segunda-feira, dezembro 26, 2011

A Força do Pensar e Sentir

A semana da Força, coincidente com a semana do Solstício do inverno e a celebração do Natal, levou-nos para o campo da auto-disciplina, da coragem para aceitar desafios ou para a falta dela, deixando-nos com o aviso sobre a falta de controlo. Vamos lá espreitar o que nos ensinaram os Arcanos Menores.

É óbvio que esta semana nos falou muito sobre os nossos pensamentos, sobre a nossa capacidade de cocriar. Não é preciso reforçar a ideia de que são os nossos pensamentos que nos ajudam a criar o nosso ambiente, isto já todos o sabem. O que não quer dizer que todos o apliquem.

Para se ter alguma tranquilidade mental, já vimos várias vezes, é necessário manter algum controlo sobre os medos, as dúvidas, não permitindo que estas envenenem os nossos planos. Quando as coisas começam a ficar com muita trama, muito enredo, é preciso fazer uso da espada do Pajem e cortar o inútil, indo diretos ao assunto. 

Isto não se consegue de um dia para o outro, é preciso perseverança, insistir e não desistir só porque da primeira vez não correu como queríamos, não quer dizer que nunca sejamos capazes de o conseguir. Quando planeámos algo e pusemos a nossa energia mental nalguma coisa que depois não teve os resultados pretendidos, é momento de para e avaliar. Muitas vezes esse resultado tem a ver com as nossas emoções.

Quando aliamos as emoções certas aos nossos pensamentos, o impossível torna-se mesmo impossível. A dificuldade da maioria de nós está em saber que emoção usar. Quantas vezes usamos o medo, a raiva, o ódio, o desespero, e depois temos que arrecadar com as consequências do que eles provocam. A escolha só pode ser, mesmo, a tranquilidade, a paz. Só com o nosso corpo emocional em paz podemos estar a cocriar algo de muito positivo para nós, todas as outras servirão para nos colocar mais desafios na frente.

Criar desafios nem sempre significa um atraso no caminho. Os desafios podem surgir e fazer-nos crescer, fazer-nos dar pulos quânticos no nosso Caminho. A questão que nos pode vir a atormentar é quando não damos a resposta correta ao desafio. Quando escolhemos a saída mais fácil, aquela que era menos incomodativa, a que julgámos no momento ser a possível e não a desejada. Essas escolhas, pelo caminho mais rápido e fácil, trazem consigo perdas fortes. 

Isto não pode parecer muito errado, pois todos nós aceitamos que quando não escolhemos o que é correto para nós, acabamos por ter de perder algo que nos leve novamente à escolha anterior e nos faça agir corretamente. E como saber se escolhemos, agimos, fizemos, decidimos corretamente? Simples, quando o nosso coração ficar em sossego e aconchegado e não inquieto ou excitado.

A Força está em manter o controlo, sim, dos pensamentos aliados às emoções. A Força leva-nos a escolher agir em consciência de quem somos e do que queremos. A Força esteve aqui e foi nisto que nos pôs a pensar.

No I-Ching aprendemos com o hexagrama 62 - O Pequeno Sucesso. Que já esteve presente a semana anterior com a Justiça, ora veja aqui.

O oráculo
O Pequeno Sucesso assegura progresso e realização. 
A persistência correta traz recompensas.
É possível realizar pequenas coisas, mas não as grandes.
Os pássaros que voam alto avisam:
é favorável descer, e não subir.
Haverá muito boa sorte.
Interpretação
O oráculo prevê sucesso para os pequenos, porque é o momento de serem recompensados pela persistência correta. Também denominado Preponderância do Pequeno, Pequeno Excesso ou Pequeno Exagero, esse hexagrama esclarece a relação entre o excesso e a carência, bem como o caminho para harmonizar essas duas faces do destino.
Não é uma época para alimentar aspirações muito altas, mas para limitar-se a metas mais humildes. Justamente nessa adequação às exigências do momento é que se encontra a solução para as carências e danos do período. É esse o sentido da imagem do pássaro que não deve se exceder, voando para altitudes superiores à sua força, mas sim descer para a terra onde se encontra o seu ninho.
A modéstia e a conduta correta serão recompensados pela boa sorte.


