir a escolher, onde busca o status e reconhecimento. Porém, mostra também as limitações que podemos vir a enfrentar, desenvolvendo a Vontade, discriminação e paciência.

Importa referir ainda, antes de avançar, que a posição de Saturno no signo é geracional, e que a nível pessoal será mais interessante analisar a casa onde ele se encontra. Contudo, estas são as características geracionais com que cada um nasce.

terça-feira, agosto 19, 2014

Conclusão dos apontamentos sobre Saturno

Saturn devouring his son by Rubens
Psicologicamente, também podemos associar Saturno a outros princípios importantes. A criança vive tanto depois do nascimento quanto no início da identificação amorosa com o progenitor, uma
situação a que chamamos SIMBIOSE. Neste processo, todas as necessidades da criança são percebidas e satisfeitas pela mãe e a criança não tem noção do outro, do fora dela própria, acreditando que tudo é uma extensão de si própria.
Podemos perceber isso, quando a criança, nos seus primeiros anos de vida, quer esconder-se e fecha os próprios olhos com um pano. A crença é que se ela, a criança, não pode ver, então ninguém poderá também. Não há noção de um outro-que-não-sou-eu separado da criança. Da mesma forma que se a criança desta idade quer brincar, ela não compreende e não aceita que alguém não queira. O outro tem que querer pois ela não compreende um outro separado dela, com vontade autónoma.

segunda-feira, agosto 18, 2014

O princípio da realidade e o Superego ou simplesmente Saturno

No homem, Saturno representa a consciência já formada e amadurecida, com mecanismos severos construídos com os fins de conter os impulsos primitivos e agressivos e consolidar a inserção e manutenção adequada do homem na sociedade.

No desenvolvimento do homem, Saturno representa um estágio que na criança é correspondente ao que se chama de Complexo de Édipo.Complexo este que levará à etapa final de consolidação do superego e à introdução do princípio da realidade.

Em primeiro lugar, vamos estudar o que é o princípio da realidade e superego.
Freud, quando formulou sua teoria do aparelho psíquico, disse que este era formado por 3 partes distintas; o ID., o EGO e o SUPEREGO.

sexta-feira, agosto 15, 2014

O ciclo de Saturno (parte II)

O Ciclo de Saturno (parte I)

O Saturno na nossa vida quando tem trânsitos podemos associar ao: pára, escuta e olha. Porque onde está Saturno somos obrigados a parar, pois cria problemas e obstáculos, frio, dificuldade, limite e contusão, como não anda paramos, temos de nos interrogar, tentar perceber, olhar, ver o que se passa. Está sempre a passar numa qualquer área do nosso tema. Há sempre uma qualquer área da nossa vida que está a requerer atenção.

Pela positiva requer estrutura, organização. Uma coisa é ser contido, outra coisa é ser inibido, uma coisa é ser desconfiado e outra preconceituoso.
Saturno pela negativa transforma medos em virtudes. Nas nossas vidas precisamos de perceber quando é uma virtude ou se é o medo que estamos a transformar em virtude.

quarta-feira, agosto 13, 2014

O ciclo de Saturno (parte I)

Ainda a abordar Saturno, relembremos que este planeta rege Capricórnio e Aquário, bem como a 10.ª e 11.ª casas. Encontra-se exaltado em Balança, em detrimento em Caranguejo e Leão e em queda em Carneiro.

Saturno demora 28 anos a dar a volta ao Zodíaco. Aos 7 anos faz uma quadratura, aos 14 anos faz uma oposição, aos 21 anos outra quadratura. Onde quer que tenhamos Saturno no horóscopo, a cada fase de 7 anos temos uma quadratura de 90 graus, ou seja, temos um teste à estrutura da qual já nascemos, aos 14 anos temos outro teste assim sucessivamente de 7 em 7 anos temos testes.

terça-feira, agosto 12, 2014

Saturno (parte III)

Saturno (parte I)
Saturno (parte II)

É também o planeta do dever, da honra, da responsabilidade, simboliza o mestre, o professor, o inquiridor, o teste. Simboliza aquilo que materializamos no passado e que temos de enfrentar nesta vida, sem o qual não podemos resolver a nossa encarnação.

Onde temos Saturno é onde está o medo que temos de enfrentar para podermos ultrapassar, continuar a crescer com segurança.

quarta-feira, agosto 06, 2014

Saturno (parte II)

Saturno (parte I)

No plano físico Saturno representa as coisas duradouras, no corpo humano rege o esqueleto, (a parte mais rígida), os joelhos, punhos etc.

Há uma condição (estrutura e limite), na qual já nascemos e dentro dessa condição, dentro desses limites, eles já foram impostos, condicionados por uma estrutura que eu materializei por razões kármicas. Quando assumimos as nossas escolhas e responsabilidades, os problemas que pareciam tão pesados tornam-se leves, simplesmente porque os aceitamos independente do tempo que nos é exigido para os resolver.

terça-feira, agosto 05, 2014

Saturno (parte I)

Saturno representa a ordem, o rigor, a autoridade expressa no domínio temporal. Estão simbolizados os princípios da forma e da estrutura, construídos e estabilizados pelo tempo.

segunda-feira, agosto 04, 2014

E é mesmo (a)gosto

Julho acabou e com ele foram-se as provas duras, as destruições repentinas, as mudanças forçadas, as operações stop. Chegou agosto e com ele O Universo a confirmar que fizemos o Bom Trabalho e, por isso, completámos a etapa, estamos prontos para a Libertação.

segunda-feira, julho 07, 2014

Marte

A carta do mês - A Torre - tem a sua correspondência astrológica o planeta Marte.

Marte rege Carneiro e Escorpião, bem como a 1.ª e a 8.ª casas. Encontra-se exaltado em Capricórnio, em detrimento em Touro e Balança e em queda em Caranguejo.

Um Marte muito forte num mapa natal confere as seguintes qualidades: dinamismo, empreendedorismo e audacidade.
De uma forma geral, descreve as nossas determinações, o modo como alcançamos o sucesso, como conquistamos e conseguimos o que ambicionamos. Descreve também o temperamento.

Rege as seguintes partes do corpo: sangue; bexiga; genitais; nariz; seios perinasais.

