sexta-feira, maio 01, 2009

Entrevista na Cova do Urso

O amável António Rosa da Cova do Urso tem vindo a desenvolver na sua magazine de Astrologia, uma série de entrevistas que sabiamente intitula de «Anel de Coração». Essas entrevistas têm feito com que várias pessoas da blogosfera entrassem em espaços onde seria difícil ir, está a ajudar pequenos blogue como este a serem mais conhecidos.


A festa foi longa, começou à 00.01 de dia 29 e terminou na manhã de dia 30. Muitos de vós estiveram presentes e ajudaram à festa, porém alguns faltaram, mas podem ver o rescaldo aqui. Decidi publicar aqui a entrevista pois foi um momento importante para o Grimoire e para mim, obviamente. Mas além da entrevista decidi abrir as portas a todos os leitores que tenham alguma pergunta sobre este espaço e que nunca tiveram coragem ou à vontade para o fazer. Assim, fica aqui uma porta aberta para quem me quiser conhecer melhor. Aguardarei pelas vossas perguntas, pois os mistérios ou dúvidas podem ser retirados.
Espero que se divirtam, eu diverti-me imenso.

1 - Porque decidiu criar o seu blogue? Pode contar a sua história? Tem objectivos? A que nichos se destinam? Qual o seu prazer e alegria em blogar? Quer desenvolver estes tópicos?

A história é longa, mas vou tentar fazer um pequeno resumo. Este blogue é uma fénix, pois surgiu das cinzas de um outro blogue em que participava, também ele um Grimoire. O primeiro surgiu para colocar uma amiga no mundo da blogosfera, mas aos poucos fui descobrindo um prazer enorme em pôr para fora o que aprendia, descobria ou simplesmente relembrava. Quando aquele terminou, já eu não conseguia imaginar-me sem escrever e, assim, surgiu o Livro sobre o Caminho do Meio.

O seu objectivo é manter um registo das minhas aprendizagens, da minha suposta evolução no Caminho e poder “falar” sobre um assunto vital para mim, a Espiritualidade. Além disso, considero-o um excelente Jornal de Viagem, ali fica registado quase tudo o que se passa na minha Vidinha e faço imensas aprendizagens com os comentários que os amigos do Grimoire deixam.

É claro que há um nicho a que se destina, apesar de eu gostar de pensar que é apenas para mim, mas por vezes o tema da Magia e afins leva a que nem todos se interessem e os que se interessam acabam por ir ficando e lendo, mas é dedicado aos Caminhantes da Magia em particular.

O prazer que sinto é algo difícil de definir, pois passa por vários estados ao longo do mês. Há alturas em que escrevo de forma compulsiva e agendo posts quase para semanas inteiras, mas outras em que me sento em frente ao computador e tenho de me forçar a colocar algo, é fácil ver isso, nessas alturas saem poemas, orações ou textos que não são da minha autoria. Enfim, são ciclos naturais, mas tenho muito prazer em blogar. Primeiro porque despejo a informação que vou acumulando, sentido que não sou apenas um livro com frases impressas, e segundo porque partilho opiniões com outras pessoas o que muitas vezes resulta em renovações interessantes e sinto-me muito livre com tudo isso, é como se este Amor que há em mim tivesse encontrado um lugar para ser dirigido.

2 - O seu blogue é temático e muito bem resolvido a esse nível. Usa-o para dar a conhecer o trabalho quotidiano que desenvolve ou é apenas o uma forma de se expressar? Porque escolheu o tema geral que habitualmente desenvolve?

É um pouco dos dois. Uso o Grimoire para me expressar (o que para mim é importantíssimo) e para partilhar o trabalho que tento realizar diariamente. Quando digo partilhar, quero dizer mostrar aos outros que aquilo que faço qualquer um pode fazer e ouvir o que eles têm para me dizer sobre as suas experiências pessoais. Este tema é aquele com que me identifico, é aquilo que faço e porque só posso falar do que sei, isto é, do que faço, a escolha foi óbvia.

3 - Que fez (ou faz) para dar a conhecer o seu blogue e tentar atingir o sucesso com ele?

Primeiro convém esclarecer que o sucesso do meu blogue, para mim, é simplesmente ele servir para aquilo que o criei. Assim, o seu sucesso está dependente do prazer que sinto com ele, para isso, sou exigente com a minha escrita, com o seu aspecto gráfico e com o rigor da informação. Quanto ao sucesso, associado ao número de visitas que tem, pouco fiz. Poderei talvez dizer que ao comentar outros blogues, do mesmo nicho, acabei por ter mais visitas, mas pouco mais. Creio que o sucesso do Grimoire, pois é bastante visitado, tem a ver com o facto de todos os dias ter um post, além das imagens que escolho serem sempre bonitas, o que faz com que pessoas que apenas pesquisam a imagem, acabem por entrar no Grimoire.
As imagens e títulos apelativos, claro! Todavia, não posso dizer que faço isso para ter mais visitas, faço-o pois é a forma que gosto de fazer, ter belas imagens, colocar um texto todos os dias e cuidar do aspecto gráfico.

