sábado, junho 13, 2009

Reflexão Semanal com o Imperador II

Esta semana que termina hoje, estivemos na companhia do Imperador, número 4, número da Matéria.
Com o Imperador várias perguntas se colocam: Para onde estamos a dirigir a nossa capacidade de Iniciativa? Pois Marte é o Planeta regente desta carta. Será o nosso poder algo temporal ou já conseguimos encontrar a Força, tornando assim intemporal? A nossa acção é baseada em algo sólido expansivo ou ainda é estático?


Para estas perguntas surgiu a primeira carta da semana, o Cavaleiro de Discos. Este Cavaleiro está a olhar para o seu passado, para o Caminho que trilhou com o Carro e a pensar no que fizera ou deveria ter feito. O Cavaleiro olha e sonha ser o Rei, o ícone do domínio da Matéria, mas sabe que ainda não o é, por isso, olha e analisa o seu percurso.

Sabe que ainda não pode ser Rei porque ainda tem desejos por preencher, sabe que quer algo, mas ainda não tem a certeza do que quer, sente-se preso a esse desejo de algo que não o deixa libertar-se.

Este Cavaleiro já foi em tempos um pequeno Pajem que trabalhou com esforço e dedicação para conseguir o poder sobre a matéria que revela já ter, mas não foi capaz de se libertar, de ser independente. Precisa dos outros para conseguir fazer o seu percurso de ascensão, mas o seu dilema é exactamente esse. Sente uma necessidade de ser diferente dos outros, de ser reconhecido pelas suas ideias diferentes, pelas suas visões fora do lugar comum a que os outros estão habituados, mas para ser diferente dos outros ele precisa dos outros.

Então, o Cavaleiro mergulha nas suas raízes e busca a compreensão interior. Busca saber a origem dos seus pensamentos e trá-los à forma física, materializa-os. Faz com que as suas necessidades sejam aceites e integra em si a dualidade de precisar dos outros, sem deixar de ser independente. Deixa que os frutos cresçam, dá tempo ao tempo para o que quer que tenha de crescer, cresça.

Depois dos frutos amadurecerem, o Cavaleiro pega no seu poder e escolhe, mas faz uma escolha cuidadosa, pois na sua vontade de ser Rei, ele sabe que precisa planear, cumprir os seus deveres, deixar a sua vida em ordem, para que tudo se cumpra.

Será que depois de um trabalho árduo, mas compensador, o Cavaleiro se tornará no Rei?

Teremos nós aprendido a lição de que a Matéria deve estar trabalhada para que o Plano se Cumpra?

Num dia de Santo António e de Cassiel, Regente da Energia de Saturno
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...