Na primeira hora de Sol de um dia de Lua e de Santa Pulquéria e S. Cláudio

sexta-feira, julho 04, 2014

Acorde ou aterre com Torre este mês

Julho traz uma energia destruidora, é o raio que vai destruir a nossa Torre! Ui...medo? Nem por isso! Que venha ela!

Este é um dos arcanos mais temidos, simplesmente porque ele traz de facto destruição, elimina tudo o que não faz sentido na nossa vida. Como muitas vezes ainda andamos agarrados a pessoas/situações/objectos/emoções/ideias que julgamos importantes, quando a Torre as destrói, ficamos um pouco abalados, mas se compreendermos que o que acontece é sempre no sentido de nos melhorar, então, a Torre é uma bênção.

segunda-feira, junho 30, 2014

O Sol

É o 1.º planeta que deve ser observado no nosso mapa astral. Representa o princípio criador inerente a cada pessoa. Mostra-nos o potencial criador, onde posso e quero brilhar. É o espírito interior de cada ser. 
Toda a vida se desenvolve da relação Sol / Lua.
Para estarmos no máximo do nosso potencial devemos estar a viver o nosso Sol. É o grande foco emanador da vida, luz e calor.
O sol é consultado para se conhecer sobre a vitalidade e influências sobre realizações externas e a sua possibilidade de sucesso e brilho.

A casa onde se encontra o Sol vai-nos revelar a área de vida onde a pessoa tem mais capacidade de brilhar ou de se realizar, o potencial que pode vir a atingir.
Associado à identidade.

segunda-feira, junho 23, 2014

As fogueiras de S. João

Este ano nas fogueiras de S. João vou pular que nem uma Louca, brincar com a chama para purificar toda a sombra que haja ainda em mim. Vou brincar com a água para limpar as impurezas que restarem. Este ano nas fogueiras de S. João vou eliminar o Goblin, não o nutrirei mais.

sexta-feira, junho 20, 2014

A ouvir


Na primeira hora de Lua de um dia de Vénus e de S. Silvério, S. Macário e S. Bernardo de Claraval

terça-feira, junho 17, 2014

o S. foi à escola

Demorámos algum tempo, é verdade. Mas em minha defesa, eu simplesmente me esqueço do tempo, acreditem, tenho alarmes no telemóvel para tudo, pois a minha noção de tempo está toda alterada. Entre beijinhos, abracinhos, mamadas e muda de fraldas, Saturno não me alcança, criámos o nosso próprio ritmo.

Mas ontem foi o dia, o dia de apresentar o S. às tias e tios que ainda não o tinham conhecido. Ainda agora, 24 horas depois me emociono. O amor e carinho com que fomos recebidos é impressionante, não que não saibam que gostam de mim, mas de repente ver esse mesmo carinho expandido para o meu rebento, foi impressionante, de facto. Entre o colinho e a conversa doce, os narizes e barbas fartas, as carecas e as caretas, passaram-se duas horas de muita ternura e boa disposição. A morrer de sono mas a resistir para aproveitar ao máximo todas as novidades e sensações.

quarta-feira, junho 11, 2014

O Sol

O círculo é a representação do universo, do todo.

A representação do ponto interior significa a manifestação da essência da vida inserida no universo espiritual, o Ser.

O Sol é o símbolo daquele que tudo contém; é a manifestação espiritual da personalidade, é a unidade no seio da totalidade.

Na primeira hora de Sol de um dia de Mercúrio e de S. Barnabé e Santa Rosalina.

terça-feira, junho 03, 2014

O Sol em junho

E o Sol chega em junho (rezamos todos para que sim, já estamos cansados de frio, não?) mesmo se parece ser só nas cartas de Tarot.

Depois de um mês a dar ouvidos ao corpo e aos seus impulsos e desejos, com a Força, chega a hora de ouvir o silêncio interior, redescobrir a força que temos dentro com o Sol interior de cada um.

Não somos só uma Estrela, mas também um Sol, cheio de energia e vida. O Sol, em astrologia, é o planeta que nos dá as características únicas, individuais, pois ele é o representante da nossa consciência. Assim o é também neste Arcano Maior.

Junho é, portanto, um mês para desenvolver a autenticidade, a individualidade, aquilo que nos torna únicos. Se no mês anterior tornámos conscientes os impulsos do corpo, aprendemos a respeitá-los e integrá-los como parte fundamental do nosso Ser, este mês reconheçamos e valorizemos as nossas qualidades únicas e passemos a usá-las, sem medo, sem entraves. Chegou a hora de deixar o rebanho e de nos ampliarmos, mesmo que isso nos afaste dos outros, desde que seja para nos encontrarmos nada pode ser mal feito.

Portanto, junho é para nós, é para o Eu, é para o Sol. Vamos nessa?

Na segunda hora de Marte de um dia de Marte e de S. Ovídio, Santa Paula e S. Carlos Lwanga

segunda-feira, maio 26, 2014

Sol em Leão ou na casa V


Quem precisa de criar, quem precisa de ser o centro das atenções? Quem tem o Sol em Leão, pois claro! Ou na casa V.

A vida, em Leão, funciona como uma peça teatral, um espectáculo, onde nada está fora das luzes e do foco. Nada para eles deve ser opaco, murcho e sem vida, mas enaltecido e especial.

Os leoninos têm a capacidade de dar mais vida à vida, através do próprio entusiasmo que possuem e do dom de materializar em gestos o que há de mais criativo no mundo. São capazes de despejar elogios sobre alguém ou alguma coisa, deixando todos convencidos de que aquilo realmente é espectacular. A inteligência de Leão sabe valorizar e extrair o máximo de exuberância da vida.

Estas pessoas ensinam-nos que sem o calor do coração pelas pessoas e actividades que compõem a existência, a vida corre, mas não pulsa. É isto que lhes dá um brilho especial e exuberância: o pulsar e a alegria de se estar vivo.

O Sol na casa V, ou a casa da criação e dos filhos, confere algum individualismo e criatividade à pessoa, mas dá-lhe também uma energia ligada às crianças, além das características acima mencionadas. Em geral são pessoas com filhos. 
 Na casa 5, a Astrologia analisa o que precisa para vibrar com a vida, alegre, vivendo-a de forma prazerosa, apreciando o lado lúdico da vida.