Com o Arcano Maior, obtemos o hexagrama 10 - Caminhar (A Conduta):

O oráculo
Pisar sobre a cauda do tigre.
Ele não morde o homem.
Sucesso.
Conselho
O homem nobre consulta superiores e inferiores e assim fortalece as aspirações do povo.
Interpretação
Quando estão face a face seres, grupos ou condições desiguais na força e no poder, a saída que evita confrontos destrutivos está em estabelecer uma justa mediação. Distinguir, consultar, moderar superiores e inferiores levará a uma hierarquia justa das partes.
Isso vale tanto para os acontecimentos na vida exterior, como para o mundo interno, quando diferentes motivações avançam pela mesma trilha.

Na terceira hora de Marte do dia de Lua, S. Estêvão

quinta-feira, dezembro 22, 2011

Solstício de inverno

E pronto, chegámos ao dia em que o que está em cima é exatamente igual ao que está em baixo. Começamos hoje um novo ciclo, um ciclo em direção à Luz.
- Hoje termina a regressão e começa a expansão. A Luz triunfará de novo. Energia Primordial Pai/Mãe do Universo, que o novo Sol conduza ao Espírito das tuas duas polaridades. As Águas Primordiais farão com que a Vida se volte a manifestar, renascendo do interior da Mãe Terra e a nova luz do Sol lhe dará força e vigor para que se multiplique. Hoje recomeçamos a avançar na espiral da evolução que dirige o nosso Plano.
Foto por David Nightingale
Que o Ar nos eleve.
- As Energias adormecidas vão despertar e aumentar com a força do Amor, enquanto farão avançar a Roda da Vida. A noite fria aguarda a chegada da aurora, anunciadora do novo Sol que ajudará a Grande Mãe a fazer ressurgir a Vida guardada no seu ventre. De novo as trevas darão lugar à Luz e as Energias Telúricas se manifestarão no nosso Plano. O novo ciclo começou.

A todos um excelso inverno!

Na primeira hora de Mercúrio do dia de Júpiter.

terça-feira, dezembro 20, 2011

Uma Força Interior

Na semana da festa natalícia sai a Força, é justo, é justo! Quem não vai precisar de saber onde aplicar as suas forças homéricas para não dispersar e acabar por comprar mais do que devia ou menos?

Buscando nos meus apontamentos o que escrever dei de caras com isto: 
Quem se descontrola é fraco. Quem controla as paixões, sem apagar o seu fogo, é forte. 
Isto é de facto a Força, na sua essência! Assim, esta semana é bom que controlemos os nossos impulsos e ajamos com muita cautela, tentando ao máximo manter as nossas paixões sobre controlo ou ainda daremos por nós a terminar o ano com arrependimentos na consciência. 

Se há algum assunto para resolver, este momento pode de facto ser muito indicado, mas é preciso muita firmeza, usar o que foi aprendido nas duas semanas com a Justiça. Agir com consciência, reconhecer o outro e ser humilde perante as aprendizagens.

Para nos inspirar sonoramente escolhi uma banda portuguesa, The Gift, com a música Me, Myself & I, tentemos recordar que só nos cabe a nós, nós mesmos, cumprir com a sua missão, nada, nem ninguém o poderá fazer por nós.

A todos uma semana muito fortalecida!!!

Na segunda hora de Júpiter do dia de Marte, S. Domingos de Silos, S. Teófilo de Alexandria

domingo, dezembro 18, 2011

Justiceiros ao ataque

Esta energia acompanhou-nos por duas semanas. Na primeira relembrámos a importância de nos mantermos equilibrados para sermos justos. E nesta semana, uma segunda oportunidade dada, o que aprendemos?

Parece-me, muito honestamente, que esta segunda oportunidade teve algo a ver com uma situação passada na terça-feira, 6 de dezembro, já que a energia com que esta semana começou foi a desse dia. O 3 de Discos relembra-nos sobre o nosso melhor trabalho, aquilo em que somos mestres. O que teremos feito, ou não, para precisar deste reforço?

Nos tempos que correm, nem sempre é fácil sermos sempre muito bons naquilo que fazemos, mas acima de tudo, nem sempre é fácil mantermo-nos estáveis, equilibrados. As cartas mostraram-nos que para começar devemos manter o nosso mundo material em ordem. Se nos sentimos presos e atacados por esta crise mundial, talvez seja o momento certo de reavaliar as nossas dependências. Estar preso a conceitos e valores caducos impede-nos de avançar no trilho da Luz. As dependências levam-nos à inércia, ficamos ansiosos e preocupados com o que vai acontecer no futuro, isso impede-nos de viver o momento. 

