terça-feira, novembro 29, 2011

A Beleza está em todo o lado

Electric Beauty por Horst P. Horst
Acredito cada vez mais, pois também o comprovo cada vez mais, que tudo nos chega no momento certo e na hora ideal. Se não acontece como queríamos devemos, primeiro analisar se a situação só nos envolve a nós, e, depois, aceitar que há mesmo muita coisa que nos passa ao lado da compreensão, que esta é muitas vezes limitada.

Afastemos a raiva das nossas visões. Só com uma mente calma podemos vislumbrar o Plano Total. Talvez aí consigamos entender as provas que nos são dadas. E, quem sabe, cheguemos à paz interior.

Força para quem esta semana não está a correr como era desejado. Não desanimemos, abracemos os desafios e enchamos o peito de Amor, de Beleza!

Na terceira hora de Marte do dia de Marte, S. Saturnino

segunda-feira, novembro 28, 2011

Voltar atrás? Por favor...

Esta semana parece que é obrigatório voltar atrás no tempo e, quem sabe, se assim for permitido, corrigir algo que não ficou muito bem feito. Não gosto nada desta ideia, mas está bem, aceito!

Para mim já está a acontecer. Uma situação do Papa de dedo em riste voltou já hoje!!! A tensão está no ar. Parece que por muito que queiramos as coisas não estão para acontecer como desejámos! O que podemos fazer? Primeiro, compreender o que são coisas instituídas na nossa vida, refiro-me àquelas coisas que julgamos ter de ser assim simplesmente porque a maioria assim o dita. Segundo, estar atento para não nos pormos numa posição catedrática e debitar sentenças irrevogáveis. E, por último, lembrar constantemente que somos uma ponte entre este mundo e o outro. Que acima de tudo somos sempre um exemplo, agora a questão é que exemplo queremos ser...

Infelizmente não se perspetiva uma semana muito boa, mas a verdade é que agora que sabemos isso temos o aviso necessário para evitar ao máximo cair nesse tipo de energia. Não nos deixemos ficar prisioneiros de jogos de poder, desviar a nossa atenção do que verdadeiramente é importante e, acima de tudo, não nos desconectemos!

A energia da semana só pode ser algo muito dançável! Ironicamente escolho Drop The Bomb de Cut Copy (já que é por aí que esta semana quer discorrer, so be it)! Mas não se esqueçam de pôr a armadura!!!

Na segunda hora de Mercúrio do dia de Lua, S. Gregório, S. Tiago de Marca

domingo, novembro 27, 2011

Os amantes íntegros


A semana com Os Amantes começou como um desafio, foi assim o início. A energia instalada era mesmo essa, o que estava em jogo? Estaríamos prontos para o combate?

Quando se entra num combate a primeira coisa que as cartas nos dizem é que devemos analisar o que podemos perder, colocar sobre a mesa o pior caso possível. Sem nada a perder o jogo é mais fácil. Com consciência do que está em jogo podemos assim aplicar a paixão, essa emoção tão ativa e, muitas vezes, tão mal usada.

A paixão é perigosa, sim, é verdade. Contudo, quando sabemos os seus limites, isto é, que pode levar-nos a grandes atos altruístas e corajosos, mas ao mesmo tempo a sentir os piores dos sentimentos, inveja, ciúmes e ser, por isso mesmo, destrutiva; acabamos por conseguir usá-la para aquilo que desejamos.
Um bom sinal, aprendido com as cartas para testar se estamos ou não a aplicar bem essa paixão, é compreender se o nosso adversário, se o objetivo da nossa luta, somos nós ou o Outro.

Quando a nossa seta está apontada para outro que não nós, acabamos por usar meios menos dignos de quem busca a sua verdade. Escolher o caminho menos claro nunca pode ser uma solução para quem deseja com os Amantes aprender a ouvir quer a cabeça quer o coração, a fazer esse casamento alquímico entre o que é o desejo e a razão.