4 - Os comentários dos seus leitores são importantes para si? Interage com eles? Retribui os comentários?

Os comentários são importantes, sim, pois para mim são uma caixa de diálogo, onde o receptor pode colocar as suas ideias, experiências e com elas levar-me a ver outros pontos de vista. Como tal, é claro que respondo sempre e tento colocar os outros em interacção, mas confesso que isso ainda não consegui.

5 - Conte-nos um pouco sobre o seu avatar e no nome que escolheu para se apresentar, no caso de ser um nickname.

O nick...bem, esse foi pelo lado da astrologia misturada com cabala (risos), Shin é Fogo e Tau Água (achava eu, mas entretanto percebi que não é verdade). Mas falar sobre este nick não é fácil, pois já me apercebi que ele é um organismo em evolução, tem vindo a mudar o seu significado à medida que a pessoa que o usa muda também: Shin passou a significar o Dia do Julgamento, o Acordar para uma nova realidade, e Tau é o Novo Mundo. E sinceramente acho que vai continuar a sofrer modificações ao longo dos tempos, se daqui a uns tempos me voltasse a fazer a pergunta, acredite, a resposta já não era igual.

6 - É necessário um blogue ter um nicho definido ou é possível atingir o sucesso sem pertencer a um nicho?

Acho que não é necessário, vejo muitos blogues que são heterogéneos nos seus temas e acabam por ter sucesso também assim. Para mim é importante, pois falar de muito é acabar por não falar de nada, prefiro aprofundar algo do que saber muito pouco sobre muita coisa.

7 - Quais os blogues que considera um sucesso hoje em dia (independentemente do nicho) e qual foi a lição que aprendeu com eles? (Não se esqueça de incluir na sua resposta os linques dos blogues que citar).

Se por sucesso falamos de utilidade para quem o lê, posso referir: Casa Claridade onde aprendo a rir e a ser verdadeira com a minha forma de ser, por muito diferente que seja dos outros.

Todos os dias aprendo algo com estes blogues: Grupo de Estudos da Kaballah; Palavras de Osho e Pistas do Caminho. Com o ZOE TAROT; aprendo muuuuuuito sobre tarot, vejo o quanto ainda tenho para aprender!

Aprendo outras formas de expressão com estes blogues: "Tela Viva"; Amigo da Sofia; Canções Ciganas; dimensões internas; O Velho; Exaltação; JARDIM DOS SONHOS; e Dream Generator.

No Amor & Coentros aprendo receitas maravilhosas. No Café e Bolos aprendo muito principalmente sobre segurança. (este desapareceu na entrevista, mais um erro meu, mas no meu rascunho estava lá, por isso, coloco-o aqui) No BRAINSTORM - RIDE aprendo a dialogar de forma mais ternurenta!
CASA DA FLORESTA; partilho conhecimentos de magia, aprendi muito sobre fadas. Crianças Pagãs; aprendo a usar as divindades pagãs na sala de aula.

Nestes dois próximos blogues relembro que a importância do caminho é manter as coisas simples, que somos nós os construtores da nossa realidade, que a fé é algo importante de cultivar: Irradiando Luz; Isa Grou; Pirâmide do Conhecimento - Sabedoria;

Com o Momentos Recortados aprendo a lembrar o lado romântico da vida. No O Movie, Where Art Thou? aprendo imenso sobre cinema, sobre a 7.ª Arte.

Também acrescento estes: Nodo Ascendente, um lugar mágico de partilha, onde aprendo que o rigor e o estudo valem a pena e o Castelo de Asgard, um grimoire que está cada vez mais interessante!

8 - É possível fazer amizades na blogoesfera?

Sim, obviamente. Já fiz amizades na blogosfera, mas curiosamente para mim tem de passar por conhecer a pessoa pessoalmente também. Acho que o olhar nos olhos é importante, conhecer o sorriso e nada bate o abraço. Curiosamente também é possível perder amizades na blogosfera, já tinha pensado nisso? (risos)

Obrigada António, a experiência foi muito divertida.
Muito obrigado, Shin Tau.

Agora é a vossa vez, alguma pergunta que nãoviram respondida e acham pertinente ou apenas têm curiosidade?

Um bom feriado e fim-de-semana!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...