sexta-feira, dezembro 05, 2008

Ritual para limpeza de Karma

Nas últimas semanas, as conversas com o Viajante tem andado muito em volta do Karma e como amanhã é um dia poderoso, decidi partilhar um ritual que serve para o podermos limpar conscientemente.
Este ritual foi criado por uma bruxinha linda com quem partilhei um ano de rituais. Sei que ela vai ler este texto e por isso, peço perdão aos outros, vou fazer uma pequena homenagem e deixar aqui no meu livro uma mensagem de gratidão e perdão.
Ela foi a minha mestre em meditação. Surgiu na minha vida no momento certo e com ela aprendi a Beleza das meditações e das limpezas Universais (um dia colocarei aqui como podemos limpar o Planeta das energias negativas). Com ela e através dela aprendi o caminho para o meu mundo interior e cresci muito nos seus braços. Um dia levou-me a outro mestre, que me despertou para a Magia. Nesse momento deixámos de ser discípula e mestre para nos tornarmos amigas de Viagem. Não foi fácil esta passagem, pois como em tudo na vida tinhamos formas diferentes de encarar a Magia, eu era obstinada no meu Rigor e ela na sua Tolerância. Por vias do Destino (das nossas próprias escolhas) separámo-nos, fisicamente pois espiritualmente será impossível. Curiosamente, ela regressou e no momento em que eu mais precisava, pois queria muito pedir-lhe autorização para publicar o seu ritual. A sua resposta mostra o ser de luz que se esconde por trás de um nome "Claro que podes pôr o ritual. Nada me pertence." e com esta mensagem ela voltou à minha vida, e agora à vossa também.
Agora o meu perdão público. Nem sempre respeitei a tua forma de ser e por vezes julguei-te. A menina que te acompanhou não conseguiu compreender que afinal eras diferente de mim e que não tínhamos de fazer as coisas de igual forma. Não compreendi que havia uma lição a retirar e que eu me devia ter retirado mais cedo do grupo, pois não comungava das suas crenças e estava a prejudicar todos. Hoje compreendo isso e perdoo-me por ter sido injusta, espero ( e acredito que sim) que me perdoes. Aliás, sinto que já o fizeste há muito tempo, eu é que tinha de desabafar tudo isto!

E desta forma simples, um peso saiu da minha aura, limpei uma parte do meu Karma, ainda por cima num dia de Vénus! Fiquei feliz!
E é para falar de Karma que aqui estou, por isso vamos lá ao ritual.
O ritual deveria ser feito num sábado com a lua em minguante, para diminuir o Karma, mas como este sábado é forte para isso, podemos inverter a intenção e em vez de desejarmos diminuir o Karma desejemos aumentar a nossa compreensão do mesmo, dando-nos força para o eliminar. Apesar dos resultados serem mais eficazes se for feito o ritual fisicamente, este também pode ser feito em meditação.
Precisamos de 9 velas violetas (só de me lembrar a tarefa árdua que foi para as encontrar, dá-me vontade de rir, mas no fim falarei um pouco sobre isso) e 3 flores (uma branca, uma azul e uma rosa).
Em cima do altar dispomos as velas formando um triângulo com o vértice para Oriente, nesse vértice coloca-se a flor branca, no do Sul a flor rosa e no do Norte a flor azul.
Saudar o Oriente e dizer:

- Rafael, Senhor do Ar e da Porta do Oriente; Miguel, Senhor do Fogo e da Porta do Sul; Gabriel, Senhor da Água e da Porta do Ocidente e Uriel, Senhor da Terra e da Porta do Norte, fazei descer sobre estas velas violeta todo o meu Karma acumulado nesta e noutras vidas.

Colocar as mãos sobre as velas e, mentalmente, enviar toda a energia de Karma.
Colocar a mão esquerda em cada Chakra e mentalmente enviar a energia de Karma acumulada em cada um deles, começando pelo chakra raiz.
Com a vara (ou os dedos) desenhar sobre as velas um pentagrama de desprogramação (de acordo com a imagem do texto sobre a Água Benta) e de seguida saudar o Oriente com as mãos cruzadas sobre o peito.
Acender as velas e dizer:

- Grande Pai, que a energia do Fogo purifique todo o Karma, por mim acumulado, em toda a minha existência e agora encerrado nestas velas violeta.
Que a Força do Amor me liberte de todas as relações kármicas e de todos os acontecimentos movidos pelo Karma criado pelas minhas acções passadas.
Que com este ritual eu me livre de todas as doenças físicas ou males provocados por questões kármicas.
Todo o Karma, de todos os tempos, eu queimo agora.

Fazer uma pequena meditação sobre o tema, se houver mais pessoas devem ser colocadas em forma triangular. No final, devemos visualizar um triângulo de luz branca a envolver-nos e a proteger-nos.
Com os dois dedos, médio e indicador, desenhar um pentagrama de desprogramação sobre si próprio, de luz dourada, iniciando na testa e abrangendo toda a zona do peito e até ao plexo solar (zona onde fazemos o sinal da cruz).
Colocar-se de joelhos, com a mão sobre o peito, virado para Oriente, dizer:

- Que a Luz desta estrela me guie e conduza no Bom Caminho, desviando-me de todas as acções e pensamentos que me mantiveram preso à Roda do Karma.
Que esta estrela brilhe casa vez que precisar de luz no meu caminho.
Que a partir de hoje e para sempre eu seja apenas movido pela força do Amor.
Que assim seja.

O ritual fica terminado, a seguir deveremos em casa procurar todas as coisas que temos e que não usamos, todas as recordações físicas de pessoas que já não fazem parte da nossa vida, toda a energia estagnada que ali persista. Depois de as observar deveremos conscientemente livrar-nos delas. A magia precisa sempre que haja um apoio no mundo físico, não basta pedir para acontecer, devemos criar as condições necessárias para que isso aconteça.
O novo ano está à porta e é uma boa altura para renovar as energias. Lembrem-se que as recordações estão no coração, não precisamos de coisas físicas para nos lembrarmos de quem amamos ou dos momentos de felicidade e muito menos das coisas más.
Eu, quando fiz esta parte do ritual, julgava que não tinha nada para deitar fora, pois periodicamente faço estas limpezas, mas fui surpreendida por umas fotos que nem sabia que existiam, a minha reacção foi engraçada. "Fotos, não vou rasgar fotos ou deitá-las para o lixo!" Mas fiz e acreditem que estava a precisar disso para virar o capítulo do meu livro.
No início do ritual falei sobre a dificuldade que vivi em arranjar o material e no caminho para a casa onde íamos fazer o ritual quase tivemos um acidente de carro. Isto é apenas um alerta de que quando se decidirem a fazer este ritual poderão encontrar dificuldades, testes à vossa resistência para saber se o desejam mesmo fazer. Persistam pois vale bem a pena.

Num dia de São Geraldo, São Martinho de Dume de Anael, Regente da Energia de Vénus
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...