É aqui também que estão simbolizados os namoros e as diversões. Mas todo prazer deve produzir bons frutos: os filhos - tanto os de sangue quanto aqueles que nascem de suas ideias, como um livro ou um projecto. 

Na segunda hora de Lua de um dia de Lua e de S. Filipe de Neri

quinta-feira, maio 22, 2014

dabeliutiefe #2

Com o NOS Primavera Sound, o Optimus Alive e até o Super Bock Super Rock e Arcade Fire vai ao Rock in Rio Lisboa?!?! A serio?!?! Eu não vou mas tu vais?!? OMG

Relembremos o brilhante álbum Funeral com Wake Up!!!!


Na primeira hora de Lua de um dia de Júpiter e de Santa Helena, S. Ato, Santa Quitéria, Santa Rita de Cássia e S. Desidério

segunda-feira, maio 19, 2014

apeteceu-me

a manhã estava diferente, nublada e menos apetecível que nos dias anteriores. talvez por isso ou porque, elas sim, estavam apetecíveis, fiz favas com chouriço (de soja) e para acompanhar um pão da avó.
Little desires by Shin Tau
Na segunda hora de Marte de um dia de Lua e de Santa Prudenciana, S. Ivo e S. Pedro Celestino

sexta-feira, maio 16, 2014

momentos mágicos

Mon Coeur by Shin Tau

Na primeira hora de Júpiter de um dia de Vénus e de S. Ubaldo, S. João Nepomuceno, S. Brandão, S. Gens e S. Honorato

quinta-feira, maio 15, 2014

Leão

Lion Profile by Boza Ivanovic
É um signo de Fogo, regido pelo Sol e tem como pontos positivos a criatividade, generosidade, frontalidade, dignidade e nobreza bem como o optimismo. No outro lado da moeda estão a arrogância, a vaidade, a imaturidade, o orgulho, o ciúme e o egoísmo.

É um signo competitivo, corajoso e independente.

O Leão apresenta os seus defeitos bem visíveis pois não sabe escondê-los e encara com dificuldade os pequenos contratempos domésticos.

As Palavras Chave: Eu sou!

Na primeira hora de Lua de um dia de Júpiter e de S. Isidro e S. Indaleto

quarta-feira, maio 14, 2014

dabeliutiefe #1

Que cumbersa é esta, hein?

Estudo revela que afina vinho tinto não faz assim tão bem... que nos resta se nos retirarem a certeza de que este prazer nos faz bem à saúde?

Bem, pelo menos o estudo não é conclusivo...

Na primeira hora de Vénus de um dia de Mercúrio e de S. Bonifácio, S. Frei Gil e S. Apeles

terça-feira, maio 13, 2014

Epitáfio de Bartolomeu Dias

E a propósito da carta A Força e o signo Leão:
Jaz aqui, na pequena praia extrema,
O Capitão do Fim. Dobrado o Assombro,
O mar é o mesmo: já ninguém o tema!
Atlas, mostra alto o mundo no seu ombro.
in Mensagem de Fernando Pessoa
Na primeira hora de Sol de um dia de Marte e de Nossa Senhora dos Mártires e S. Pedro Regalado 



quinta-feira, maio 08, 2014

a descobrir



Na primeira hora de Vénus num dia de Júpiter e de S. Vitor de Milão e de Nossa Senhora Medianeira de Todas as Graças

quarta-feira, maio 07, 2014

11

Se com o 10 concluímos um ciclo que nos leva a regressar à unidade, 10 = 1+0=1 =  unidade = tudo o que existe = Deus; com o 11 partimos para uma nova polarização: 11 = 1+1=2.
Recebemos um impulso para o desconhecido.

O 11 e o 2 são números primos, iguais por redução, e nas cartas que lhes são associados têm ambos uma mulher como figura central (A Alta Sacerdotisa e A Força).

Em África o 11 está associado com os mistérios da maternidade, sendo o corpo de uma mãe constituído por 11 aberturas.
Os maçons representam este número com o Hexagrama Pentáfico (o pentagrama dentro do hexagrama) e na tradição chinesa o 11 é o número pelo qual se constitui o caminho entre o Céu e a Terra, na sua totalidade, é o tcheng. 

Na primeira hora de Júpiter de um dia de Mercúrio e de S. Estanislau e S. Juvenal

domingo, maio 04, 2014

maio em Força

O tempo tem passado de forma curiosa, cada dia vivido e aproveitado com as novidades que são cada vez mais, porém, faz com que passe um mês e nem se dê conta... Porque voa o tempo quando estamos felizes?
E assim passou o mês com o Universo, regido por Saturno (só publiquei um texto astrológico sobre essa matéria [tudo o resto ficou em rascunho], mas haverá, com certeza, outras oportunidades para continuar o assunto) e abrimos outra página do calendário desta vez com a Força, carta XI do Tarot.

Daniel in the lion's den de Briton Riviere
Portanto, maio traz-nos uma valente prova de coragem que devemos aceitar e abraçar mesmo, aproveitando também a energia de Vénus em Carneiro para ganhar essa coragem de agir.
A Força leva-nos obrigatoriamente a mergulhar no nosso Ego, regida por Leão não poderia fazer outra coisa. Este é um momento perfeito para assumir e integrar o animal (o Leão) que há em nós, isto é, as emoções e impulsos instintivos que formam o nosso Ser. A primeira parte da tarefa é essa, reconhecer as emoções e impulsos instintivos, animalescos que formam também quem somos, depois complicamos a tarefa ao integrá-los com a razão e a espiritualidade. Mas esta é mesmo necessária, se queremos ser donos dos nossos actos e podermos responder com responsabilidade sobre as nossas escolhas.

