segunda-feira, julho 29, 2013

Day 7 "poesia"

O corpo nu, quase estranho
agora, adormecido.
Contra o muro floresce o limoeiro;
do outro lado, liso, limpo, o mar:
quase no fim.
Na púrpura da pedra, o fogo
dorme. Sem mim.

Eugénio de Andrade in O peso da sombra

Na segunda hora de Saturno de um dia de Lua e S. Marta, S. Olavo, S. Simplício, S. Faustino e S. Beatriz
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...