segunda-feira, fevereiro 01, 2010

A Espada da Justiça cai sobre Alegria

Desculpem a demora na publicação da história do Alegria, mas mais um fim-de-semana ausente fez com que não tivesse muito tempo e disponibilidade necessária para o fazer.

Ufa...estas semanas estão a ser uma confusão HEHEHHEEH acho que andamos em círculos à volta de um assunto qualquer que nos estamos a recusar admitir! Mas a Lua cheia em Leão e o Sol em Aquário foram bastante reveladoras!

Vamos ver o que aconteceu ao nosso Amigo!
Enquanto caminhava a imagem da Mulher vinha-lhe à cabeça e Alegria não hesitava. Sabia que havia tomado a decisão correcta, afinal ele fora capaz de ver a ilusão onde se estaria a envolver e compreendera que dali não podia vir nada de útil. Estava mais do que convencido de que agira correctamente!

O seu coração estava aquietado e no lugar certo, até que...

Uma grande tristeza se abateu sobre si, a luz apagou-se e tudo era escuridão. Alegria não conseguia ver onde estava, mas sentia-se muito mal ali. Uma sensação estranha de familiaridade e ao mesmo tempo novidade invadia-lhe o pensamento, o corpo e a alma.
Era como se ali já tivesse estado e, contudo, fosse a primeira vez! Inquietação!

Resolveu realizar o ritual da respiração do Fogo para conseguir sossegar, pois de outra forma sabia que não iria conseguir sair daquela situação.

Desejo foi a palavra que por três vezes ouviu ecoar em si, uma na raiz, outra no plexo solar e outra no coração. DESEJO
Serenamente projectou essa palavra, vã em sentido, apenas letras, numa tela branca na sua mente. DESEJO

As letras foram-se soltando, pulando, aproximando e afastando, até que, de repente, a cara da Mulher surgiu na tela. O pormenor do seu pescoço, os traços definidos dos seus lábios, a suavidade das suas mãos. Alegria estava extasiado. Acalmou o seu plexo sacro que começava a ulular de energia e prosseguiu com a meditação. Mas o plexo solar encolhia!!!

Focou a cara da Mulher e deixou-a brincar como a palavra havia feito. Para seu espanto uma cena completa se formou na tela branca. Alegria deveria estar no início da idade adulta. Estava numa esplanada a contemplar o sol da tarde de um final de dia de Verão. Uma Mulher maravilhosa senta-se na mesa ao lado e olha-o timidamente.
Educadamente sorri e volta os olhos para o horizonte. Mais uma vez é desviado do objecto de observação pela sensação de que alguém o observa, olha para a mesa e a Mulher fecha os seus olhos num movimento doce e convidativo. Alegria estremece de desejo e nesse momento, levanta-se e vai embora.

A cena desaparece e outra surge. Alegria envolvido nos braços de uma Mulher. Ela devora-o com o seu desejo e ele apenas se deixa ir. A cena é dura para Alegria que sente o seu coração a apertar ligeiramente. Treme o olho e a imagem desvanece.

DESEJO este impulso tão mal trabalhado por Alegria. Finalmente o peregrino compreende que tem andado em círculos, que a lição que havia por aprender ainda não fora aprendida. Por se ter deixado levar por várias vezes, nunca analisando os impulsos que o levavam a satisfazer determinados desejos, acabara por se enrolar com pessoas e situações que o haviam perturbado e que, em última análise, o levavam agora a recusar aceder aos seus desejos.

Afinal, havia recusado a experiência não por superioridade e lição aprendida mas por receio e teimosia. Alegria tem de aprender a equilibrar os seus desejos, sabendo destrinçá-los de forma a compreender o que é decisão consciente do momento ou padrões antigos de comportamento.

E faz-se luz! Alegria consegue novamente ver o lugar onde está e para onde quer ir. Voltar atrás e encontrar a Mulher que o convidou a dormir na sua cama, a comer da sua comida e beber da sua bebida. Alegria vai enfrentar os seus Desejos pois para fazer o caminho do Meio ele precisa de tocar as duas beiras da Estrada!

E nós? A que ponto das semanas anteriores deveremos voltar? Que lição julgávamos aprendida? Confesso que como o Alegria o meu plexo solar fica pequeno só de pensar que terei de ir atrás...
Vamos pois a Força está novamente entre nós!

Na segunda hora de Mercúrio do dia de Lua, S. Inácio, S. Brígida, S. Tugen
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...