Com essa capacidade adquirida as decisões são tomadas mais facilmente, porém, é sempre preciso prudência, pois, por vezes, muitas vezes, até, os planos não correm como desejávamos. A semana termina ensinando-nos que se perdemos o combate, não devemos fugir em vergonha, mas retirarmo-nos para praticar, para nos tornarmos mais fortes, pois os combates nunca terminam. Se não vencemos desta, não vale a pena desistir, pois na próxima estaremos mais fortes e mais experientes, criando assim maior probabilidades de sucesso.

No I-Ching temos o número 63 - Após a Conclusão:


O oráculo 
Após a Conclusão. Sucesso em pequenas coisas.
A perseverança no curso correto traz recompensas.
Boa sorte no começo, desordem no final.
Conselho
O homem nobre reflete sobre o infortúnio e se previne de antemão contra ele.
Interpretação
As forças antagónicas, quando em atrito, geram energias necessárias ao homem e ao cosmo. Por serem hostis, essas forças exigem a máxima atenção para que possam ficar em relativo equilíbrio e evitar os danos. Mesmo quando tudo parece em ordem, o sábio reconhece os sinais do perigo e sabe como afastá-lo, graças às precauções tomadas no momento oportuno.

Ao somar o Arcano Maior obtemos o 15 - Modéstia:

O oráculo
A Modéstia traz sucesso.
O homem nobre leva seus empreendimentos até o fim.
Conselho
O homem nobre reduz o que está excessivo e aumenta o que está insuficiente.
Ele avalia e distribui as coisas pela justa medida.
Interpretação
O homem íntegro volta seu empenho para harmonizar as coisas que se encontram no seu âmbito de ação. Pondera cada facto e circunstância de modo a estabelecer um equilíbrio entre as partes. Trata-se de uma tarefa que exige sobriedade e disposição para servir ao bem comum, sem sobrepor a sua pessoa. A imagem da modéstia encontra-se aqui no facto de fazer parecer natural e fácil aquilo que exigiu um longo trabalho.

Na terceira hora de Sol do dia de Sol, Nossa Senhora da Medalha Milagrosa, S. Margarida de Sabóia

quarta-feira, novembro 23, 2011

Desafio fotográfico

Que história/palavras vos inspira este momento?

Na primeira hora de Lua do dia de Mercúrio, S. Clemente, S. Felicidade

terça-feira, novembro 22, 2011

A Seta do seis

Hoje o Sol entrou em Sagitário. Fiquei aqui um tempo a pensar no que haveria de escrever. Estava a tentar ligar este acontecimento com a carta da semana, Os Amantes, e lembrei-me do que têm em comum: a seta.

Este símbolo em ambos os casos é usado para representar a Vontade. Em particular, a direção que damos à nossa Vontade.
O anjo maroto que está por cima do Peregrino, mas do qual este não se apercebe, tem um arco retesado com uma lança apontada. Porém, esta lança não está clara sobre quem vai cair, afinal o Peregrino ainda não fez a sua escolha. O arco retesado daquela forma serve para nos mostrar que a vontade tem de ser fortalecida, que é preciso saber o que queremos para poder decidir com coragem. (retirado do post sobre a lâmina)
Fortalecer a nossa Vontade, é essa a instrução que nos dão. Devemos assim usar da capacidade que nos foi dada para inclinar o nosso espírito a uma ação. Este é o momento para agir, não para reagir ou permanecer quieto. Façamos o que desejamos, conscientes de que é o que verdadeiramente queremos. Por outras palavras, façamos uso do nosso livre arbítrio ou teremos de nos responsabilizar pelas consequências dos atos que, inevitavelmente, acabarão por acontecer. 

Que o Anjo maroto ou o Sagitário nos dê força e nos ensine a usar essa capacidade única de escolher para onde queremos ir.

Na terceira hora de Marte do dia de Marte, S. Cecília

segunda-feira, novembro 21, 2011

Mais Amantes

Depois do Papa, os Amantes! Assim é na Rota do Tarot, à carta 5, o Hierofante, segue-se a carta 6, os Amantes. Por isso, está tudo muito natural!

