sexta-feira, maio 23, 2008

Círculo Mágico

Os rituais devem ser sempre iniciados pelo encerramento do Círculo Mágico e terminados com a sua abertura. O que é isto? Para que serve? Como se faz? São apenas algumas das perguntas que imediatamente nos invadem a cabeça.
Pouco ou nada sei sobre isso, pelo menos não tenho em mim informação retirada de livros ou de cursos ou de pessoas. Aquilo que sei parte da experiência que tenho em fazê-los e da intenção que coloco quando os crio.

Um círculo mágico é traçado com a varinha mágica, instrumento criado por nós para nos ajudar na realização dos Rituais. Elevamos a varinha acima da cabeça, apontando-a para Oriente, e visualizamos uma luz que sai da sua ponta. Quando esta luz estiver bem presente na nossa mente, começamos a traçar um círculo que vai encerrar o espaço onde iremos fazer os trabalhos da Arte, tudo lentamente, para que possamos ter a certeza de que está a ser correctamente executado. Este círculo inicia-se sempre a Oriente, passando pelo Sul, Ocidente, Norte e de volta ao Oriente, onde unimos as duas pontas desse fio de luz encerrando assim o círculo de protecção. O braço que tem a varinha faz esse percurso, mas o mais importante é mentalmente visualizarmos essa luz a percorrer esse espaço, pois a intenção é que um círculo de luz nos envolva para nos proteger.
Quando o círculo fica completo deveremos imaginar que a sua parte superior se vai estender para cima até um ponto no Universo, formando assim um cone. Do Universo invocamos a Entidade Criadora e as suas qualidades de Amor para que o ritual se cumpra segundo a Sua Vontade.
Assim que isto estiver concluído poderemos ter a certeza de que nada nos poderá atingir e que toda a energia por nós invocada permanecerá dentro desse círculo que criámos.
No fim do trabalho realizado deveremos proceder à abertura do círculo, fazendo da mesma forma que no encerramento, mas com o percurso inverso, isto é, começar no Oriente, passar por Norte, Ocidente, Sul e de volta a Oriente, recolhendo a luz que da primeira vez libertámos.

No caso de se realizar um ritual no exterior, este círculo deverá ser acompanhado de um físico, criado com a ajuda de pedras. A importância de criar um círculo real com as pedras é a de dar força física a uma intenção nossa, as pedras, símbolo da Terra, ajudar-nos-ão a manter a energia dentro desse espaço.

Num dia de Vénus, do Arcanjo Anael e de São Basílio
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...