Depois de compreendermos do que estamos dependentes, para organizar o nosso mundo material, precisamos de começar o processo de cura. Remediar aquilo que está quebrado, fazer os ajustes à nossa vida de acordo com as nossas possibilidades. Só assim poderemos avançar para a ação, para a realização. 
Aqui, nesse processo, precisaremos mais do que nunca de ser determinados, não cedendo aos medos e tentações.

Entramos, dessa forma, no Plano dos Pensamentos e compreendemos que temos de manter a nossa mente em sossego. Os medos, as tentações, as obsessões, retiram-nos, também, do nosso ponto de equilíbrio, tornando a nossa caminhada bem mais complicada. E sempre que sentimos que a caminha está a ser mais difícil do que devia, sim, porque todos merecemos ser felizes e viver sem complicações, é momento de chamar a Rainha de Copas e chamar por esse Amor Incondicional para nos preencher e dar força, equilibrar e avançar.

Portanto, esta segunda semana com a Justiça, relembrou-nos que é sempre preciso manter o alinhamento com aquilo que somos, com o nosso melhor, e ensinou-nos a rapidamente corrigir o nosso comportamento para que isso aconteça.


No I-Ching aprendemos com o hexagrama 62 - O Pequeno Sucesso. Deixo-vos hoje com a interpretação do Clube do Tarô:

O oráculo
O Pequeno Sucesso assegura progresso e realização. 
A persistência correta traz recompensas.
É possível realizar pequenas coisas, mas não as grandes.
Os pássaros que voam alto avisam:
é favorável descer, e não subir.
Haverá muito boa sorte.
Interpretação
O oráculo prevê sucesso para os pequenos, porque é o momento de serem recompensados pela persistência correta. Também denominado Preponderância do Pequeno, Pequeno Excesso ou Pequeno Exagero, esse hexagrama esclarece a relação entre o excesso e a carência, bem como o caminho para harmonizar essas duas faces do destino.
Não é uma época para alimentar aspirações muito altas, mas para limitar-se a metas mais humildes. Justamente nessa adequação às exigências do momento é que se encontra a solução para as carências e danos do período. É esse o sentido da imagem do pássaro que não deve se exceder, voando para altitudes superiores à sua força, mas sim descer para a terra onde se encontra o seu ninho.
A modéstia e a conduta correta serão recompensados pela boa sorte.

Como é hábito, se a esta semana somarmos o Arcano Maior, obtemos o hexagrama 7 - O Exército:

O oráculo
O Exército necessita de um homem forte e com autoridade.
Persistir na direção correta traz boa sorte e ausência de erro.
Conselho
O homem nobre é generoso: alimenta e educa o povo, tratando a todos com compreensão.
Interpretação
O poder militar de uma nação apoia-se na força de seu povo, do mesmo modo que o poder de uma empresa ou de um grupo assenta na qualidade dos seus funcionários e associados. Só o dirigente que se mostra generoso e compreensivo para com as suas bases, fortalecendo os seus colaboradores, poderá pôr em movimento empreendimentos vitoriosos

Na primeira hora de Júpiter do dia de Sol, Nossa Senhora do Ó, S. Espiridião 

sexta-feira, dezembro 16, 2011

Lâmina VIII - A Justiça

A Justiça é a segunda carta do segundo septenário. Está, por isso, relacionada com a Sacerdotisa. Mas, enquanto, esta realiza o mundo da intuição, rege a percepção, a Justiça aplica a Realização.

A Justiça envolve Sabedoria adquirida e aplicada. Só com Conhecimento poderemos julgar. Ela representa o quadrado sobre o quadrado, é a dupla perfeição.

Analisemos os símbolos presentes neste Arcano. Primeiro, o número 8 - número do infinito, da serpente, o Ouroborus, a perfeição atingida. Para chegar a este número perfeito, podemos fazer várias associações, e delas depende o significado que este Arcano tem para nós.
A Justiça tem a ver com o controlo do exterior, com a capacidade de dominarmos o nosso redor para mais facilmente encontrarmos o equilíbrio interior. Quando associamos 1+7 , a Vontade e a Vitória, encontramos o controlo sobre o exterior. Mas ao contrário 7+1 a Vitória fica elevada em detrimento da Vontade, é a ilusão do poder. É preciso compreender, neste Arcano, que a Vontade é que é o motor, não importa se venceremos ou não, desde que tenhamos feito o que era a nossa vontade.