Não foi assim há tanto tempo que estivemos com eles, podemos ver aqui ou aqui o que essa semana nos trouxe. Creio que foram limites, fechar portas a energias que bem não nos fazem. Mas e esta semana? Será que temos o mesmo tipo de energia?

Não me parece, honestamente. Para esta semana sinto que os Amantes nos trarão escolhas, sim; mas serão bem menos difíceis do que as que fizemos antes. Os Amantes colocar-nos-ão em frente dos nossos desejos, mesmo daqueles que insistimos em manter secretos, até de nós próprios.

Será um bom momento para analisar as coisas do coração ou, se deixaram passar a outra vez, tentar fazer o casamento entre o mental e o espiritual.

Como energia sonora escolhi para nos inspirar a voz envolvente de Blouse, fiquemos com Into Black!
Lembremo-nos de questionar durante toda a semana «Onde está o Amor?» em todos os assuntos que cheguem até nós!

A todos uma excelente semana com os Amantes!

Na terceira hora de Lua do dia de Lua, Apresentação de Nossa Senhora, S. Columbano

domingo, novembro 20, 2011

O Papa de dedo em riste

O Papa apareceu para nos dar determinação esta semana. Ele pôs, imediatamente, o foco de Luz na nossa assertividade, apontando o seu dedo indicador para o Caminho do plano físico, a ação e os bens materiais. Afinal, por que razão não conseguimos sempre ser assim determinados e hesitamos perante coisas tão simples como, fico ou não para almoçar? Vou pela autoestrada ou pelo IC? Compro o vermelho ou o azul?

A primeira coisa que as cartas nos relembraram foi que não podemos forçar ninguém a tomar decisões, nem ninguém nos pode obrigar a escolher, pois essas atitudes levam-nos à indecisão, ao bloqueio do canal de comunicação. É urgente compreender que cada escolha, cada decisão, mesmo aquelas tão simples como a cor da roupa que vamos vestir, fazem o nosso Caminho, determinam a nossa personalidade. Cada escolha nos coloca mais próximo ou mais longe do nosso objetivo - libertar o Eu.

A inércia, o deixar que seja o Universo a colocar as coisas na nossa mesa, não pode ser uma opção, não para aqueles que já sentem que esta vida é mais do que um simples estar aqui e agora. Por isso, se me estás a ler é porque buscas compreender algumas coisas, e, dessa forma, tens mesmo de aceitar que afinal as escolhas que vais deixando que os outros façam por ti te afastam de quem tu efetivamente queres ser.

A nossa bússola deve ser essa ambição, a libertação do Eu, de quem queremos ser. Deve ser através dela que decidimos as escolhas. As cartas deram-nos algumas dicas de como usar essa bússola. Perguntar sempre antes de decidir: «Esta escolha vai-me levar para mais próximo de quem quero ser?» E trabalhar, trabalhar a consciência constante de quem queremos ser. Manter em mente esse Caminho, ajuda-nos a não cair na hesitação, a escolher em consciência e conseguir, assim, a paz de espírito.

Ao agirmos desta forma, começamos a ganhar responsabilidade, tornamo-nos em pessoas confiáveis e sábias. Ao conseguirmos isso, ganhamos em retorno a assertividade, pois ela mais não é do que confiança. Confiança sobre o caminho que se está a fazer. 

Creio que o Papa esta semana nos ensinou a acender a Luz que há em nós. A Luz que emanamos para os lugares escuros que ainda habitam em nós. A Luz que ilumina a estrada na noite fria de inverno. A Luz que ilumina e nos aquece. Para não ser muito diferente das semanas anteriores, o I-Ching traz-nos o culminar da mensagem.

Hexagrama 51 - O Trovão
Oráculo 
A comoção chega com uma alegria assustadora.Seu estrondo aterroriza as pessoas num raio de cem léguas,
mas ele não derrama o vinho da taça de sacrifícios.
Conselho
O homem nobre medita para retificar sua vida.
Interpretação
O temor diante das repetidas comoções, a reverência diante das forças superiores, constituem uma grande oportunidade para o homem corrigir seu modo de vida. Examinar o próprio coração é o caminho para se adequar à vontade celeste e encontrar a harmonia com a vida na terra.

