terça-feira, agosto 05, 2014

Saturno (parte I)

Saturno representa a ordem, o rigor, a autoridade expressa no domínio temporal. Estão simbolizados os princípios da forma e da estrutura, construídos e estabilizados pelo tempo.Onde temos Saturno há sempre algo que representa um limite, medo, consequências que já estão materializadas não deixando avançar sem as enfrentar, como sendo o meu limite.
É o senhor do tempo que define e delimita as fronteiras daquilo que consideramos ser uma realidade, palpável e concreta. É o planeta das estruturas físicas, sociais e psicológicas. 
Marca o nosso limite, vai marcar todas as estruturas. Essas estruturas ou padrões construídos pelo acumular de experiências das seguintes gerações constituem o legado e pedra angular do conhecimento que perdura através do tempo.
Marca também os limites que nos são impostos pela sociedade, não tornando as coisas fáceis e comanda-nos no sentido de trabalharmos com afinco 
A culpa surge pela frustração de não conseguirmos cumprir os nossos compromissos. Disciplina e responsabilidade são importantes para este planeta. Quanto mais se adia o dever por impotência ou auto-exigência, mais culpa se sente e mais se emaranha na teia do karma, onde os deveres se transformam em dívidas. 
Saturno mostra-nos onde a evolução se dará pelo trabalho, luta, esforço e disciplina, ou muitas vezes pelo dor. A dor precisa ser desmistificada, pois o sofrimento gera consciência. Pela dor consciencializamos os aspectos que em nós que precisam de atenção e desenvolvimento. E a própria dor na sua releitura, é a dificuldade de aceitar as provações, os limites impostos pelo destino; afinal, sofrer é saber suportar. Saturno mostra a força de contracção, materialização e de encarnação.

autor desconhecido

Na primeira hora de Mercúrio de um dia de Marte e de Nossa Senhora das Neves, S. Emídio, S. Abel e S. Osvaldo
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...