Maio força-nos a encarar o animal que há em nós, a olhá-lo e a respeitá-lo, sim, respeitá-lo. Não sou daquelas correntes que defendem que o ego deve ser eliminado, nenhuma parte que compõe o Ser deve ser eliminada, caso contrário não somos um Todo. Acredito, sim, que devemos reconhecer esse lado instintivo e respeitá-lo, afinal, quantas vezes já me salvou de situações complicadas? Quantas vezes tive o instinto correcto e fiz o que devia ser feito? Sem esse instinto não aprendíamos que o fogo queima e que as fichas eléctricas não servem para pôr os dedos. Mas adiante, respeitando esse animal que todos temos, aqui representado pelo Leão que a mulher domina, transforma-nos nessa mulher dominadora que aparece na carta. Cada vez mais conscientes dos processos químicos que ocorrem no nosso corpo e cada vez mais compreensivos sobre como agimos e por que agimos.
Una and the lion de Briton Riviere

Em maio, portanto, prevejo muito sensualidade, paixão e criatividade a emergir, muito fogo no corpo. Espero que aproveitemos essa energia para gostar cada vez mais do nosso corpo (meio físico sem o qual não poderia haver esta experiência), descobrir aquilo que nos dá prazer e nos faz sentir bem, para que possamos sentirmo-nos cada vez mais leves, firmes e apaixonados pela Vida que conscientemente vamos sendo capazes de escolher a cada dia/experiência que passa.

É isto que a Força nos traz neste mês, vamos aproveitar?

Na primeira hora de Vénus de um dia de Sol e de Santa Mónica, Santa Benedita, S. Gotardo e S. Antonino de Florença

sexta-feira, abril 11, 2014

Saturno - parte I

E porque o Universo/Mundo tem como representante na astrologia o planeta Saturno, vamos lá relembrar as suas características e aprender a olhar para este senhor do Tempo que me pode dar tudo ou simplesmente abrir a porta para o outro Tempo.

É o último planeta do sistema solar visível a olho nu. O último planeta da personalidade, como a última carta do tarot O Universo. Demora 28 anos a dar a volta ao Zodíaco.

Saturno na astrologia é considerado o Senhor do Karma.
É o planeta do tempo, do Karma, da sabedoria, das estruturas físicas, psicológicas e sociais. O arcano maior representa a aquisição de toda esta sabedoria, o atingir um estádio de crescimento pleno, de total liberdade da roda.
Portanto, o Karma não é o sofrimento, mas antes a situação que não nos sentimos aptos a encarar, por despreparo ou irresponsabilidade. É toda a situação difícil da nossa vida que exige de nós paciência, prudência e perseverança, ou seja, uma postura de responsabilidade.

Toda situação dita “karma” exige o uso de nosso arbítrio, da nossa capacidade de fazer escolhas sábias diante do nosso destino, para que possamos crescer e libertarmo-nos.
Saturno é o senhor do karma, é no fundo a lei da causa e efeito, tudo aquilo que emitimos no universo, pensamentos, sentimentos, acções, vão ter uma consequência que nos vai ser devolvida. Estando no universo manifestado e materializado, tudo o que projectamos assim nos é devolvido consoante onde é projectado independentemente da distância onde se encontra.
A devolução que me é feita é o resultado ou a consequência que vejo, passados minutos, segundos, anos ou na vida seguinte.
Mas o Universo ensina-nos que quando deixamos de pensar criamos um vazio e, portanto, fica-se receptivo a que algo de novo aconteça. Havendo assim um vazio que permite que nos expire e receba pensamentos mais elevados e um outro que faz com que fiquemos à mercê dos pensamentos dos outros. Cabe agora a cada um compreender o seu vazio pessoal.

Na segunda hora de Vénus de um dia de Vénus e de S. Leão, S. Estanislau e Santa Dogoberta

quinta-feira, abril 10, 2014

terça-feira, abril 08, 2014

3 novidades

E assim de repente caiem 3 boas novidades!

Já não era sem tempo que The Antlers tivessem um novo álbum, Familiars, já tinha saudades da intensidade e do que me provoca aquela voz! Eis Palace:


The Black Keys trazem-nos Fever, a anunciar o novo álbum Turn Blue:


E, por último, The Walkmen acabou mas Hamilton Leithauser fez um álbum a solo intitulado Black Hours, fiquemos com Alexandra:


Na primeira hora de Vénus de um dia de Marte e de S. Amâncio, S. Clemente de Azimo, S. Dionísio e S. Gualter

segunda-feira, abril 07, 2014

um novo Mundo em abril

No dia do Louco, 1 de abril, comummente denominado do dia das mentiras, sai a carta 21 da Rota, O Mundo, ou Universo, como aparece em vários baralhos.

Março foi um mês de iniciações e, ao que parece, abril vem confirmar que fizemos o Bom Trabalho, pois esta carta representa uma conclusão. É momento para nos abrirmos a um novo tempo, onde tudo o que iremos realizar estará mais sintonizado connosco.

Com este arcano pede-nos que sejamos mais firmes e menos voláteis, que concluamos capítulos pendentes para podermos abrir um novo. Não é fácil esta decisão, bem o sei, porém há um método muito simples para podermos decidir o que abandonar e o que manter.

Se hoje fosse o último dia de vida que teríamos, continuaríamos a insistir nesses assuntos? O que faríamos se este fosse o último dia aqui, no mundo manifestado? Perante estas respostas poderemos decidir mais tranquilamente quem e o quê pode avançar connosco nesta nova etapa que O Universo oferece.

Na verdade, basta sentir a energia da Primavera que parece finalmente ter chegado e pôr a mão na massa, começar a trazer para o concreto aquilo que tem sido apenas idealizado, imaginado, criado na esfera mental. Este é o momento de concretizar!

Na primeira hora de Marte de um dia de Lua e de S. Epifânio e Santa Elvira

sexta-feira, março 28, 2014

Apetece tanto

continuar contigo assim nos meus braços e ficar, 
serenos, contemplativos, enamorados...
esperando que a noite chegue lentamente
a ouvir isto:

Na primeira hora de Júpiter de um dia de Vénus e de S. Alexandre, S. Castor, Santa Doroteia e S. Sixto

segunda-feira, março 24, 2014

O mostrengo

O mostrengo que está no fim do mar
Na noite de breu ergueu-se a voar;
À roda da nau voou três vezes,
Voou três vezes a chiar,

E disse: «Quem é que ousou entrar
Nas minhas cavernas que não desvendo,
Meus tectos negros do fim do mundo?»
E o homem do leme disse, tremendo:

«El-Rei D. João Segundo!»
«De quem são as velas onde me roço?
De quem as quilhas que vejo e ouço?»
Disse o mostrengo, e rodou três vezes,

Três vezes rodou imundo e grosso.
«Quem vem poder o que só eu posso,
Que moro onde nunca ninguém me visse
E escorro os medos do mar sem fundo?»