Hexagrama 56 - O Viajante
Oráculo
O Viajante. Sucesso em pequenos assuntos.
Persistência e correção trazem boa sorte ao viajante.
Conselho
O homem nobre administra as penalidades com sabedoria e cautela, e não permite que as disputas se prolonguem.
Interpretação
Os processos e penalidades devem ser atos passageiros, para corrigir os rumos, e não podem constituir um fim em si mesmos. É por essa razão que os homens atentos se dedicam a resolver as pendências com a maior presteza possível, para reencaminhar de modo produtivo as energias disponíveis.

Na segunda hora de Lua do dia de Sol, S. Felix de Valois, S. Edmundo

quarta-feira, novembro 16, 2011

Nada de sério, brincadeiras

Este Sol em Escorpião anda a dar cabo de mim! A passar pela minha casa 5 e só me está a dar vontade de brincar! O espírito está em alta, é pura diversão que quero. Vamos brincar? SIM!!! Ó para mim toda contente!
Children playing on the Cathall Road Estate por Gregory Hale

A minha casa 5 é tão grande! O que faz com que isto dure até ao início de dezembro! Será que eu me aguento?!?! Estou a brincar, pois é essa a energia do trânsito, mas no fundo isto até nem tem muita graça! Pareço uma pateta alegre lá pelo local de trabalho, mais do que o habitual. Continuo assim e lá se vai tudo o que construí nestes três últimos anos (até isso me sai como uma graçola). Os colegas desabafam assuntos que para eles são importantes e eu só consigo dizer patetices! Não há condições! Sim, também posso optar por me calar, mas não consigo!Deve ser devido a Úrano estar conjunto ao meu Mercúrio natal na casa 10! Sei lá, digo eu que nada entendo disto!

Nos assuntos mais sérios está a ser difícil de me concentrar e controlar. O Tarot da Shin está mais morto que vivo nestes dias, uma vez que tudo por ali é sério, não me sinto com a energia certa para lançar cartas a ninguém. Não assumo essa responsabilidade, não agora, não neste trânsito!

Acresce a esta vontade toda a conjunção que o Sol em Escorpião está a fazer ao meu Neptuno natal! OMG 

Meus amigos astrólogos, preciso da vossa ajuda! Haverá alguma coisa que possa fazer para não levar tudo para a brincadeira, para me poder controlar melhor? Ou é inevitável que eu queira é brincar e divertir-me? Se fosse uma coisa mental até podia controlar mais, mas é físico. É físico meu Deus!!!! 
Qu'est-ce que je peux faire?

Na terceira hora de Mercúrio do dia de Mercúrio, S. Margarida da Hungria

terça-feira, novembro 15, 2011

Aprender a ver

Aprender a ver - habituar os olhos à calma, à paciência, ao deixar-que-as-coisas-se-aproximem-de-nós; aprender a adiar o juízo, a rodear e a abarcar o caso particular a partir de todos os lados. Este é o primeiro ensino preliminar para o espírito: não reagir imediatamente a um estímulo, mas sim controlar os instintos que põem obstáculos, que isolam. 

Aprender a ver, tal como eu o entendo, é já quase o que o modo afilosófico de falar denomina vontade forte: o essencial nisto é, precisamente, o poder não «querer», o poder diferir a decisão. Toda a não-espiritualidade, toda a vulgaridade descansa na incapacidade de opor resistência a um estímulo — tem que se reagir, seguem-se todos os impulsos. Em muitos casos esse ter que é já doença, decadência, sintoma de esgotamento, — quase tudo o que a rudeza afilosófica designa com o nome de «vício» é apenas essa incapacidade fisiológica de não reagir. — Uma aplicação prática do ter-aprendido-a-ver: enquanto discente em geral, chegar-se-á a ser lento, desconfiado, teimoso. Ao estranho, ao novo de qualquer espécie deixar-se-o-á aproximar-se com uma tranquilidade hostil, — afasta-se dele a mão. O ter abertas todas as portas, o servil abrir a boca perante todo o facto pequeno, o estar sempre disposto a meter-se, a lançar-se de um salto para dentro de outros homens e outras coisas, em suma, a famosa «objectividade» moderna é mau gosto, é algo não-aristocrático par excellence.