Por outro lado, para controlar o exterior, a Justiça ensina-nos que temos de aceder aos conhecimentos da Sacerdotisa, associando 2+6, a Gnosis e o Meio, seremos capazes de isolar as influências exteriores por conhecermos o meio em que estamos inseridos. Ensina-nos, desta forma, que para se conseguir vencer é preciso conhecer o campo de batalha.

Mas a Justiça também tem a ver com pôr as ideias em prática, concretizar, aplicar o que se pensa e isso só é conseguido na decomposição de 8 em 3+5 o Espírito acima do Quotidiano. Elevar a nossa mente é um dos ensinamentos desta lâmina poderosa. Para se ser justo é preciso lembrar que somos espírito num percurso físico, aqui e agora.

Só passando por todas estas etapas poderemos atingir o equilíbrio nos três planos, o 4+4, pronto para todo o terreno. Os planos que devemos dominar nesta experiência são, começando de cima, a Plano Espiritual ou do Pensamento, através da Luz intelectual; o Plano do Mental ou da Palavra, através da Lua astral, e o Plano Manifestado ou da Ação, através da Luz humana. Fica de fora, desta experiência, o Plano Anímico ou Divino que nos é dado através da Luz Divina.

Para consolidar o que os números nos dizem, temos outros símbolos obrigatórios nesta lâmina. A mão direita que segura uma espada indica-nos o poder sobre a ação no imediato, é a tomada de decisão e o aplicar a justiça. Na outra mão está a balança, ao nível do coração, mostrando que o equilíbrio só é alcançado pela perfeição dos pratos da balança que resulta do mental e do emocional. Não obstante, lembremos o que Osíris nos ensina sobre o julgamento final, onde o nosso coração não deve pesar mais que uma pluma. 

Para terminar, reforçando a ideia do equilíbrio, palavra chave deste arcano, temos as duas colunas do trono, à semelhança da Sacerdotisa. O Conhecimento, desta vez, tem de ser equilibrado entre o que vem do interior e o que vem do exterior, só assim será vivido corretamente. Para ajudar nesse discernimento, a coroa, símbolo do Sol, relembra-nos que tudo vem da Fonte e dela só há equilíbrio.

A Justiça é também associada ao Karma, ao pagamento das dívidas que temos em atraso, ao pôr tudo de volta em Ordem. Relembremos que devemos desejar somente o que for justo e viver de acordo com a Lei, esse é o grande Mistério escondido nesta Lâmina.

Na primeira hora de Júpiter do dia de Vénus, S. Adelaide

segunda-feira, dezembro 12, 2011

Lá terá que ser

Ontem disse-vos que para quem não tinha aproveitado a energia da semana, talvez pudessem ter uma segunda oportunidade, e que pelo menos que fosse novamente com a Justiça. Pois, parece que não há tempo a perder e esta semana temos novamente a mesma energia para nos preencher.

Não há muito a dizer, já que tudo ficou dito nas publicações anteriores...

Espero que esta semana seja mais proveitosa, que consigamos o que não conseguimos antes e que tudo se resolva de uma vez por todas!

Como energia sonora escolhi a música de uma banda sonora. Esta música fala-nos de um herói a sério, o filme também, de um herói como já há poucos, daqueles capazes de tudo apenas para proteger quem amam - um ser humano a sério!
Fiquemos com  Real Hero de College com Eletric Youth na banda sonora de Drive de Nicolas Winding Refn. A todos uma semana muito equilibrada!

Na terceira hora de Lua do dia de Lua, S. Justino, S. Joana de Chantal

domingo, dezembro 11, 2011

A Justiça tranquila, uma retirada no tempo certo

A semana com a Justiça trouxe-nos alguma estabilidade. Senti durante toda a semana algum equilíbrio, nada foi feito precipitadamente, nada me tirou do meu centro, chegando assim ao fim da semana com uma boa sensação. Apesar do trabalho, que impediu estar aqui mais vezes, a semana foi tranquila, relaxada, suave e serena.

Esta energia trouxe consigo algumas questões pertinentes que estiveram na nossa mente durante toda a semana. Procurámos, desta forma, encontrar a Verdade e a Justiça em tudo o que fizemos. Procurámos, também, não prejudicar ninguém, mais do que o habitual, e saber a verdadeira motivação por trás de cada ato realizado. Estas foram as questões centrais. Tê-las-emos apreendido?

