quinta-feira, julho 18, 2013

emo(ti)va

há um filtro acastanhado que por vezes surge e pincela as memórias da minha vida. hoje toda eu sou castanho.
mazy by Shin Tau

abri os olhos e vi castanho. lavei-me em água castanha. o pão e a manteiga castanhos estavam. o leite castanho.

o café, aquele abraço matinal que me acolhe como o sol que sem questionar a sua missão todos os dias surge no horizonte.

demorei-me nessa memória, do café em chávena azul. vesti-me de azul e castanho.

Na segunda hora de Vénus de um dia de Júpiter e de S. Marinha, S. Frederico, S. Camilo de Lellis, S. Arnaldo de Metz.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...