E o homem do leme tremeu, e disse:
«El-Rei D. João Segundo!»
Três vezes do leme as mãos ergueu,
Três vezes ao leme as repreendeu,

E disse no fim de tremer três vezes:
«Aqui ao leme sou mais do que eu:
Sou um povo que quer o mar que é teu;
E mais que o mostrengo, que me a alma teme

E roda nas trevas do fim do mundo,
Manda a vontade, que me ata ao leme,
De El-Rei D. João Segundo!»

in Mensagem de Fernando Pessoa

Este poema tem tudo a ver com Caranguejo. É o que foi dito aqui, as ilusões, os inimigos imaginários, que se tornam em medos e obstáculos no nosso caminho.
Como sempre, o mestre é que sabia tudo!

Na primeira hora de Sol de um dia de Lua e de Santa Catarina da Suécia e S. Agapito

sexta-feira, março 21, 2014

Equinócio da Primavera

E chegou a Primavera! Mais um ciclo da Roda que se cumpre. Deixo-vos com algumas palavras dos rituais de José Medeiros.

Despertai, criaturas do nosso plano, que povoais a Terra, o Inverno terminou e a vida manifesta-se de novo. Chegou a Primavera. Saudai a Energia Primordial que faz girar a roda dos ciclos.
Permeate by Shin Tau
É chegado o momento de sair da escuridão e de me libertar do passado, renascendo para uma nova vida. Que todas as penas sejam terminadas, os problemas resolvidos e os obstáculos ultrapassados. Que o Renascimento me conduza ao Bom Caminho, em Honra e Glória da Energia Primordial. 
Neste momento de alegria e renovação, em que uma nova vida é plantada como uma nova árvore, que irá crescer e frutificar, coloco estes pedidos nas mãos do Pai/Mãe do Universo. Atendei ao meu pedido e ajudai-me na renovação.
Que assim seja.

Na primeira hora de Júpiter de um dia de Vénus e de S. Bento e S. Nicolau de Flue

quarta-feira, março 19, 2014

Super Pai

Hoje celebramos o dia do Pai, de todos os pais! Mas acima de tudo, hoje quero celebrar o Pai OM.

Hoje é o teu primeiro dia como pai, ainda não tens a demonstração de afecto que terás nos próximos anos, no entanto, já tens a sensação do que é a tua vida de ora em diante, como uma multiplicação, já não és só o OM, agora outra parte em ti existe, o pai. Cresceste, multiplicaste-te e brilhas com isso. É bom de ver.

Quero dizer-te que tens sido um super pai, que se vê no teu olhar o Amor que nos tens e nas tuas atitudes também. Quero ainda dizer-te que não deve estar a ser fácil ter de nos deixar e ir para um ambiente hostil, que sei que por ti ficavas e desfrutavas destes momentos maravilhosos que vivemos a três. Quero que saibas que aqui contamos as horas e os minutos para que voltes, que este lar não é o mesmo sem ti e que, quando chegas, parece que o dia acabou de começar, ficamos mais felizes. Completos.

Para o recém Papá, um amo-te, dos dois!

Na segunda hora de Lua de um dia de Mercúrio e de S. José e S. Leôncio

terça-feira, março 18, 2014

Caranguejo

O Caranguejo é o signo que rege a carta de Tarot - O Carro.

É um signo de água, cardinal e considerado o mais sensível do Zodíaco. É regido pela Lua e tem como aspectos positivos ser paciente, prático, conservador, intuitivos, hospitaleiro e sensível, como já foi referido.
Os seus aspectos negativos são uma excessiva ligação ao passado, à mãe, vulneráveis, por vezes imaginam coisas que não existem, principalmente ataques e críticas por parte dos outros, que lhe são tão necessários.

O que tem, então, este signo que ver com o Carro?

A primeira tarefa, na iniciação, que qualquer um tem pela frente é dominar os sentimentos. Deste ponto de vista, o Caranguejo é óptimo para podermos aprender a fazê-lo, já que a sua intuição é muitas vezes ofuscada pelos seus sentimentos confusos. O Caranguejo, que tem como verbo Eu Sinto, sente efectivamente muitas coisas, mas se não tiver cuidado, grande parte do que sente é ilusório, criado pelas suas vulnerabilidades, fragilidades e necessidades de nutrição.
Além disso, o Carro inicia-nos no princípio do Desapego. Haverá algum signo mais apegado do que o Caranguejo, tão ligado a família que se esquece dele próprio, que coloca as necessidades dos outros à frente das suas, que vive agarrado ao passado e não avança para o presente?

Esta é a ligação entre o Tarot e a Astrologia, esta é a lição que Aleister Crowley quis transmitir ao associar o Carro ao Caranguejo, no meu ponto de vista, pois está claro.

Portanto, meus caros, vamos lá aproveitar os dias que nos restam com esta energia e trabalhar as nossas ligações, ver onde ainda há apegos e desapegar, olhar de frente as nossas emoções e compreender que parte delas são reais e que parte são criadas pelas nossas inseguranças. Vamos lá trabalhar um pouco o nosso caldeirão e limpá-lo, para que a nossa intuição funcione sem obstáculos, interferências.

Na primeira hora de Lua de um dia de Marte e de S. Gabriel Arcanjo, S. Narciso, S. Cirilo de Jerusalém e S. Fridiano

segunda-feira, março 17, 2014

verde

E hoje não nos podemos esquecer de vestir algo verde! Não, não é para celebrar a vitória do Sporting, não fazemos campanha!

É que hoje é dia de São Patrício e a tradição manda usar algo verde ou recebemos uns beliscões! Além disso, não se esqueçam de beber uma bela cervejola em homenagem aos irlandeses!

Na segunda hora de Lua de um dia de Lua e de S. Patrício, Santa Gertrudes de Nivelle e S. José de Arimateia

domingo, março 16, 2014

A ouvir


Na primeira hora de Vénus de um dia de Sol e de S. Ciríaco, S. Abraão e Santa Engrácia

quinta-feira, março 13, 2014

Em março vamos de carro

Pois é, a energia que saiu este mês foi o Carro, carta 7 dos arcanos maiores.