Quando a Justiça chega não há espaço para enredos. Ela limpa tudo o que houver para limpar. Ela revela o que está escondido. Ela ilumina a escuridão. Desta forma, preencheu-nos com alguma alegria, alguma segurança nos foi dada e isso deu-nos força para celebrar a vida.

Na verdade, o início do percurso começou mesmo virado para aí - a Vida. Será que fomos invadidos por uma vontade de retomar a nossa vida? Quando a Justiça nos invade, carrega-nos de uma energia positiva, uma certeza de alcançar o que desejamos. Com ela sentimos que somos capazes de retomar o percurso esquecido. Voltamos ao que há muito estava à nossa espera, vamos atrás no percurso e recuperamos o que indevidamente abandonámos. Relembramos, simplesmente, a fazer o nosso melhor trabalho.

Com a Justiça soubemos pôr para trás o que não importava, pelo menos, neste momento. Obtivemos um certo descanso, mesmo que seja temporário. O importante é saber o que fizemos durante esse descanso. Se o aproveitámos para reavaliar pontos do nosso caminho e fazer os ajustes necessários, ótimo. Senão...teremos provavelmente que lá voltar, só podemos esperar que seja novamente com a Justiça e não com o Dependurado ou Eremita. 

Em suma, esta semana fomos diretos aos assuntos importantes, reavaliámo-los e fizemos as nossas escolhas, tudo isto com a ajuda preciosa da Justiça, a Verdade.

No I-Ching, para a semana, saiu o hexagrama - Retirada:

O oráculo
Retirada. Sucesso!
É favorável a perseverança em pequenas coisas.
Conselho
O homem nobre se mantém afastado do que é inferior, evita o ódio e preserva sua dignidade.
Interpretação
Quando o vulgar e o inferior proliferam, o homem que busca o crescimento interior se recolhe em si mesmo para preservar sua dignidade. Ele fica atento para não ser conduzido pelo ódio, pois essa emoção o manteria ligado ao objeto odiado. Só o equilíbrio, o recato e a retidão podem manter as forças das sombras à distância.

Mas ao adicionarmos a Justiça a esta semana, obtivemos o hexagrama - Diminuição:

O oráculo
Diminuição acompanhada de sinceridade promove extraordinária boa sorte, livre de erro.
É favorável ter um objetivo ou meta ideal.
Mas como?
Duas pequenas tigelas são suficientes para o sacrifício.
Conselho
O homem nobre controla a sua ira e é moderado nos seus desejos.
Interpretação
Os impulsos instintivos, quando se descontrolam e se tornam passionais, constituem uma fonte de desperdício e de esvaziamento da energia vital. Situações como essa impõem uma diminuição. "A ira deve ser atenuada através da tranquilidade, os impulsos refreados pelas delimitações. Graças a essa diminuição dos poderes inferiores da alma, os seus aspectos superiores são enriquecidos." (Wilhelm).

Na terceira hora de Marte do dia de Sol, S. Dâmaso, S. Franco

segunda-feira, dezembro 05, 2011

Just... Just... Just...Iça

Quem por aí não anda desejoso de que se faça Justiça? Quem de nós, depois de tantas escolhas e equilíbrios, não deseja mostrar como se encontra diferente?
Pois é! A Justiça está aqui esta semana para nos emanar luz. Parece-me quase demasiado óbvio dizer que algo vai chegar a bom porto. Se andamos com dúvidas sobre questões legais, problemas mesmo, podemos descansar um pouquinho por saber que Ela chegou para nos ajudar - tudo se resolverá.

As questões que tenham a ver com leis, sejam elas cívicas ou morais, terão um desenvolvimento muito positivo. Em verdade, convém dizer que já aprendemos que nem tudo corre sempre como esperamos. Todavia, quando a Justiça aparece ela descansa-nos para que confiemos no resultado, por muito "mau" que nos pareça no imediato, será, sem dúvida alguma, para o bem comum. Há sempre um todo que nem sempre conseguimos ver!

Para esta semana preparem-se para ter algum trabalhinho, ah pois é!!! A Justiça traz-nos o desafio de dominarmos os quatro planos: o anímico, o espiritual, o mental e o manifestado! Até agora, com os Amantes apenas nos era pedido que controlássemos o mental e o espiritual, mas agora é preciso dar o passo seguinte e ir mais além, chegar ao anímico e trazer tudo para o aqui, o manifestado.