Friedrich Nietzsche in Crepúsculo dos Ídolos

Nada como uma boa leitura para rejuvenescer a alma. Não é fácil conseguir passar a mensagem, estamos cada vez mais habituados a reagir. Eu ando a reaprender a observar. Receber informação suficiente antes de responder. A aprender a ver!

Na terceira hora de Vénus do dia de Marte, S. Alberto Magno, S. Gertrudes, S. Leopoldo, S. Malo, S. Eugénio

segunda-feira, novembro 14, 2011

Ora toma, Papa!

Depois de uma semana de Diabo, o Papa...hum...ok! Está certo! Alguma lógica isto deve ter...ou não, espera aí, é tarot... O que tem o tarot a ver com lógica? (uma tarde com a IdoMind e fico assim: mentalmente acelerada! para não dizer outra coisa!)

Bom, o Papa, o Hierofante esta semana chama-nos à responsabilidade, palavra de IdoMind, com a qual eu concordo. Se o Diabo não nos passou ao lado e tomámos consciência de algumas coisas importantes, agora é momento de agarrar o "touro pelos cornos" e tomar decisões.

O Papa dá-nos a segurança exterior para agir. Ele abençoa a nossa decisão, seja ela qual for, por isso não é necessário ter medo, basta confiar! Esta semana podemos estar seguros das nossas perceções, elas estarão inspiradas por esta entidade superior. Sigamos em frente, façamos as nossas escolhas em paz de espírito.

Hoje deixo-vos com as palavras dele, do Papa, entenda-se:

«Observai! Eu mudo e, no entanto, sou o mesmo, sempre fiel à Tradição. Eu sou o preservador e o inspirador. A canção da criação caí dos meus lábios e as árvores ouvem-me. Eu passo as ligações de ouro da memória para as tuas mãos, para que possas iniciar outros nas suas próprias histórias.»

Como energia sonora The Horrors com Whole New Way do álbum Primary Colours. Que este quinteto nos inspire a ver uma via completamente nova! Afinal o Papa é sobre um passo novo na nossa história pessoal.

I see a whole new way now
I see a new beginning
A path to sanctuary
A whole new way of living.

Na terceira hora de Lua do dia de Lua, S. Nicolau Tavelic, S. Josafá

domingo, novembro 13, 2011

P'ró Diabo as relações

Afinal que andou o Diabo a ensinar-nos esta semana?
A pergunta que nos fez imediatamente foi «Onde anda a tua paixão comprometida?» Que tipo de relações tens? As tuas relações são verdadeiras, descomprometidas? Constantes? Ou serão elas baseadas em invejas, ciúmes? Será que te deixas ofuscar pelo poder do outro?

Se a resposta a algumas das perguntas é afirmativa, não te preocupes, não desanimes. Não podemos ficar desapontados por ainda não sermos perfeitos, se já o fossemos não estaríamos com certeza aqui. As relações são das experiências mais complicadas pelas quais podemos passar neste Plano Manifestado. Mas o Diabo relembrou-nos coisas importantes.

Portanto, não pode haver competição numa relação. E não vale a pena alegar-se a competição saudável. E o sexo também não é uma competição. Não! A competição só pode existir de nós para nós. Essa vontade de ser mais e melhor do que o outro, tem de ser invertida. Dirigida para dentro. É essa ânsia de nos melhorarmos que nos deve fazer perseverar. Essa Vontade/Competitividade deve ser a nossa bússola interior, jamais exterior.

É claro que, agora, não temos desculpa possível para perpetuar essas relações que só nos consomem, por estarem assentes ainda em conceitos antigos, em padrões de comportamento vampirescos. O que nos leva à segunda parte da leitura.