O que dizer que ainda não tenha sido dito antes?!? Bom, comecemos pelo início, que é sempre uma boa opção :P

O Carro pede-nos consciência, auto-controlo, boa gestão de todos os aspectos que nos compõem, o que é representado pelos 4 animais que puxam a carruagem na carta.  Pode ainda representar algumas viagens este mês.

Tendo surgido depois do Dependurado indica-nos um caminho importante, já que na carta anterior estivemos a (re)aprender a respeitar a nossa Natureza e nunca a recusar, temos agora a oportunidade à nossa frente de recomeçar, já que o Carro é a primeira iniciação do Louco.

Portanto, em março, que nos trará a primavera, aproveitemos a energia e recomecemos, redefinamos as nossas prioridades, sem nunca nos esquecermos de quem somos, e façamos muitas viagens físicas ou astrais!
Peguemos as rédeas e domemos os cavalos, afinal, nós somos os condutores, só nós sabemos para onde devemos rumar!

Um excelente mês para todos!

Na segunda hora de Marte de um dia de Júpiter e de . Rodrigo, Santa Sancha e Santa Eufrásia

segunda-feira, março 10, 2014

13 dias

E já passaram 13 dias. É curioso como o tempo passa e nem por ele damos conta. É uma sucessão de eventos, de novidades, de rituais e rotinas novas que nos preenchem por completo. As 8 da manhã rapidamente se transmutam em meio-dia e este em noite. É tudo tão novo e tão emocionalmente esmagador. Isto sim é uma montanha-russa de emoções!

Isto tudo para dizer que a minha disponibilidade para o Grimoire é muito pouca, não acredito que tenha tempo, nem vontade, de continuar um post por dia. Os meus interesses neste momento passam por coisas diferentes, pessoais e para viver em silêncio. Desta feita, virei aqui quando realmente tiver vontade, os tópicos serão cada vez mais introspectivos, registos de emoções e vivências novas, quem sabe o que vai acontecer. Vou permitir que este espaço se transforme, à semelhança de quem o escreve, em algo mais rico, diversificado, vou permitir mais uma multiplicação.

Como sempre terei todo o prazer da vossa companhia, quem quiser será bem-vindo em partilhar comigo estas emoções, novidades, experiências de ter nos braços um ramo novo da árvore da vida, de se descobrir em cada segundo, em cada ritual, em cada choro, sorriso, parte do que somos feitos...

Na primeira hora de Mercúrio de um dia de Lua e de S. Militão

terça-feira, fevereiro 25, 2014

Mãe


Na primeira hora de Marte de um dia de Marte e de S. Matias

23.º Caminho

O 23.º Caminho é chamado Consciência Sustentadora. Chama-se assim porque é o poder sustentador de todas as Sephiras
in Sefer Yetzirah

É o caminho que vai de Geburah a Hod. Pertence à coluna da esquerda, aquela que permite construções estáveis e que tornou possível a vida material.
O trabalho neste caminho consiste em unificar a acção da inteligência e os esforços físicos. No nível humano este caminho leva-nos a compreender que os nossos impulsos, as nossas acções, os nossos esforços devem ser sempre racionais. Porque se desejamos e nos esforçamos no que não é racionalmente plausível, não só encalhamos os nossos projectos como também o nosso edifício humano perderá a consistência e tudo poderá desabar à nossa volta.

Era um dia de Lua e de S. Sérgio e S. Pretextado

I Need my Girl


Era um dia de Sol e de S. Policarpo e S. Pedro Damião

Neptuno

Descoberto em 1846, pelo astrónomo Galle, é o oitavo Planeta a partir do Sol (o segundo mais afastado) move-se à volta do Sol e demora cerca de 165 anos a completar a sua órbita. Ficou conhecido como o sonhador porque a sua descoberta foi contemporânea da teoria da evolução de Darwin (1846), do manifesto comunista (1848) e, ainda, da descoberta da anestesia e da hipnose.

Deus dos oceanos, Neptuno é o planeta das águas, das viagens marítimas, dos lugares aquáticos e simboliza o que é vago e impreciso. Desenvolve a intuição e a imaginação, o misticismo e as faculdades supra normais. A sua acção tanto se exerce nas grandes correntes de pensamento, nas reformas, como também no caos e na anarquia. Pode produzir génios, como também incorrigíveis vigaristas, mistificadores ou perversos. Drogas e venenos colocam-se sob a sua autoridade.
Brandi Strickland

Psicologicamente, domina a realidade psíquica e os graus mais elevados de percepção, sobretudo os sonhos e a fantasia. Em geral, os seus nativos têm tendência para serem pessoas com uma actividade psíquica intensa, dados a grandes sonhos, ilusões, estados de sonambulismo (muitas vezes provocados por drogas ou alcoolismo); podem ser bons 'mediuns'.

Por tudo isto, encontramos as energias deste Planeta personificadas em psicólogos, místicos, pessoas hipersensíveis, artistas, entre outros. Infelizmente, quando Neptuno está dissonante ou mal aspectado, esta característica revela-se em pessoas com tendência para vícios de jogo, drogas ou álcool.

Neptuno indica ainda os impulsos do inconsciente ou de fontes obscuras que afectam o indivíduo. O nativo de Peixes tem de ter cuidado para não cair em estados depressivos de desilusão, ilusão ou hipersensibilidade. É o Planeta que governa o subconsciente: as doenças mentais, as depressões, as manias. No plano social, a sua influência marca sobretudo a anarquia e o seu oposto, o comunismo, e os movimentos do tipo irracional ou surrealista, bem como a polícia. Os gases, sobretudo os tóxicos, os estupefacientes e o mundo das radiações estão também sob a sua influência.

Quer Neptuno represente o barro original, a matéria-prima, a água primordial ou a poeira do infinito cósmico e a fusão final, ele é, sob todas as suas manifestações, o arquétipo da integração ou dissolução universais.
E tudo o quanto se sabia ficou dito.

Era um dia de Saturno e de Santa Margarida de Cortona

sexta-feira, fevereiro 21, 2014

fevereiro e a luz

Eis a beleza de fevereiro, o mês que se inicia com a festa das luzes.

Apesar do frio e de ainda ser bem inverno, basta olhar para o redor e ver a Natureza a manifestar o que esteve durante tanto tempo em formação no seu interior. Por aqui os campos estão cheios destas pequenas compostas que parecem um manto de luz sobre a terra. Com as pequenas margaridas comuns a emanar um odor delicioso. Toda a Natureza já anuncia a chegada da primavera.