Esta semana farei a explicação da lâmina, dando seguimento ao que já havia iniciado. Para quem quiser lembrar, basta ir aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui e aqui.

Como energia sonora, recorri a algo mais pacífico, mais low para relaxar e permitir que os planos todos sejam encontrados! Fiquemos com Truth Hides de Asian Dub Foundation.

A todos uma excelente semana justiceira!

Na terceira hora de Lua do dia de Lua, S. Geraldo, S. Martinho de Dume, S. Sabeu

domingo, dezembro 04, 2011

Um Papa perseverante

O Papa levou-nos esta semana para a nossa História pessoal. Qual seria o passo a dar? 
A semana começou por nos inquirir onde estamos nós a empenhar a nossa paixão, levando-nos diretamente para a semana dos Amantes. A Rainha de Bastões não brinca, ela é madura o suficiente para saber que a Paixão é uma energia muito poderosa e que deve ser usada com muito cuidado. Teremos nós aprendido isso na semana antecedente?

Pode ou não ter havido uma revelação esta semana. Trazida por alguém ou apenas feita por nós. Essa revelação terá a ver com construções mentais. Teremos compreendido que, como D. Quixote, andamos a lutar contra moinhos de vento. Andamos a desperdiçar a nossa energia em construções mentais desnecessárias, aplicámos a nossa força de combate em inimigos ausentes ou assuntos ilusórios. Se ao invés disso, aproveitássemos para construir alicerces sólidos na nossa história, a semana não teria trazido essa sensação de fracasso.

Desta forma, é bem provável que a semana nos tenha trazido alguma insatisfação. Quando nos apercebemos que os nossos instintos criativos estavam a ser aplicados em ilusões, sentimos que fracassámos. O nosso melhor estava a ser aplicado em vão. Tanta energia desperdiçada.

Porém, a meio da semana houve uma energia que nos fez mudar. Escolhemos dar o passo para seguir em frente, cortando com essas ilusões de uma vez por todas. Os moinhos de vento foram encontrados e eliminados com a espada. Contudo, parece-me que a espada usada não foi a nossa, mas a de algum amigo próximo. 

Quando, no nosso caminho, necessitamos da ajuda de outros, nem sempre a sensação que perdura é a melhor. É verdade que a amizade é uma das coisas mais belas que esta vida tem, no entanto, quando é necessário alguém vir em nosso socorro, há sempre uma sensação de que fracassámos, não fomos capazes de agir por nós próprios.

Quero com isto dizer que, de certa forma, quando isso acontece, perdemos algo, muitas vezes a nossa capacidade de ação, de decisão, de conexão. O Papa esta semana mostrou-nos isso, que de alguma forma deixámos de assumir as rédeas da nossa carruagem. Mas deixou-nos em paz, descansados, por sabermos que há sempre aí uma mão amiga para segurar uma rédea por nós, enquanto nos distraímos a ver as paisagens...

O Livro do I-Ching traz-nos o hexagrama 48 - O Poço:


O oráculo
O poço. Pode-se mudar uma cidade, mas não um poço.
O poço não aumenta nem diminui.
As pessoas vão e vêm e recolhem a água.
Se antes de a corda alcançar a água, o cântaro se quebra,


isso traz infortúnio.
Conselho
O homem nobre encoraja o povo no seu trabalho e incentiva a ajuda mútua.
Interpretação
O modelo que o Livro nos oferece para fazer face à situação do momento é o de buscar uma totalidade orgânica  incentivando que cada parte conheça o melhor possível as necessidades do conjunto. A visão do todo favorece o espírito de solidariedade em benefício do todo e de todos.

Ao somar o Arcano Maior da Semana, obtemos Progresso Gradual (Desenvolvimento):

O oráculo
Progresso gradual. O casamento da jovem traz boa fortuna.
A persistência no curso correto traz recompensa.
Conselho
O homem nobre, por manter sua virtude e dignidade, inclina o povo para a bondade.
Interpretação
Para que se possa exercer influência sobre outros, os estímulos devem ser persistentes e graduais. Nenhum choque ou despertar repentino tem efeitos duradouros. O crescimento individual ou de grupos precisa ser orgânico como o de uma árvore. Para o processo ter êxito, é indispensável que a personalidade que exerce influência cultive suas próprias virtudes e esteja em constante esforço de aprimoramento moral.

Na primeira hora de Saturno do dia de Sol, S. Barbara, S. João Damasceno
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...