Estando com a mente clareada neste assunto, fica mais fácil ver as coisas por outra perspetiva. Torna-se, agora, mais fácil olhar para o Outro e ver o seu comportamento, compreender o que é pretendido e, se assim for a nossa vontade, alinhar com essa energia. Mas se não for essa a nossa vontade? O que vais fazer para mudar as relações? 

A saída da relação só cada um sabe como a fazer, ou se esgueiram airosamente pela saída mais discreta ou vão diretos ao assunto e põem os pratos limpos. Cada um deve agir de acordo com a sua verdade interior, ou em último caso, o melhor que for capaz.


Os Arcanos menores, desta semana, trouxeram-nos o hexagrama 61 - Verdade Interior, que nos deixa  o seguinte conselho:
O homem nobre é cauteloso em seus julgamentos e adia a condenação de pessoas à morte.
Mas somando o Arcano Maior, ficamos com o 13 - Comunidade:
O homem nobre distingue as coisas por seus géneros e espécies.
 O Diabo veio, esta semana, ensinar-nos a libertar-nos das relações que não nos fazem bem. Ajudar-nos a ver que tipo de ligações mantemos com os outros. Ele deu-nos uns óculos especiais para podermos ver as linhas que nos mantêm em contacto com o Outro. Agora, cada um fará a escolha/mudança/rotação que pretender. 

Seja o que for que decidamos fazer, que seja para a nossa Libertação!

Na primeira hora de Mercúrio do dia de Sol, S. Eugénio, S. Estanislau, S. Diogo de Alcalá, S. Brízio

sexta-feira, novembro 11, 2011

O Homem Impulsivo - o sistema nervoso II

O homem impulsivo. (parte I)

Dito isto, figuremos de novo o conjunto do organismo humano; três usinas superpostas diretamente entre si, conforme já vimos. Essas usinas contêm tudo o que lhes é necessário para funcionar. Por isso, não têm elas nenhuma comunicação central com o sistema nervoso senão a que se efetua pelo grande simpático. Aqui está por que a cabeça não pode dirigir o movimento do coração e do fígado: é que esses órgãos não fazem parte do seu domínio.
(...)

A cada uma das três usinas está anexado um par de órgãos particularmente denominado membros. A usina-ventre tem, assim, uma par de pernas, a usina-peito, um par de braços, a usina-cabeça, uma par de maxilares inferiores ligados a um órgão simétrico, a laringe.

Ora, estes pares de membros não são movidos pelo mesmo sistema nervoso que os aparelhos em movimento das usinas. O grande simpático preside ao movimento interior do sangue nesses membros e às mudanças respiratórias que aí se produzem localmente, porém não há nenhuma ação sobre os movimentos que os membros realizam.

É a medula que preside a estes movimentos quando eles são automáticos; o cérebro, quando eles são conscientes. Também ao nível de cada usina, a medula apresenta uma entumescência característica, de onde partem e para onde convergem todos os cordões que vão ter aos maxilares, à laringe, aos braços ou às pernas, conforme a situação da entumescência. Da mesma forma, todos os pontos sensitivos da pele que cobre o organismo correspondem aos nervos sensitivos que vão ter à medula.

Assim, cada usina divide-se em duas porções bem distintas: 1.ª - porção central, o maquinário, sobre o qual só age o grande simpático; 2.ª - a porção periférica, a pele e os membros, sobre os quais o outro sistema nervoso tem a sua ação.
(...)

Sua ação [do sistema nervoso dito consciente] é exercida sobre a periferia (...) ela pode ser, no entretanto, de duas naturezas: reflexa ou consciente.
(...)

