terça-feira, dezembro 03, 2013

O homem impulsivo e a sua triplicidade - parte III

O homem impulsivo e a sua triplicidade - parte I
O homem impulsivo e a sua triplicidade - parte II
Triptico - Agosto 1972 de Francis Bacon

Ora, o grande inimigo da magia é o homem impulsivo. É ele que é preciso saber dominar, apesar dos seus protestos em cada um de nós, pois é dele que vêm todos os compromissos e todas as fraquezas - visto que ele é mortal, como nos ensina Platão no Timeu - e só o homem verdadeiro é imortal.
(...)
O homem impulsivo, o homem reflexo, é triplo. Ele pode apresentar-se-nos como sensual, sentimental ou intelectual. Seu caráter fundamental, porém, é a passividade. Ele obedece a uma sugestão habitual ou de uma outra vontade, mas não age nunca por si mesmo. (...)
A sensação é a única porta de entrada que existe no homem físico. Uma vez entrada no organismo, a sensação pode ser mais ou menos transformada.
Um homem puramente instintivo, um brutamontes da classe baixa não manifesta, após uma sensação, senão necessidades. Ele será guiado, neste caso, unicamente por apetites. O ideal da vida será, para ele, comer, beber e dormir; a maior alegria será a embriaguez, e é somente em estado de embriaguez que a esfera imediatamente superior, a sentimentalidade, despertará um pouco. É só assim que este homem amará como um macho pode amar uma fêmea. (...) Ele não é, entretanto, um louco; todavia sua razão não está senão no instinto e um homem instintivo não é um verdadeiro homem.
Um homem mais elevado que o precedente, o operário das cidades, o artista dos arrabaldes, evoluirá de um ponto a sensação. Esta criará, em seguida, uma necessidade, porém este abalo será de pouca duração e logo é uma paixão o que se tornará o eixo de toda a máquina, visto que é uma esfera sentimental que entra em ação. 
(...)
Em tal homem o sentimento ocupa o lugar principal. Quem não conhece o amor dos pintores e de muitos empregados no comércio pela música anímica, o gênero "eminentemente francês", a ópera cômica e a romança? A maior alegria para estes bons rapazes é o amor bucólico, sob a frondosa sombra de copado arvoredo, um bote e um pouco de música. A mulher ocupa o primeiro lugar em tal cérebro e o povo francês, todo anímico, é célebre na Europa, a este respeito.
Esta variedade de entes humanos, muito passionais, tem grandes qualidades ou grandes defeitos, mas é também suscetível de grandes desenvolvimentos pela educação e instrução.

in Tratado Elementar de Magia Prática de PAPUS

Na primeira hora de Mercúrio de um dia de Marte e de S. Francisco de Xavier, S. Lúcio e S. Galgano
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...