Na primeira hora de Lua de um dia de Vénus e de S. Maximiano e Santa Ângela de Miricia

quinta-feira, fevereiro 20, 2014

A ouvir "vozes"

O novo álbum de Phantogram, Voices, está muito interessante. Apesar de não ser a surpresa e ter a intensidade do primeiro, tem muitas outras qualidades. Sons novos, mais negros e misturas de estilos muito boas.

Esta é uma das minhas preferidas:


Na primeira hora de Júpiter de um dia de Júpiter e de S. Eleutério e S. Raimundo

quarta-feira, fevereiro 19, 2014

Neptuno - o deus dos mares

Neptuno ou Poseidon, filho de Saturno e de Réia, era irmão de Júpiter e de Plutão. Logo que nasceu, Réia escondeu-o num aprisco da Arcádia e fez Saturno acreditar ter dado à luz um potro que lhe deu para devorar. Na partilha que os três irmãos fizeram do Universo ele teve por quinhão o mar, as ilhas e todas as ribeiras.

Quando Júpiter, o seu irmão, a quem sempre serviu com toda a fidelidade, venceu os Titãs, os seus terríveis competidores, Neptuno encarcerou-os no Inferno, impedindo-os de tentar novos feitos e mantendo-os por trás das suas ondas e rochedos.

Neptuno governa o seu império com uma calma imperturbável. Do fundo do mar em que está a sua tranquila morada, sabe tudo o que se passa na superfície das ondas. Se por acaso os ventos impetuosos espalham sem consideração as vagas sobre as praias, causando injustos naufrágios, Neptuno aparece e, com a sua nobre serenidade, faz reentrar as águas no seu leito, abre canais através dos baixios, levanta com o tridente os navios presos nos rochedos ou encalhados nos bancos de areia, numa palavra, restabelece toda a desordem das tempestades.

Teve como mulher Anfitrite, filha de Doris e de Nereu. Esta ninfa recusara desposar Neptuno e escondeu-se para se esquivar às suas perseguições. Mas um delfim, encarregado dos interesses de Neptuno, encontrou-a ao pé do monte Atlas e persuadiu-a que devia aceitar o pedido do deus; como recompensa foi colocada entre os astros. De Neptuno ela teve um filho chamado Tritão e muitas ninfas marinhas; diz-se também que foi a mãe dos Ciclopes.
Neptune offering gifts to Venice de Giovanni Battista Tiepolo
O ruído do mar, a sua profundidade misteriosa, o seu poder, a severidade de Neptuno que abala o mundo, quando com o tridente ergue os enormes rochedos, inspiram à humanidade um sentimento mais de receio do que de simpatia e amor. O deus parecia dar por isso, todas as vezes que se apaixonava de uma divindade ou de um simples mortal. Recorria então à metamorfose; mas mesmo assim, na maior parte das vezes, conservava o seu carácter de força e impetuosidade.

Neptuno era um dos deuses mais venerados na Grécia e na Itália, onde possuía grande número de templos, sobretudo nas vizinhanças do mar; tinha também as suas festas e os seus espectáculos solenes, sendo que os do istmo de Corinto e os do Circo de Roma eram-lhe especialmente consagrados sob o nome de Hípio. Independentes das Saturnais, festas que se celebravam no mês de Julho, os romanos consagravam a Neptuno todo o mês de Fevereiro.

Neptuno é geralmente representado nu, com uma longa barba e o tridente na mão, ora sentado, ora em pé sobre as ondas; muitas vezes; num carro puxado por dois ou quatro cavalos, comuns ou marinhos, cuja parte inferior do corpo termina em cauda de peixe.

Na primeira hora de Lua de um dia de Mercúrio e de S. Conrado e S. Álvaro de Córdova

terça-feira, fevereiro 18, 2014

Neptuno em Sagitário, Capricórnio e Aquário

Neptuno em Sagitário (1970‑1984) levou‑nos a um período em que a necessidade de valores espirituais e religiosos mais elevados encontrou expressão positiva: houve um retorno a Deus e o desejo de espiritualizar a ordem social mais ampla.
A música e formas de arte voltaram-se para a espiritualidade. Houve muitas viagens ao estrangeiro e troca de ideias e religião com culturas estrangeiras.
Os assuntos ocultos e místicos foram gradualmente introduzidos nos currículos das universidades.
As religiões deram maior ênfase ao contacto pessoal do homem com Deus por intermédio do eu interior, o que resultou na prática crescente da meditação e no uso das faculdades intuitivas da mente superior.
O mistério e o poder da mente foram explorados e desenvolvidos por intermédio de experiências místicas.
As expressões exageradas de Neptuno em Sagitário foram provavelmente o devaneio sem rumo, como aconteceu com a geração hippie, e a adesão a cultos religiosos desconhecidos, profetas e gurus. Mas Neptuno em Sagitário trouxe a muitos a percepção da presença do Deus único em todas as coisas.
Famosos com este aspecto: Leonardo DiCaprio, Uma Thurman, Amy Winehouse, David Beckham, Abraham Lincoln, Channing Tatum, Ryan Gosling, Michael Fassbender, Kirsten Dunst, entre muitos outros dos actores e cantores actuais.

Neptuno em Capricórnio (1984‑2000) indica um período no qual os governos do mundo se encontrarão no caos e as estruturas económicas e políticas ruirão. Deste caos e sofrimento nascerá a verdadeira responsabilidade espiritual e a disciplina que se manifestarão em acordos práticos.
As pessoas não mais terão o luxo da espiritualidade abstracta de Sagitário. Para sobreviver, serão forçadas a incorporar a espiritualidade nas suas vidas práticas.
Através dessas experiências do final kármico da Era de Peixes, muitos daqueles que sobreviverem alcançarão novas alturas de realização espiritual.
Haverá necessidade de criar novas formas de governos e conceitos políticos, e o final deste período produzirá o início de um governo mundial.
Famosos com Neptuno em Capricórnio: Jules Verne, Frida Kahlo, Charles Baudelaire, Dakota Fanning, Jean-Paul Sartre, Ronald Reagan, Howard Hughes, Fyodor Dostoyevsky, Simone de Beauvoir, Justin Bieber, Rihanna, Taylor Swift, entre outros.