Em resumo, o movimento consciente, volitivo, quer ele seja no mesmo sentido ou no sentido contrário do movimento reflexo, é sempre mais poderoso que este e pode, quer exagerar consideravelmente, quer sustar claramente a ação deste movimento reflexo.

in Tratado Elementar De Magia Prática de PAPUS

Na primeira hora de Mercúrio do dia de Vénus, S. Martinho, S. Meno, S. Veranio

quinta-feira, novembro 10, 2011

Lua Cheia na casa 11

O mundo está cheio de pessoas interessantes. O momento é propício à expansão de seus horizontes e à descoberta de amigos e colegas que compartilhem suas esperanças e ideais. Não é hora de ficar pensando em sua singularidade nem de entregar-se obsessivamente a parcerias que excluem o resto do mundo. É hora de ser sociável, de reconhecer os laços que a prendem às pessoas e, talvez, de tomar decisões que abram as portas a novos contatos, a novas formas de pensar e à sensação de liberdade que acompanha as amizades que se baseiam na mente e no espírito, e não na conveniência ou na simples proximidade.

E agora o que fazer com isto?!? Simples, ou aproveito para fazer alguma coisa ou fico na mesma. Seja de que forma for, nenhum raio me cairá na cabeça, pelo menos não divino. 

A Astrologia serve apenas como conselheira, um mapa que nos avisa dos buracos, das curvas e das retas infinitas onde podemos relaxar, só o condutor poderá fazer ou não adaptações na sua condução de acordo com a estrada que vem no seu mapa.

É isto, assim tão simples, mesmo! E a Lua Cheia anda por onde no teu mapa?

Na primeira hora de Sol do dia de Júpiter, S. André Avelino, S. Leão Magno

quarta-feira, novembro 09, 2011

E'moções

As lições, que a vida me tem trazido, têm sido integradas, mas esta semana tenho compreendido melhor os porquês levantados na altura de cada experiência mais dolorosa.
Mixed Emotions  por rolypoly_girl

Não é fácil assumir que não conseguirei ter o controlo de cada situação, principalmente quando colocamos a sua concretização nas mãos de terceiros. Não é fácil assistir, impotentemente, a alguma maldade propositada. Não, não é nada fácil. Contudo, tenho, propositadamente, ignorado, ou melhor, reduzido à insignificância a atitude dos outros.

Lembro e relembro o que as cartas têm trazido. Não posso controlar tudo o que se passa no exterior, mas o meu interior, esse, só eu controlo! As minhas emoções são minhas e de mais ninguém. Só eu tenho o poder de me sentir feliz, triste, irritada, agoniada, doente! E assim sentirei, se me apetecer, mas não será este ou aquele a fazer-me sentir assim, se ficar triste, é porque quero!

Esta semana quero ficar a observar e a absorver informação. Quero preencher alguns espaços e contemplar. Quero agir no momento e ficar feliz. Quero experimentar! Mas se no momento quiser ficar irritada e fizer má cara, perdoas-me?

E tu, esta semana, que queres afinal?

Na terceira hora de Saturno do dia de Mercúrio, S. Teodoro

terça-feira, novembro 08, 2011

Endiabrados

Depois de temperar as emoções e ações é momento de desbundar pois esta semana temos o Diabo!!!

Agora que conseguimos fazer o elo entre o que queremos e o que sentimos, é só ir. No entanto...é preciso ter em atenção as verdadeiras intenções. É preciso estar preparado para enfrentar esse último medo, essa última dúvida, essa última amarra.

Parece-me, também, que este Diabo nos vai trazer uma situação do passado. Algo que já tivemos que passar, alguém do nosso passado, algum acontecimento que não aproveitámos, que não resolvemos. Se assim for, é mesmo para aproveitar e desfrutar.

Fiquemos esta semana com o Diabo no corpo e que consigamos seguir em frente com o que desejamos, que vejamos as tentações e as dominemos, libertando-nos do que nos mantém presos. É essa a palavra de ordem para esta semana - LIBERTEMO-NOS!

Como energia sonora escolho uma recordação da semana anterior, para não me esquecer de temperar bem o diabinho que vai andar à solta esta semana! Fiquemos com The Antlers e Putting the dog to sleep!

Na segunda hora de Júpiter do dia de Marte, S. Severino, Quatro Santos Coroados

segunda-feira, novembro 07, 2011

Tudo muito temperado

A Temperança levou-nos para o campo do orgulho. O que temos nós alcançado/conquistado para nos sentirmos orgulhosos?

