quarta-feira, maio 02, 2012

De Serpentes e Dragões

The English word "dragon" derives from Greek δράκων (drákōn), "dragon, serpent of huge size, water-snake", which probably comes from the verb δρακεῖν (drakeîn) "to see clearly".[1]
 retirado da Wikipédia 1/5/2012 pelas 21:15

Ando às voltas com as serpentes e a terra das serpentes, Ofíúsa. Ontem falaram-me dos dragões da série Game of Thrones e de repente fez-se Luz: os dragões nada mais são do que derivados de serpentes!!!


Uma vez mais nas pesquisas encontro a Idade Média como altura em que houve mudança de algo que era, até ali, 

comummente aceite. Ao que parece foi a partir dessa Idade das Trevas que os dragões ganharam pernas e asas. Foi a partir daí que se separaram da serpente e se ligaram aos lagartos. 

Tanto a serpente como o dragão são associados à água, vivendo perto de rios ou lagos, mas também dentro da terra, isto é, em cavernas ou num covil. É essa proximidade com o feminino que os torna tão importantes neste estudo actual. A água e a terra são elementos femininos, associados à Deusa. Dessa forma, tanto o dragão como a serpente, que entram e saem livremente do seu ventre, que se alimentam da sua emoção, são símbolos da sabedoria suprema. Será por isso que ambos estão hoje em dia tão mal conotados?

Como podem dois símbolos de sabedoria serem adversários do Homem? Tanto um quanto o outro são vistos como perigosos, certo! até aí compreendemos bem. Mas depois, por que há-de ser visto como um inimigo? 
Não entendo....mesmo! 

Para concluir diz-se que o dragão só eclode quando na presença de um coração puro, com boas intenções e nobre sentido de justiça. 


Na primeira hora de Júpiter do dia de Mercúrio
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...