sábado, maio 24, 2008

Rituais

Hoje apetece-me divagar sobre os meus motivos para me encontrar no Caminho da Arte.
O que me leva a realizar rituais, o que me trazem esses rituais, o que me mudaram, o que me aconteceu desde que os iniciei?
Não faz muito tempo que tudo isto era apenas parte de um folclore enorme de criança, onde as bruxas e as fogueiras de meia-noite eram vistas como algo extinto, consignadas a um pequeno canto da minha imaginação. Um dia, engraçado como é sempre um dia, o Tarot (a minha grande paixão) abriu-me as portas à Cabala e, uns tempos depois, a Cabala abriu-me as portas à Arte. Quando comecei este caminho não sabia muito bem o que era, sabia que era bonito e que me sentia muito bem a fazê-lo e que também não me estava afazer mal, como uma das minhas leis é exactamente essa, desde que não me faça mal experimento tudo, continuei. Fiz a minha auto-iniciação e comecei a descobrir coisas novas.
Quando comecei a participar em rituais era apenas para me colocar em reverência perante os Criadores do Universo, o Pai/Mãe, oferecendo a minha energia de gratidão para que a Ordem do Cosmos fosse restabelecida. Mas, como sempre foi do meu génio ser curiosa, comecei a estudar e a descobrir mais sobre a Magia, fui estudando e percebendo que os Rituais de Consagração serviam também para me colocar em sintonia com essa Ordem Cósmica e que a minha energia não deveria apenas ser utilizada daquela forma mas também para me ajudar a mim própria.
Assim, os rituais ganharam um maior significado para mim e surgiu a decisão consciente de me iniciar neste caminho. Com estes foram surgindo outros, os ditos rituais menores, que servem para nos ajudar a limpar o Caminho, a dissipar as Trevas que se encerram em nós próprios e a clarear a mente para que nos tornemos nos co-criadores da nossa própria vida e por consequência do Universo.
Hoje, sinto que os rituais me ajudaram a descobrir realmente quem sou e quem quero ser, cada vez que me sento para preparar os materiais e coloco a minha criatividade canalizada para um único fim, sinto que o meu coração se abra em direcção à Consciência do Amor. Descobrir as minhas qualidades e capacidades e colocá-las todas ao serviço de um propósito, é uma das coisas mais interessantes que poderemos realizar nesta vida, ou noutras, claro! Os rituais fazem sentido sim, não para atingir algo mas para simplesmente comungar da Energia Cósmica e para me libertar desta densidade, tudo o que advém disso é natural, não forçado.

Num dia de Saturno, de Cassiel e de Santa Afra
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...