Neptuno entrou em Aquário (1998-2011) juntamente com Úrano, marcando um verdadeiro impulso para a Era de Aquário.
Surgirá uma nova civilização baseada no humanitarismo iluminado e numa ciência que utilizará novas tecnologias e novas formas de energia.
As faculdades intuitivas, clarividentes, da humanidade serão muito desenvolvidas, e a fraternidade universal será colocada em prática.
Alguns famosos: Friedrich Nietzsche, Thomas Edison, Mark Twain, Antonio Vivaldi, Tchaikovsky, Emile Zola, Alexander Graham Bell, Paul Cézanne, e.t.c.

Tradução livre de The astrologer's handbook de Frances Sakoian & Louis S. Acker

Na primeira hora de Sol de um dia de Marte e de S. Teotónio e S. Simeão

segunda-feira, fevereiro 17, 2014

12


O 12 é a manifestação da trindade (Espírito) nas quatro esquinas do horizonte e nos quatro mundos cabalísticos, passando-nos a ideia de realização final, de conclusão concreta.
O ano é formado por 12 meses.
O céu dividido em 12 constelações.
O dia tem 2 vezes 12 horas.

12 é, portanto, o número em que muitas culturas dividem o tempo e o espaço.

Na segunda hora de Vénus de um dia de Lua e de S. Faustino e S. Teodulo de Sion

Sobre a beleza

Sobre a beleza o meu pai também explicava: só existe beleza no que se diz. Só existe a beleza se existir interlocutor. A beleza da lagoa é sempre alguém. Porque a beleza da lagoa só existe porque a posso partilhar. Se não houver ninguém, nem a necessidade de encontrar a beleza existe nem a lagoa será bela. A beleza é sempre alguém, no sentido em que ela se concretiza apenas pela expectativa da reunião com o outro. Ele afirmava: o nome da lagoa é Halla, é Sigridur. Ainda que as palavras sejam débeis. As palavras são objectos magros incapazes de conter o mundo. Usamo-las por pura ilusão. Deixámo-nos iludir assim para não perecermos de imediato conscientes da impossibilidade de comunicar e, por isso, a impossibilidade da beleza. Todas as lagoas do mundo dependem de sermos ao menos dois. Para que um veja e o outro ouça. Sem um diálogo não há beleza e não há lagoa. A esperança na humanidade, talvez por ingénua convicção, está na crença de que o indivíduo a quem se pede que ouça o faça por confiança. É o que todos almejamos. Que acreditem em nós. Dizermos algo que se toma como verdadeiro porque o dizemos simplesmente.
in A desumanização de Vater Hugo Mãe

Era um dia de Sol e de S. Porfírio, S. Onésimo, Honesto e Santa Juliana de Nicomédia

sábado, fevereiro 15, 2014

Neptuno em Virgem, Balança e Escorpião

Neptuno em Virgem (1928/1929‑1942/1943) está em detrimento, indicando uma geração cujas faculdades criativas e imaginativas são frustradas por circunstâncias materiais adversas.
Neptuno em Virgem inclui grande parte da geração que cresceu durante a Grande Depressão dos anos 30. Foi uma época de caos em todo o sistema económico, resultando em escassez de empregos, que são regidos por Virgem.
O lado negativo de Neptuno em Virgem pode manifestar-se como uma tendência a doenças psicossomáticas e uma excessiva preocupação emocional com detalhes inconsequentes.
É provável que também existam dúvidas ou negatividade com relação aos impulsos intuitivos, que se manifestam no materialismo. Se Neptuno estiver sob tensão em Virgem, são típicos hábitos alimentares insensatos. Grande parte da adulteração química dos nossos alimentos começou durante esse período.
Famosos que nasceram nesta altura: Martin Luther King, John Lennon, Elvis Presley, Al Pacino, Sean Connery, Robert Redford, James Dean, Charles Manson, Beethoven, Woody Allen, Papa Francisco e Bob  Dylan.

Neptuno em Balança (1942/1943‑1955/1957) é a posição da actual geração pós-guerra. Durante a guerra, a instituição do casamento foi submetida a muita confusão e a um aumento crescente do índice de divórcios. François Hollande é uma das celebridades com este aspecto.
O número de lares destruídos conduziu a geração mais jovem à incerteza sobre o valor das obrigações nos relacionamentos. Há um instinto para o conformismo emocional e social com Neptuno em Balança, que, em sua expressão negativa, resulta em cegos conduzindo cegos. Isso manifesta-se em fenómenos contemporâneos como o abuso de drogas.
No lado positivo, Neptuno em Balança proporciona a essa geração uma percepção intuitiva dos relacionamentos sociais. O conceito de responsabilidade social mútua se baseia mais no espírito da lei do que em sua interpretação literal. Esta posição trouxe o desenvolvimento de novas formas de arte.

Eis alguns famosos a título de exemplo: Bill Gates, Leonardo DaVinci, Bruce Willis, Hillary Clinton, Jim Morrison, David Bowie. Oprah Winfrey, George W. Bush e Meryl Streep.

Neptuno em Escorpião (1955/1957‑1970) indica um período de exploração dos desejos naturais do homem.
Poucas pessoas vivenciaram a regeneração espiritual e iniciaram a busca dos mistérios interiores da vida, mas muitos são marcados pela exploração do sexo com propósitos comerciais. Escorpião é o signo do sexo e Neptuno rege as drogas. Pamela Anderson, Madonna, Kurt Cobain, Whitney Houston e Marilyn Manson são exemplos do que foi expresso.

A moralidade licenciosa desta época levou à disseminação de doenças venéreas e à difusão do uso de drogas como uma saída psicológica. Há muita intensidade e confusão emocionais, provocando perturbações no inconsciente que se manifestam através de fenómenos artísticos, como o rock.

Muitas das pessoas nascidas com Neptuno neste signo têm faculdades de clarividência e são forçadas a reconhecer a necessidade da regeneração espiritual.

Tradução livre de The astrologer's handbook de Frances Sakoian & Louis S. Acker

Na primeira hora de Júpiter de um dia de Saturno e de Santa Jovita e S. Romualdo
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...