quarta-feira, dezembro 03, 2008

Como fazer água benta

Hoje, dia de Mercúrio, lua em crescente, é um excelente dia para consagrações. Consagrar é um acto simples que qualquer pessoa poderá fazer, significa tornar sagrado, dedicar a Deus ou a uma entidade. Partindo do princípio que todos somos parte do Divino, temos em nós a essência necessária para através da imposição da nossa vontade tornar algo sagrado.

Uma das coisas que mais precisamos ter, não só para realizar rituais mas também para ter em casa e limpar objectos ou espaços, é a água consagrada, comummente chamada de água benta. Esta água consagrada significa que está sagrada e que a vamos utilizar para determinados objectivos, que poderão ser para utilizar nos rituais ou para proteger e limpar espaços.

Quem está habituado a fazer rituais já sabe como fazer água benta, por isso esta partilha vai para as outras pessoas, aquelas que não tem os instrumentos necessários, mas sentem a magia como algo intrínseco, ou que por outra qualquer razão poderá vir a necessitar de água sagrada.
Para consagrar água comum e torná-la em água com propriedades mágicas, deveremos acreditar que temos em nós a Força suficiente para a limpar. A água utilizada deverá ser de uma nascente e vamos utilizar incenso de mirra.

Antes de realizar o ritual de consagração, deverá fazer uma meditação invocando a luz superior para protecção e para energização. Também costumo tomar sempre um banho de ervas (alecrim e arruda, normalmente) para me limpar do dia-a-dia. Ao fazer este pequeno ritual antes, sinto que me estou a desligar do quotidiano, entrando mais facilmente neste mundo mágico. Este ritual pode ser feito de várias maneiras, mais uma vez apenas tento dar um exemplo, o importante é depois cada um arranjar a sua forma de o fazer.
Então cá está:

Num lugar limpo, com uma mesa pequena, ou altar se o tiver, tapada com um pano branco lavado, se possível direccionada para Oriente, colocamos uma taça com a água, à nossa frente. À nossa direita uma vela branca, à nossa esquerda uma taça com um pouco de sal e na outra ponta da mesa o incenso de mirra. As taças usadas no ritual deverão ser guardadas para esse efeito, não devem ser utilizadas no dia-a-dia, podem ser já usadas, mas antes convém que as agarre e envolva numa luz branca, para as limpar.
Acenda o incenso e com os dedos, indicador e médio da mão dominante, apontados para o incenso, diga:
Purifico, consagro e bendigo este incenso, em nome da Energia Primordial (pode colocar em nome de uma divindade em que acredite).
Pegue no incenso e defume o altar.
Com os mesmos dedos e da mesma forma trace um pentagrama (como ilustrado na imagem) sobre o sal e diga:
Eu te bendigo e limpo de toda a impureza ou má energia que em ti possa haver.
Pegar um pouco do sal e deitar na água, dizendo:
Em nome da Grande Energia Cósmica, Pai/Mãe do Universo, purifico esta água com a força da vida, para que seja benzida e consagrada.
Podem terminar o ritual a aspergir o local com um raminho de alecrim. A água deverá ser guardada num frasco de vidro e longe da luz do sol e da lua.

Creio que este ritual é acessível a qualquer pessoa, que acreditando que tem em si a Luz Divina poderá fazer água benta para ter em casa e limpar o seu espaço.
Para terem a certeza de que as coisas ficaram bem feitas, podem testar a água com um pêndulo. Antes e depois e verão se está ou não consagrada.

Um dia de São Francisco de Xavier, São Lúcio e de Rafael, Regente da Energia de Mercúrio
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...