Será que nas semanas que antecederam a Temperança conseguimos alcançar o estado de paz desejado? Já sabemos manejar a espada do Ar e cortar os medos, as dúvidas, as indecisões a tempo de não nos impedirem de seguir o que queremos?

Pois eu creio que a Temperança nos veio confirmar exatamente isso. Não só aprendemos a cortar todas esses empecilhos, como conseguimos alcançar um estado de alerta que nos leva a identificar imediatamente o que é real do que é ilusório. 

Relembrámos, ainda, durante este estado de diplomacia concedido pela Arte a opor-nos ao que não nos interessa. Agora, a questão aqui colocada é outra completamente diferente. 

Por que razão sentimos, depois de tomar essas posições na vida, que ainda não estamos bem? Porque será que nos sentimos dececionados? A razão é muito simples, pelo menos no que as cartas nos dizem. É que cortámos as dúvidas, mas ainda não dominamos a insegurança que nos causa este caminhar assim determinado. 

Não é fácil tomar as rédeas da nossa carruagem. Assumir assim o controlo, a cocriação da nossa jornada. É mais fácil seguir os ensinamentos judaicocristãos da nossa cultura e apontar o dedo ao outro (sociedade/deus) do que assumir que somos nós os únicos responsáveis pelas tretas que nos acontecem. É mais fácil sentir raiva do que tristeza, já que uma nos leva para fora de nós e a outra para dentro.

Mas a Temperança deixou-nos com uma mensagem muito reconfortante. É que independentemente de assumirmos as rédeas, elas são sempre orientadas também pela nossa fé. É mesmo só confiar que as orientações sopradas nos ouvidos dos cavalos que puxam a carruagem será sempre dada por uma entidade protetora. Tudo é apenas uma questão de perspetiva. Assumimos o controlo, mas sabendo que esse nunca será total.

No I-Ching temos o hexagrama 49 - Revolução:
Revolução. Ela só terá crédito quando for completada. A determinação no rumo correto traz recompensas.Os motivos para arrependimento desaparecem.
Mas somando a Temperança encontramos o 63 - Após a Conclusão:
 Faz sentido para ti?


Na terceira hora de Saturno do dia de S. Florêncio, S. Florindo

sexta-feira, novembro 04, 2011

But I do


A ouvir até cair e poder relaxar. Ontem andei por bandas sonoras, para quem quiser saber mais é ir aqui.

Na terceira hora de Lua do dia de Vénus, S. Carlos Borromeu, S. Emerico, S. Agrícola de Bolonha

quinta-feira, novembro 03, 2011

Temperança ou Mundo?

O que achas? Este quadro tem mais características de Temperança ou de Mundo?
Equilibrium at the Absolute Distinction
Na primeira hora de Marte do dia de Júpiter, S. Malaquias, S. Clemente, S. Ida, S. Silvia, S. Humberto

terça-feira, novembro 01, 2011

Temperado

Ainda a semana mal começou e já sinto e vivo as energias da Temperança. Esta semana a palavra de ordem é diplomacia!
Art of Diplomacy por Michael Cheval

Nem sempre a melhor forma de conseguirmos o que queremos é através de luta (digo isto por ser a minha forma de atuação mais natural, sou guerreira). Na maioria das vezes é preciso saber gingar. Andar de forma equilibrada para se conseguir levar o que queremos a bom porto. Esta é a minha maior aprendizagem esta semana!

Na semana da Temperança é preciso estar consciente de que haverá muita coisa para transmudar, para mudar de domínio. Para mim vai ser mudar o domínio da luta pela diplomacia. E para ti? O que há na tua vida que precisa ser transformado? 
Art of Diplomacy II por Michael Cheval

Aproveitemos a Temperança, ou como Crowley a chama, a Arte, e façamos acontecer a alquimia da alma. Renovemos as energias e planeemos o nosso futuro.

A energia sonora é Mono com uma melodia única Yearning. Que ela nos leve ao mais profundo de nós e aí a magia aconteça!

A todos uma excelente semana e início de ano!

Na primeira hora de Júpiter do dia de Marte, Todos os Santos
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...